domingo, 15 de janeiro de 2017

O pulso ainda pulsa




Vencer é bom demais! E em um campeonato tiro curto como este Pernambuquinho, cada jogo é uma decisão. Vida de time intermediário não é fácil em Pernambuco. Em um campeonato maravilhoso como é este Campeonato Pernambucano, onde o Trio da Capital é imune de rebaixamento, os pobres clubes como o América se digladiam em seis pelejas para definir a sobrevivência para a temporada 2018 e ainda fazer um pé de meia para o prosseguimento da temporada 2017. No caso do Periquito, fazer umas economias para sua segunda participação na Série D e até mesmo no Pernambucano SUB-20. Não é fácil pro Mequinha e tudo se torna mais difícil quando meia duzia de americanos tenta fazer o impossível. Isso é a essência do América.

Só a vitória interessava ao América. Era tarde de estréia de Toninho Cobra, técnico paulista e que vinha com a dura missão de colocar novamente o Periquito nos trilhos. Não tinha outro resultado a não ser a vitória. E parece que o time entendeu bem a missão que teria no Paulo Petribu, pois aos dois minutos de jogo o time achou um gol. Em cobrança de escanteio, a bola encontrou o grandalhão Fabio Faquinha. O cara que é bom da cabeça apenas escorou a bola e correu pro abraço. Tava bom demais pra ser verdade! Gol do alviverde logo no primeiro ataque do jogo!

Outro esmeraldino que veio com a sorte brilhando pro seu lado foi o goleiro Waldson. Por volta dos 20 minutos de jogo o o arqueiro alviverde que sofreu com as criticas e a desconfiança da torcida após o terceiro gol do Central se redimiu contra o Atlético. O goleiro esmeraldino se esticou todo e tirou da jogada uma bola do atacante Edmilson, que parecia ter destino certo. Não bastou apenas este lance e lá esteve novamente Waldson defendendo um pênalti aos 42 minutos de jogo. Cheio de marra e muito migué, o meia Allan do Atlético chutou, mas a bola encontrou o goleiro do Mequinha. A sorte estava com o Mequinha neste domingo, que fechou o primeiro tempo com vitória parcial de 1x0 no Paulo Petribu.

No tempo complementar mais emoção esperava pelo América. Querendo buscar o empate, o o Atlético partiu com vontade pra cima do Periquito. E aos dois minutos do segundo tempo, o zagueiro Vinicius foi expulso com cartão vermelho direto. Mas o que parecia que seria uma chance para o Atlético ganhar mais espaços, o jogo tomou outro caminho. Logo após a expulsão Toninho Cobra não demorou muito e tirou o atacante Índio que fez a sua estreia na partida para dar lugar ao zagueiro Alemão. E mesmo com um atleta a menos em campo era o América que tinha mais posse de bola e criava a todo instante a chance de marcar o segundo gol na partida. O problema na vida do América que "quase gol" não é gol e, assim como no primeiro tempo, o Atlético teve novamente a oportunidade de buscar o empate em nova cobrança de pênalti. Mas a tarde era do América. E quem acredita em sorte, pode dizer também que a sorte estava com o time da Estrada do Arraial. Nova penalidade a favor do Atlético e que foi desperdiçada, arremessando a bola pra fora do gol de Waldson.

Se o Atlético não foi competente em empatar a partida com dois pênaltis a seu favor, o sistema ofensivo do América surpreendente na tarde deste domingo. E o caixão do Atlético foi fechado aos 39 minutos, quando Wallacy ganhou a disputa de uma bola na altura do meio de campo e, em contra-ataque veloz acreditou na jogada e cruzou para para Danyel. O volante esmeraldino atento na jogada e viu Fábio Faquinha em condição favorável e com inteligência, lançou para o artilheiro do Campeão do Centenário fazer o segundo gol na partida e o terceiro gol no estadual. Era o gol da vitória do Alviverde da Estrada do Arraial e os primeiros três pontos no certame!

Euforia a parte, agora é hora de pensar na próxima decisão do América neste Campeonato Pernambucano. O Periquito segue vivo em busca da classificação para segunda fase e tem pela frente o Salgueiro, quarta-feira, às 20h no Estádio Ademir Cunha, em Paulista, pela quinta rodada. Páreo duro onde o Periquito de Toninho Cobra terá que fazer ainda mais para passar pelo até aqui, invicto Carcará.

O jogo

Amanhã o América entra em campo para disputar sua terceira partida. Metade da primeira fase será traçada amanhã e o resultado deverá definir o destino do Verdão na competição.

Uma hora antes de o América jogar com o Atlético em Carpina, o Serra Talhada entra em campo contra o Vitória no Carneirão e essa pode ser uma partida muito importante para o Alviverde. O Serra Talhada está na briga para atingir o líder Flamengo junto com o América e dependendo do resultado amanhã o América pode tomar a posição do time de Serra Talhada.

Mas para isso o América vai ter que superar a apatia e desorganização demonstradas nas duas primeiras partidas, o que levou a diretoria a tomar medidas urgentes e substituir o comando técnico e contratar alguns reforços. Toninho Cobra chegou para dirigir a equipe e desde terça-feira trabalhou com o elenco em dois horários buscando aprimorar todos os setores da equipe. Um dos reforços pretendidos já treinou com o elenco e está a disposição para estrear no ataque do Alviverde, o nome dele é Índio. Foi formado na base do Náutico, teve passagem pelo Salgueiro e pelo futebol do Ceará e Piauí. O outro é um velho conhecido nosso: Algodão. Esteve com o América em diversas ocasiões e vem para reforçar o meio-campo.

O nosso adversário Atlético vem de três empates e é uma equipe forte em casa. Com um reconhecido trabalho de base que gerou equipes competitivas, leves e ágeis, é uma equipe que sempre trava duelos equilibrados com o América.

Infelizmente o jogo será de portões fechados em Carpina. A nossa torcida mesmo que quisesse não poderia acompanhar o América das arquibancadas. Mas toda a torcida vale para acompanhar essa partida que tem cara de decisão para o América.


terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Novo treinador e trabalho pesado



A semana começou com mudanças para o América. Um novo treinador foi anunciado e os trabalhos serão intensificados com duas seções diárias de treino.

Toninho Cobra é o novo treinador Alviverde desde ontem quando a diretoria chegou a um acordo com Zezinho Costa e este fechou sua passagem pelo América. Toninho Cobra tem muito experiência no futebol do Sul e Sudeste do Brasil e é uma tentativa de inovação do América para tentar se recuperar no estadual que é de tiro curto. Toninho Cobra terá quase uma semana de trabalho para tentar mudar a postura e efetividade do time, pois o América só volta a campo no domingo para enfrentar o Atlético Pernambucano no Paulo Petribu.

Para ter tempo de fazer os ajustes necessários a diretoria anunciou que essa semana os trabalhos serão em dois turnos. Além disso, estão em avaliação reforços para setores específicos como o meio-campo e as laterais.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Mais uma derrota no certame



Domingão foi dia de jogo do Periquito. E quem queria acompanhar o Mecasso no Ademir Cunha, acabou tendo que se contentar por assistir pela internet ou ouvir através do radio. Estádio pintado de verde, gramado longe do ideal e sem a sua torcida, o América novamente desapontou e saiu derrotado de campo, desta vez, diante do Central Caruaru, que nada tem a ver com nossas limitações e sapecou em Paulista três gols na meta alviverde.

Verdade seja dita, o time mostrou uma certa evolução se comparado com a péssima partida realizada na estreia, mas ainda sim, ficou bem abaixo do esperado. Apesar da defesa apresentar uma atenção maior e o meio de campo mais compacto, o grande volume de jogo demonstrado no primeiro tempo de partida não resultou lá em grandes oportunidades para abrir o placar. 

Chance mesmo das boas, só com Jonatas Rei, que entrou no segundo tempo e perdeu um gol incrível. E a bola puniu. O Central que fazia a sua estréia no certame conseguiu achar três gols na meta do arqueiro esmeraldino, duas vezes com Lessa aos 18 e 32 minutos da etapa complementar. Faquinha, com seus quase dois metros de altura, conseguiu criar alguma esperança do empate aos 43 minutos, mas logo em seguida, de falta, Altemar colocou mais água no chope do Periquito e de quebra, deixou a lanterna com o América.

Com uma primeira fase de tiro curtíssimo, o América agora tem quatro rodadas para continuar sonhando com o Hexagonal do Título. Algo complicado, mas não impossível. Sorte a do Periquito que nesta terceira rodada que será realizada na quarta-feira o time folga e só voltará a campo no domingo (11), às 16h, no estádio Paulo Petribu, na cidade de Carpina, pra enfrentar o Atlético. Zezinho vai ter que mostrar serviço, ou a situação do Periquito ser de tempestade na Estrada do Arraial.

sábado, 7 de janeiro de 2017

De portas fechadas



O América entra em campo em busca de se reabilitar diante do Central neste domingo. O jogo vai ser no Cunhão, mas não vamos poder assistir.

Infelizmente os últimos laudos do corpo de Bombeiros não saíram em tempo para a realização dessa partida e como medida de segurança a torcida Alviverde vai ter que esperar mais um pouquinho para ver seu time jogar. Uma decisão da diretoria para evitar maiores transtornos para a praça e para o clube. Mas a torcida vai ter o privilégio de ver o jogo ao vivo pela internet.

O América vai enfrentar o estreante Central, o único que não jogou até agora. Com um time que recebeu mais investimento e vem se preparando firme, o Central vem empolgado para sua estreia sob o comando de Laelson Lima. O América por seu lado tenta se rearrumar com baixas vindas da última partida. Tanto Diego quanto o treinador Zezinho Costa foram expulsos e não estarão entre os escalados. Por outro lado, alguns jogadores foram regularizados e poderão estrear reforçando a equipe.

O América buscou se reorganizar no seu padrão de jogo para enfrentar o Central. A partida em casa traz uma esperança maior, pois o peso do mando é mais óbvio devido às dificuldades geradas pelo campo de jogo, como foi contra o Vitória. Porém, a partida promete ser muito equilibrada.

Vamos torcer, mesmo que atrás de uma tela de computador.