terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Federação Pernambucana divulga roteiro de atividades para a Série A2

A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) divulgou no dia 21 de Janeiro em seu site o roteiro de atividades, para a organização da Série A2 do Campeonato Pernambucano de 2010. De antemão, a FPF já deixou bem claro que, caso os clubes participantes não apresentarem na reunião seus respectivos estádios para mandar seus jogos, estarão fora da competição. 29/01 16h - Reunião preparatória: Confirmação dos Estádios que serão utilizados pelos clubes; 09/02 a 27/02 - Vistoria nos estádios dos clubes participantes; 04/05 - Seminário sobre o campeonato; 09/05 - Início do campeonato; 29/08 - Término do campeonato.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A repercussão do editorial

Semana passada publicamos o texto editorial “Arena Capibaribe: e por que não o América?”, cujo intuito era promover o clube Campeão do Centenário a uma alternativa para a Arena da Copa 2014 em Pernambuco, e que, até o presente momento, não possui clube mandante para depois do maior evento esportivo do mundo, uma vez que, Sport, Náutico e Santa Cruz rejeitaram as propostas do governo estadual para mandar seus jogos nesta praça esportiva, todos apresentando justificativas plausíveis. Além do Blog do Mequinha, o Blog do Dine, Blog do Claudemir Gomes, Blog do Aderval BarrosBlog Nordestebol, também publicaram o texto, apresentando aos seus leitores. Destaque também para a coluna do jornalista Stênio José, no Diário de Pernambuco, que considerou a movimentação da torcida alviverde como ousada e inimaginável. A movimentação da Comunidade do América e do e o Blog do Mequinha não ficará por aqui. Em breve, mais novidades.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Faleceu Geraldo Melo, ex-prefeito de Jaboatão

Faleceu, neste mês ao 04 dia de Janeiro o ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Geraldo Melo, vítima de câncer de pulmão. O ex-prefeito foi sepultado no dia 05 com centenas de pessoas comovidas, no Cemitério da Saudade, no final da tarde. Antes do sepultamento, o corpo de Geraldo Melo foi velado no Clube Jaboatonense, no centro da cidade, seguida de missa de corpo presente na Igreja de Santo Amaro, com a presença de familiares, políticos e correligionários do falecido. Geraldo Melo faleceu aproximadamente um ano depois de descobrir que estava adoentado. Como prefeito do município, realizou um dos maiores programas de infraestrutura do município, como o alargamento da Avenida Bernardo Vieira de Melo, em Candeias e Piedade, passando de oito para cerca de 20 metros e a construção do maior mercado público da cidade no bairro de Cavaleiro. Nos anos 80, foi um dos responsáveis por levar o América a sediar suas partidas no Estádio Municipal Jefferson de Freitas, juntamente com o ex-presidente do clube alviverde e também falecido Fernando Fraga. Neste estádio o clube da Estrada do Arraial realizou partidas memoráveis, tais como o amistoso contra o Esporte Clube Bahia e a campanha histórica na Taça de Prata de 1981, a segunda divisão do Campeonato Brasileiro naquela época.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Arena Capibaribe: E porque não o América?

A Cidade da Copa é um projeto arrojado e pode categoricamente mudar o panorama de uma cidade como São Lourenço e suas adjacências, gerando desenvolvimento, emprego e renda para aquela população.

Com a confirmação da desistência do Santa Cruz Futebol Clube, em conseqüências da rejeição por partes de seus conselheiros, sócios e torcedores, a Arena Capibaribe corre sérios riscos de se tornar um “elefante branco”, expressão dada a patrimônios públicos grandiosos, mas que não tem utilidade. Antes do clube coral, Sport e Náutico também recusaram o interesse de mandar seus jogos para a Arena da Copa, ambos com interesse de reformar seus estádios.

Diante deste fato, porque não oferecer a Arena Capibaribe para o América? Podemos levantar várias justificativas para esta indagação, mostrando de forma positiva os motivos para este grande clube recifense obter a concessão.

Como boa parte dos pernambucanos tem conhecimento, o América é a quarta força do futebol pernambucano, levando em consideração que o clube possui seis títulos pernambucanos, onze torneios-início e um título nordestino, contudo, em 95 anos de existência, o clube nunca possui estádio próprio, onde até o final da década de 80, mandava seus jogos nos campos de Santa Cruz, Náutico e Sport. Com a proibição da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), os clubes que não possuíam estádio próprio, deveriam mandar seus jogos para os estádios que não possuíam clubes disputando o campeonato pernambucano. Foi a partir daí que o América começou a perder um pouco de sua identidade, alojando-se nos municípios de Jaboatão, Bonito, Timbaúba e, recentemente, Vicência, a 80 km da capital pernambucana.

Com a participação de 77 campeonatos pernambucanos, o América é patrimônio do futebol pernambucano, e caso o clube venha a receber a concessão da Arena Capibaribe, poderá fortalecer ainda mais o futebol pernambucano e aumentar a possibilidade de se quebrar a invencibilidade do Trio de Ferro, ficaria mais evidente, elevando a competitividade do estadual, conseqüentemente, teremos um América renovado e fortalecido.

Todas estas premissas, atreladas a uma gestão séria e competente, teremos como resultado final à satisfação do torcedor pernambucano em ver o quarto maior campeão pernambucano finalmente com um estádio próprio, presenteando o futuro clube centenário. Sem dúvidas, o Campeão do Centenário é a melhor alternativa para Pernambuco a Arena Capibaribe.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Wallpapers 2010

Ranking da CBF: América PE é o nº 171 do Brasil

No final de 2009, a CBF realizou o Ranking Nacional de Clubes, publicado anualmente e sempre com validade para a temporada seguinte. O atual ranking possui 403 clubes pontuando, liderado pelo Grêmio-RS, com 2.092 pontos. O melhor clube nordestino e também de Pernambuco é o Sport Clube do Recife, com 1463 pontos.
O América-PE, seis vezes campeão pernambucano e com quatro participações da Série B (1972, 1981, 1989 e 1991) e uma participação da Série C (1990), caiu da 169º para a 171º, com 25 pontos. Tomando como base o ranking da CBF, o América é a sexta força do futebol pernambucano, contudo, esta posição está ameaçada, uma vez que o Salgueiro pontua 17 pontos e caso ainda permaneça disputando alguma divisão do campeonato brasileiro pelos próximos cinco anos, poderá ultrapassar sem dificuldades o alviverde. A exatos vinte anos que o América não participa de um campeonato nacional, a última participação foi a Série C de 1990. A Associação Desportiva Vitória foi extinta e não possui relação alguma com a Associação Acadêmica e Desportiva Vitória das Tabocas, consequentemente, este clube não irá herdar os pontos da Desportiva Vitória. O Santa Amaro, que nos tempos idos já foi chamado de Vovozinhas e Recife, hoje é conhecido como Manchete e ha anos não participa de campeonatos nacionais. Além do Campeão do Centenário, o ranking da CBF pontuou outros sete clubes chamado América. O melhor América no raking é o América de Natal, liderando com folga, 126 pontos a mais que o América Mineiro. O América Pernambucano é o quinto melhor clube americano. A nível regional, o América é o 39º melhor nordestino, como pode ser visualizado clicando aqui. Para visualizar o ranking completo, clique aqui ou aqui. Em breve, iremos analizar o Ranking da Federação Pernambucana de Futebol, elaborado pelo pesquisador Carlos Celso Cordeiro.

sábado, 9 de janeiro de 2010

Hoje é dia de João Cabral de Melo Neto

Há 90 anos, neste mesmo dia 09 de Janeiro nascia no Recife o maior dos torcedores Esmeraldinos, João Cabral de Melo Neto.
Além de poeta, João Cabral chegou a ocupar posição de center-half, ou, como se diz hoje, a posição de volante, e foi uma promessa do futebol pernambucano. Nele, disposição física e apuro intelectual conviveram sem crises ou antagonismos. Na adolescência, jogou pelos times América do Recife e Santa Cruz. Em 1935, aos 15 anos, foi campeão juvenil pelo Santa Cruz Futebol Clube (Imagem à esquerda, acervo da família Cabral de Melo). Da obra poética de João Cabral pode-se mencionar, ao acaso, pela sua variedade, os seguintes títulos: "Pedro do sono", 1942; "O engenheiro", 1945; "O cão sem plumas", 1950; "O rio", 1954; "Quaderna", 1960; "Poemas escolhidos", 1963; "A educação pela pedra", 1966; "Morte e vida severina e outros poemas em voz alta", 1966; "Museu de tudo", 1975; "A escola das facas", 1980; "Agreste", 1985; "Auto do frade", 1986; "Crime na Calle Relator", 1987; "Sevilla andando", 1989. Foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras em 15 de agosto de 1968, tomou posse de sua cadeira em 6 de maio de 1969. No final da década de 80, descobriu que sofria de uma doença degenerativa incurável, através de uma forte dor de cabeça constante que causaria, aos poucos, a perda da visão, fazendo-o parar de escrever, ficar depressivo, e a vontade de falar (“Não tenho muito o que dizer", argumentava) No dia 09 de Outubro de 1999, no Rio de Janeiro, aos 79 anos, encoberto com a bandeira do América-RJ e com a tristeza de não rever o Campeão do Centenário forte como antes, em sua juventude. Um dos momentos marcantes de seu velório foi o discurso proferido Arnaldo Niskier, no "Salão dos Poetas Românticos", na Academia Brasileira de Letras, onde foi velado seu corpo:
"Fecham-se os olhos cansados do poeta João e não conseguimos realizar o sonho que agora desvendo: ver o America Football Club voltar aos seus dias de glória. Nem o daqui do Rio, nem aquele que era a sua verdadeira paixão: o America do Recife."

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

O que esperar do América em 2010?

O ano de 2009 não foi o que a torcida americana esperava. O Campeão do Centenário foi apenas o 5.º colocado em seu grupo na Série A2 campeonato pernambucano e não conseguiu sequer passar da primeira fase. O time só cresceu de produção após a chegada de mudança de técnico, com Edson Limoeiro substituindo João Alfredo, mas já era meio tarde para uma reação.

Ano novo, vida nova. É o que a torcida espera do time, que agora será dirigido por um novo presidente, com eleições previstas na segunda quinzena do mês de janeiro. O Presidente do Conselho Deliberativo como nós já sabemos, ficou sob a responsabilidade do atual Presidente Executivo, Sergio Serpa, eleito por aclamação.

Em contato com a diretoria esmeraldina, os erros cometidos em 2009 não irão se repetir e pretendem organizar o clube para a participação americana na Segundona de 2010, almejando o retorno a elite do futebol pernambucano.

As dificuldades não são um caso a parte do Campeão do Centenário, mas sim, da maioria dos clubes pernambucanos. A diferença é que do lado de americano será necessário o apoio dos torcedores, interessados em ajudar e manter a paixão acesa, e isto, aliado a uma administração competente, será nosso diferencial em 2010.