segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Ademir Cunha está de volta

Por Elias Roma Neto, do Jornal do Commercio

Estádio de Paulista, que ficou sem a Primeira Divisão do Pernambucano desde 2006, sediará jogos em 2011 tendo América como mandante
Do acidente de 2006 para a nova chance em 2011 foi uma longa espera. Interditado pelo Ministério Público por problemas estruturais há cerca de cinco anos, o estádio Ademir Cunha voltará a figurar como um do palcos da Série A1 do Campeonato Pernambucano na próxima temporada, sendo usado pelo América. Com a estreia do Mequinha como anfitrião marcada para o dia 16, contra o Porto, as reformas para deixar tudo nos trinques estão sendo tocadas a pleno vapor. Para lembrar um pouco da história, é preciso mergulhar na Primeira Divisão do Estadual de 2006, mais especificamente na rodada de estreia. A festa pelo início da competição envolvia o mandante Estudantes e o Sport. No entanto, fora de campo, a desorganização na troca de ingressos por feijão ou arroz do programa Futebol Solidário desesperou vários torcedores. Com medo de ficar de fora da partida, um grupo tentou pular um muro nas cercanias do estádio. O resultado foi a queda da construção sobre 15 pessoas, deixando duas gravemente feridas.
Na ocasião, a responsabilidade foi jogada de uma autoridade a outra, até a interdição. Hoje, o presidente do América, João Antônio, descarta uma situação como aquela voltar a acontecer. “Foi diferente, pois não teve nada a ver com o estádio, e sim com um muro de divisão”, afirmou. Passado à parte, o Ademir Cunha está atravessando uma fase de reformas, iniciada no último dia 1º. “A Polícia Militar esteve lá e fez um laudo técnico para a Segunda Divisão (neste ano). O mesmo laudo serviu para a Série A1, com algumas observações. Está tudo correndo dentro do prazo”, afirmou Júlio José, chefe do departamento de Esportes da prefeitura e presidente da liga desportiva de Paulista. Alguns pontos que precisam ou estão sendo resolvidos são asfaltagem do acesso para os deficientes (cujo caminho até a entrada é de barro), instalação de uma grade entre uma torcida e outra, construção de colunas de reforço no muro do gradeado e troca de iluminação foi trocada. Quanto ao gramado, realiza-se um tratamento para acabar com algumas pragas em pontos específicos. A expectativa é que daqui a cerca de 25 dias a grama esteja preparada para receber os jogos do Pernambucano. VISTORIAS Todos os estádios que receberão jogos da Série A1 passaram por uma vistoria inicial no começo de novembro. A segunda já aconteceu na Ilha do Retiro, Arruda e Aflitos e deve chegar aos outros locais a partir do dia 18. A terceira e final vista acontecerá em janeiro. “Percebemos que o Ademir Cunha merecia uma maior atenção, mas as obras estão sendo feitas. Em janeiro, os estádios terão de ter os laudos para poder receber jogos (vigilância sanitária, bombeiros, PM e de engenharia)”, disse Murilo Falcão, diretor-técnico da Federação Pernambucana de Futebol.
Ademir Cunha está de volta. Jornal do Commercio. Recife, 12 dez.2010. ano 92, n. 346. caderno maisEsportes . p. ?

0 comentários:

Postar um comentário