sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Depois de 15 anos fora da 1ª divisão, América treina para permanecer na elite

Do Portal PE360 Graus

O plantel de 28 jogadores tem apenas cinco atletas veteranos; reparos no estádio são algumas das prioridades para a pré-temporada
O grupo do América para o Pernambucano de 2011 será composto de 28 jogadores. Alguns ainda não chegaram, mas já tem muita gente nova no clube. Um deles, o goleiro Bruno, ex-Santa Cruz. “Fui revelado no Santa Cruz, depois fui para Santa Cruz do Capibaribe, depois pra Santa Cruz do Rio Grande do Norte e agora estou aqui esperando enfrentar mais uma vez o Santa Cruz. O América está aí, firme. Vamos fazer um bom trabalho aqui”, contou o confiante arqueiro. Os novatos se juntam aos cinco remanescentes do grupo que conquistou o acesso este ano. O lateral-direito Arley, também formado nas categorias de base do Santa, participou da campanha vitoriosa: “a gente uniu o grupo, o professor que esteve aqui com a gente fez um bom trabalho também e, graças a Deus, com a união do grupo, a gente conseguiu nosso objetivo”. O novo comandante do América pernambucano é Luciano Ribeiro, que este ano passou pelo Porto, Barreiros e Centro Limoeirense. O investimento geral para o campeonato deve girar em torno de R$ 750 mil, incluindo folha salarial e os custos da competição. O América está de volta à primeira divisão depois de 15 anos. A última participação tinha sido em 95. Quando entrar em campo no dia 13 de janeiro, na Ilha do Retiro para enfrentar o Sport, o clube que fará 100 anos em 2014 dará a largada para um desafio: permanecer na elite. “Dentro da própria competição tem outros objetivos a serem alcançados, ficar entre os oito, de quinto a oitavo, que vão disputar quem é campeão do interior. Do primeiro ao quarto vai disputar o título e consequentemente conseguir a vaga para a série D do brasileiro, então são etapas, são objetivos que podem ser alcançados, Nós temos esse sonho, então vamos em buscar desse sonho, é muito importante sonhar”, revelou o técnico. Antes de começar a sonhar, porém, é preciso trabalhar para deixar o estádio Ademir Cunha, em Paulista, pronto para se adequar às exigências do Estatuto do Torcedor. Muita coisa precisa ser feita até o início do Campeonato Pernambucano. E o trabalho já começou. “A gente teve que praticamente reformular, repaginar o estádio, fazer reformas hidráulicas, elétricas, relocar bilheterias, ajeitar o gramado”, contou o diretor de futebol do América, Roberto Couto.
Por isso, o primeiro reforço escalado para entrar em campo foi Antônio Florêncio dos Santos. Ele tem fama de matador. Calma! Matador de pragas de gramado. Por conta da habilidade ele é conhecido como Tonho da Grama.

Se depender dele, as más condições do gramado estão com os dias contados: “quando for no início do pernambucano ele vai estar igual ao Maracanã. Vai ficar o melhor. O do Santa Cruz vai ser o segundo”.

Depois que Tonho fizer o trabalho dele, é a vez do elenco entrar em campo para os treinamentos.

0 comentários:

Postar um comentário