segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Clube já começa a pensar em voos mais altos

Paulo Henrique Tavares, na Folha de Pernambuco

O primeiro passo já foi dado. Com a conquista do acesso à Série A1 do Campeonato Pernambucano, no próximo ano, o América começou a pensar alto, e até a possibilidade de construção de um estádio e um centro de treinamento já circulam pelos bastidores da equipe alviverde. No momento, a primeira meta dos cartolas americanos é se manter na elite do futebol pernambucano até 2014, para que a equipe dispute o certame no ano do centenário. “A batalha vai ser árdua. Temos de colocar os pés no chão e entrar no Pernambucano, próximo ano, para não cair de divisão. Mas confiamos no trabalho do técnico Paulo Júnior, que deve se manter no comando da equipe. Além disso, vamos trabalhar para segurar alguns atletas, e correr para suprir algumas carências. Vamos trabalhar muito”, disse o presidente do Conselho Deliberativo do América, Sérgio Serpa. Para o certame, o América deve contar com um incentivo financeiro maior. Além das tradicionais cotas de televisão, o clube vem trabalhando para fechar patrocínio com a empresa alimentícia Habib’s. “As conversas estão bem adiantadas. Eles, inclusive, estamparam um anúncio no uniforme do jogo contra o Chã Grande/Decisão. Estamos esperançosos na parceria”, completou o presidente. Mas antes mesmo do primeiro jogo do Campeonato Pernambucano, o América tem outra batalha pela frente: a manutenção do Estádio Ademir Cunha, em Paulista, como sede para os jogos do Estadual. Nos últimos anos, o Mequinha passou por quatro cidades até chegar à Paulista (Bonito, Goiana, Timbaúba e Vicência). “Acreditamos que não deve haver problemas para manter a cidade para o próximo ano. Vamos nos reunir com a prefeitura para iniciar as negociações. Mas não há dúvida que nos sentimos em casa jogando no Ademir Cunha”, concluiu Serpa.
-****-
Vote do Blog do Mequinha no Prêmio BlogBooks 2010. Clique aqui.
Vote no Blog do Mequinha no Prêmio Top Blog 2010. Clique aqui.
Siga o Blog do Mequinha no Twitter. Clique aqui.

Um comentário: