terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Passado de glorias, presente difícil, futuro incerto (trecho)

Fundando em 12 de Abril de 1914, ainda com o nome de João de Barros Futebol Clube, em decorrência de ter surgido numa casa situada na avenida de mesmo nome, e hoje chamado de América Futebol clube, quase foi o primeiro penta campeão pernambucano, ainda em agosto de 1915 passou a ter a denominação de atual a pedido do desportista Belfort Duarte, ligado ao América carioca, que veio ao Recife buscar apoio para poder fundar a Federação Nacional de Esportes, antecessora da antiga CBD. 

Situada atualmente na Estrada do Arraial, no bairro de Casa Amarela, possui seu uniforme as cores verde da camisa e meias verdes, seu mascote é o periquito, foi seis vezes campeão estadual e figurou durante muito tempo na primeira divisão estadual e no cenário nordestino, tendo participado e sido campeão também do troféu nordeste de 1923, além das taças municipais, e suas participações nas divisões nacionais, como em 1972, 1989 e 1991 quando estive na segunda divisão do campeonato brasileiro de futebol, além da traça de prata de 1981 e da terceira divisão em 1990. 

Contudo o presente do América tem sido difícil já a alguns anos na segunda divisão de Pernambuco e fora das disputas regionais e nacionais, na segunda divisão desde de 1995, o clube encontra-se hoje inclusive fora do pernambucano da série A2, onde nesse processo é possível destacar a tentativa de um grupo de torcedores pernambucanos, que sequer virão o América em seus tempos de glória contou nem por isso menos apaixonados que pensam em criar uma associação de amigos do clube e querer se juntar a diretoria e a comunidade pernambucana no tento de ajudar o América, que ele volte a brilhar para que seu futuro possa ser diferente de seu presente e na medida do possível possa dar alegrias só de vê-lo jogar novamente, buscando sempre um passado de glórias, mas acima de tudo construindo um presente diferente para que nosso amado América possa ainda existir num futuro não tão distante. 

Fonte: História Sobre o Tempo

0 comentários:

Postar um comentário