quinta-feira, 20 de maio de 2010

Foi ruim, mas não tão ruim assim




Bizarro mesmo seria perder e ainda assim achar bom. Não foi uma boa estréia, analisando o resultado final, contudo, foi daqueles jogos em que sobrou a sensação de ver o time jogar melhor que o adversário e, não fosse a falta de objetividade, calma e pontaria dos nossos atacantes, poderíamos ter estreado o Pernambucano com vitória.

Ontem foi incrível ter a todo instante a impressão de que o América a qualquer momento iria conseguir abrir o placar da partida e, no último lance da partida, o time do Olinda (com seu exótico uniforme, que mais parecia o da seleção da Costa do Marfim piorado) após um rebote da cobrança de escanteio do Campeão do Centenário, conseguiu acertar um contra-ataque iniciando de sua grande área e marcando o primeiro gol da partida, sendo este o primeiro ataque do time olindense. 


No segundo tempo, continuou a teoria do "quem não faz leva", o elenco esmeraldino continuou criando chances reais e claríssimas para sair com o empate ou quem sabe vencer a partida e em mais dois rápidos contra-ataques, o Olinda conseguiu ampliar o placar. Em um destes contra-ataques, "os laranjas" ampliaram o placar através de um pênalti, logo no início do segundo tempo. O Mequinha ainda conseguiu diminuir o placar logo em seguida e, por diversas vezes, esteve perto do empate, mas no descuido da defesa, sofreu o terceiro gol na metade do segundo tempo.

Chegou ao final da partida e foi decretado o placar de 3 x 1 para os mandantes da partida, num jogo em campo neutro, com um público pequeno. Se me perguntassem se eu trocava a atuação de ontem por uma menos competente e mais sortuda, ficaria tentado em não trocar. Geralmente é bom analisar uma situação como um copo cheio até a metade e pensar que ele está meio cheio e não meio vazio. Começar com três pontos seria extraordinário, mas o que aconteceu ontem no Carneirão de certa forma me encheu de expectativa. 

Como torcedor que tem suas recaídas de extrema racionalidade, confesso que esperava encontrar um time com uma qualidade técnica bem abaixo do que vi ontem, haja visto que o planejamento da equipe e o trabalho do técnico Paulo Junior começou bem tarde. Grata surpresa. Não que o futebol de ontem do América seja satisfatório para garantirmos a classificação para segunda fase. Se almejarmos algo mais nessa Série A2, teremos que aprimorar, e muito. Mas isso vai ser conseqüência. Acho que estamos no caminho certo. 

O time ontem foi rápido, com bom toque de bola e jogadas bem ensaiadas. Algo que não tinha sido visto no elenco do ano passado. Parou nas más finalizações e nas faltas pela intermediária do time olindense, o que também resultou a contusão de nosso lateral direito no início do primeiro tempo. Vale destacar a atuação do meia Mousinho, que ano passado esteve muito apagado, e foi o melhor em campo ontem dentre os que vestiam o manto esmeraldino. 

Mas não adianta chorar sobre o leite derramado. Todavia, a lição deve ser aprendida para os próximos jogos da primeira fase. Não devemos ter medo de vencer. No domingo, a briga é contra um dos líderes da Série A2, o Barreiros, outro clube estreante e que se profissionalizou recentemente, mas será em nossa casa e será primordial o comparecimento da torcida esmeraldina.


-***-
Vote do Blog do Mequinha no Top Blog 2010. Clique aqui. Siga o Blog do Mequinha no Twitter. Clique aqui.

6 comentários:

  1. Foi uma pedra das muitas que firão, o eleco teve muito pouco tempo mas ao longo da competição o periquito mostrarar suas garas.

    ResponderExcluir
  2. francisco barbosa20 de maio de 2010 12:08

    nao concordo com os comentarios do david cruz,em aproximadamente 60 dias ou mais foi selecionado varios atletas,oriundos de varios bairros,o planteu ja estavam entrosado,com estilo de jogo e ja tambem identificado por nos que moraramos aqui em paulista,mais com a chegada deste treinador sem avaliar ninguem que estava ja ate inscrito na federaçao com contratos assinados,veio e trouxe os deles de uma vez ele cortou 21 jogadores e da outra os titulares chamaremos assim.desta forma fica dificil que o america tenha sua forma,ai pergunto cade o PRESIDENTE.amigos essa e mais uma historia real do nosso FUTEBOL PERNAMBUCANO.O NOME DESTE HEROICO TREINADOR PAULO JUNIOR(ACHO QUE O MEQUINHA NAO MERECE ISSO)

    ResponderExcluir
  3. Entro bastante no site e não concordo com várias coisas que estão acontecendo com o América esse ano.O que o ''Treinador''Paulo JR ganhou ou fez no cenário Pernambucano pra ter tanto prestígio com a Diretoria do Mequinha?Acho que esqueceram que esse cidadão Ano passado estava desempregado e no meio do futebol é chamado de TRAÍRA.
    No futebol que falo é relacionado aos jogadores que não olham pra o mesmo com bons olhos...Diferente do Treinador Marco Costa que chegou em 3°lugar em 2008 com um time de um salário minímo.Sabe o que é isso?
    Concideração ao Treinador!!
    Portanto,abram os olhos.
    Não quero defender esse garotos que foram dispensados,mas será que são realmente ruim de bola ou faltou jogo de cintura?
    Fiquei revoltado ao saber que houve uma dispensa tão grande no América.A sorte que são garotos ainda,pq no meu caso eu teria entrado na justiça contra o América.Com certeza,causa ganha!!!
    Pensem direito!!!!!
    Tudo que começa errado,termina errado.

    ResponderExcluir
  4. Gente,Paulo Junior nunca esteve desempregado,deixem de falar besteiras,o time agora é de profissionais...e o por falar em marco costa,ele tá onde mesmo?

    ResponderExcluir
  5. Tem que se dar credito ao America. Fui ao jogo e vi um elenco competitivo. Como os pessoal do Blog bem disse, sobrou criação e faltou pontaria.

    O que a gente pode fazer eh ir no Ademir Cunha domingo e apoiar a equipe!

    ResponderExcluir
  6. domingo vamos levar o América a primeira vitória!!!!

    ResponderExcluir