quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Os pilares do América

Literalmente, a partida valida pela última rodada da Série A2 edição 2010 foi um dos capítulos mais importantes da história recente do América, no entanto, não podemos esquecer da equipe dos bastidores esmeraldino, que conseguiu tal feito. Além da diretoria e dos jogadores foi a comissão técnica encabeçada por Paulo Junior, sendo os pilares de sustentação do esquadrão esmeraldino e merecidamente estamos aqui homenageando esses bravos homens. O trabalho realizado pela equipe técnica começou bem antes do início do torneio, precisamente no Campo da Aviação, Maranguape I, quando ainda se tentava selecionar jovens valores para a formação do elenco antes mesmo da contratação de um treinador, nesse período o responsável pela peneira era Alecrim, massagista, e Júnior atualmente treinador de goleiros e ex-goleiro do alviverde na última participação do Periquito na primeira divisão, que na festa de comemoração realizada em Olinda disse estar emocionado em ter subido com o clube após quinze anos de ausência da elite. Outro que fez a diferença junto a comissão foi o auxiliar de Paulo Junior, Mauro Branco, jovem profissional que no começo do ano havia trabalhado na Cabense ao lado do experiente Adelmo Soares e no América passou a ser os olhos do técnico sempre presente nas cabines de impressa quando a realização da partida acontecia no Ademir Cunha visando passar informações táticas para o comandante americano, assim como Seu Hélio peça de articulação que por muitas vezes foi o elo de ligação entre a diretoria e a equipe técnica. Por último, mas não menos importante o treinador Paulo Jr. que reacendeu a chama verde de um clube que por anos foi considerado morto e mostrou ao estado a força de vontade de uma equipe reduzida, contudo, determinada em reerguer o Mequinha para seu lugar de origem. O treinador mostrou ter estrela, no Campeonato da Série A1 deste ano deu ao Salgueiro o título do interior na reta final mesmo tendo tido uma campanha irregular semelhante ao do América nessa Série A2 mostrando que é de fato um comandante de chegada. Também não podemos esquecer do preparador físico Nildo Magalhães e do sempre simpático gerente André, todos ficaram guardados na lembrança da história do Campeão do Centenário como os responsáveis pela redenção esmeraldina.
-****-
Vote do Blog do Mequinha no Prêmio BlogBooks 2010. Clique aqui.
Vote no Blog do Mequinha no Prêmio Top Blog 2010. Clique aqui.
Siga o Blog do Mequinha no Twitter. Clique aqui.

4 comentários:

  1. eu já sabia, e quando pedir e fui criticado na vinda do treinador paulo Jr. sempre achei que ele seria o melhor para o Mequinha, Paranbnes a todos que fazem o América. Júlio José Neto

    ResponderExcluir
  2. Certo Julio, lembramos muito bem quando você sugeria em seu Blog a vinda de Paulo, e ocorreu uma chuva de comentários temerosos sobre a competência de Paulo Junior e outros o apoiando.

    Sem sombra de dúvidas, Paulo Jr. mostrou novamente sua competência demonstrada anteriormente na Seleção de Paulista e com o Salgueiro e, de quebra, queimou uns dez Km lingua...

    ResponderExcluir
  3. Parabens a toda a equipe tecnica,e vocês que fazem o blog do mequinha.

    ResponderExcluir
  4. O Paulo Junior apesar de demonstrada competência, não teria feito o américa subir sozinho. Parabéns a TODOS os americanos de verdade, que de um modo ou de outro ajudaram no acesso.

    ResponderExcluir