sexta-feira, 26 de março de 2010

América de olho em 2014

Por Lenivaldo Aragão No Recife, todos estão de olho em 2014, como de resto todo o Brasil. Como se sabe, naquele ano será realizada mais uma Copa do Mundo, com jogos espalhados por todo o País, pois o próximo Mundial, depois desse da África do Sul, terá como palco a terra das palmeiras, onde o canta o sabiá, decantadas pelo poeta Gonçalves Dias.

Um pequeno grupo em Pernambuco está com sua atenção voltada para 2014. não por causa de Copa do Mundo, mas movido por um motivo bem mais significativo, pelo menos para esse pessoal. Estou falando do América Futebol Clube, fundado em 12 de abril de 1914 e que dois meses antes do Mundial, estará festejando seu centenário. Por falar nisso, o América é tratado como Campeão do Centenário, isso porque sagrou-se campeão pernambucano em 1922, quando o Brasil comemorava cem anos de sua independência. Pois, o Mequinha, como é carinhosamente tratado, além de seu contingente, que vem diminuindo através dos tempos, por falta de renovação, conta com a simpatia das demais torcidas. Não é à toa que é chamado de o segundo time dos torcedores pernambucanos. Lembro-me de uma passagem memorável do América. Foi em 1956, quando o alviverde derrotou o Santa Cruz por 6 x 3. O goleiro do tricolor era o famoso Barbosa, que tinha sido vice-campeão mundial em 1950. Pois, alvirrubros e rubro-negros vibraram intensamente. Tricolor convicto, o cronista esportivo Viriato Rodrigues dizia em sua coluna Bastidores Esportivos no Diário de Pernambuco, que saíra de casa, na segunda-feira, com o escudo do América na lapela. É essa força que uma plêiade de legítimos alviverdes pretende ressuscitar até o ano do centenário do clube. Esse plano foi anunciado quarta-feira, no Boi Preto, durante almoço do Caxangá Ágape Clube,do qual participaram vários desportistas convidados e jornalistas. Na ocasião, o novo presidente do América, o engenheiro da construção civil João Antonio Moreira, tomou posse, ele que é filho de Zezé, um dos irmãos Moreira, responsável pela construção da sede do clube, na Estrada do Arraial. Sede esta que poderá funcionar como moeda de troca para um plano que o clube esmeraldino tem, que é construir um estádio compatível com seu público, dotado de um moderno centro de treinamento. O projeto foi mostrado a quem estava no restaurante. Por enquanto, a preocupação é corrigir algumas falhas dedectadas no Estádio Ademir Cunha, em Paulista, onde o América mandará seus jogos da Série A2, quando vai procurar ascender à divisão principal. O plano dos novos dirigentes americanos é fazer com que o clube esteja na elite daqui a quatro anos. O time ainda está sendo formado, sem pressa e sem afobação. Enfim, como diz seu hino, salve o América. FOTO – O ex-jogador de futebol de salão, hoje futsal, João de Deus, lê um documento quando da posse de João Antônio, que aparece com a camisa do clube, tendo à sua direita o irmão José Alexandre Mirinda Moreira, e à esquerda, Roberto Zaidan, um ex-presidente do clube, e Calípio, um dos maiores jogadores do futebol de salão, em todas as épocas, em Pernambuco. João Antônio foi presidente da federação salonista do Estado. (Foto gentilmente cedida por Washington Luiz Vaz) -- Lenivaldo Aragão é jornalista e editor do site No Pé da Conversa.

0 comentários:

Postar um comentário