segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Acordamos na Série A2, dormimos na PRIMEIRONA

O desabafo é de alguém que escreve já ha alguns anos sobre o América e, mesmo sem viver e conviver com os tempos áureos desta tradicional equipe, acabei adotando este clube como meu time do coração em Pernambuco. Recentemente completei um ano escrevendo aqui, uma responsabilidade imensa juntamente com Allan Lemos, o pioneiro por tentar enaltecer o nome do Campeão do Centenário na Web. O Blog do Mequinha viu o Alviverde da Estrada do Arraial bater na trave em 2008 e a pífia campanha de 2009, uma dos piores da história recente do América. Nós vimos de perto a eleição, o retorno de João Moreira e a chegada de Zaidan na direção administrativa do clube contando com o apoio do grande Sérgio Serpa. Frequentamos jogo treino, assistimos a preparação do time, fomos ver de perto como seria o América de 2010. Enfim... fomos otimista desde o início e tentamos, apoiar sempre este elenco que comeu o pão que o diabo amassou nesta Série A2 e superando os tropeços convencer ao pessimistas de que o trabalho estava no caminho certo, que deveríamos esperar resultados, dar tranquilidades para mostrarem trabalho e a torcida apoiar sempre o time em campo. E aí? Estavámos errados? Vivíamos de utopia? Não, amigos. Um clube da tradição e importância do América, não vive de utopia. Não se acaba. É imortal no coração do torcedor e dos pernambucanos. Se futebol é mesmo emoção, nossa percepção ontem foi exatamente essa, não só minha mas de muitos que comentaram o mesmo, seja neste espaço, no Orkut ou no Twitter. Mas valeu a pena! Depois de roer o osso, estamos aqui novamente na ELITE DO FUTEBOL PERNAMBUCANO. Este acesso foi conquistado por uma equipe no campo e acreditou até o último minuto. Veio no talento de Muller, na raça de Algodão que entrou em campo ainda se recuperando da lesão sofrida contra o Pesqueira, no petardo de Mousinho, que sofreu com perda do acesso em 2008 e ontem teve sua recompensa, na estrela de Arley, que marcou o gol do acesso, na visão tática de Paulo Junior que teve este elenco nas mãos e na doação de todos que se doaram nestes três meses de Segundona... do roupeiro à presidencia! Portanto, vamos deixar tudo de lado nesse momento, vamos comemorar muito, nós fazemos e somos a diferença. Parabéns, Campeão do Centenário! O Periquito está mais vivo do que nunca!
-****-
Vote do Blog do Mequinha no Prêmio BlogBooks 2010. Clique aqui. Vote no Blog do Mequinha no Prêmio Top Blog 2010. Clique aqui. Siga o Blog do Mequinha no Twitter. Clique aqui.

Um comentário:

  1. Meus amigos esmeraldinos,
    ontem o América escreveu uma das páginas mais heróicas da história do futebol pernambucano. Quiçá do brasileiro.
    Sem dúvida uma das viradas mais impressionantes foi realizada ontem no município de Chá Grande. o América encontrava-se fora da A1 do Pernambucano de 2011 até cerca dos 30 minutos do segundo tempo. Com um pequeno empurrãozinho do Pesqueira F.C. os guerreiros americanos concluiram uma trabalho que demorou mais de uma década para se concretizar.
    Ontem de fato fiquei emocionado.
    Fizemos mais do que deveríamos. Subimos com nossos próprios méritos, mesmo com uma vitória daquele que estava a nossa frente.
    O coração está pequeno para tanta alegria!!!

    Salve o Campeão do Centenário, com um rosário juntando mais uma glória!!!

    Parabéns a todos que torceram pelo mequinha, a galera de Paulista que viu um momento histórico do futebol pernambucano e a todos que colocavam o América no centro de tantas conversas. Parabéns a todos os jogadores, especialmente ao Muller por ter se tornado um herói de uma conquista tão sofrida. Parabéns aos novos jogadores que são o futuro do mequinha e aos remanescentes guerreiros como Mousinho que escreveram uma história de superação e mostraram um amor por um clube que poucos mostram atualmente e se sacrificaram dentro de campo em todas as partidas. Nós reconhecemos seus valores.
    Durante 27 anos, nunca me senti tão feliz por ser alvi-verde, por ser Esmeraldino da Estrada do Arraial. Viva o América, campeão do centenário.

    ResponderExcluir