sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Deixem o América jogar!

Por ROBERTO VIEIRA O América voltou ao certame estadual. América que já foi supertime. América que é o Campeão do Centenário. América de Zé Tasso e Julinho. América que se perdeu na venda da Jaqueira. América que sofreu nas mãos dos juízes e da Federação. Comendo o pão que o diabo amassou. Da última vez que conchilaram com o América, ele foi campeão de 1944. Em toda sua história. Desde o pentacampeonato nos anos 20. Subtraído por transações do dirigente Barbosa Lima Sobrinho. Obrigando o América a repudiar o campeonato pernambucano. Para manter sua dignidade. América que não tinha adversários naqueles tempos de salsaparrilha. Tempos depois. O América enfrentou o Sr. Anísio Morgado. Foi multado, sentenciado e humilhado. Porque insistia em bailar nos pés de Dimas. A fazer gol com Hamilton. A praticar grandes defesas com Leça. Assim, de impedimento não visto em impedimento mal visto. De gol anulado em gol anulado. O América virou um time qualquer. Seus apaixonados deixando de ir a campo para não testemunhar o caos. América que tinha Rubem Moreira. Mas Rubem Moreira só era pouco. Pernambuco só tinha olhos para seu trio de ferro. Ontem. O América voltou. Porém. Os tempos antigos também voltaram. Um gol irregular. Um jogador expulso aos 30 segundos. Um gol mal anulado. Um filme que é mais antigo que o vento levou. Ora, façam o favor, pelo bem do futebol! Deixem o América jogar!! -- Roberto Vieira, 45 anos, médico, escritor pernambucano e torcedor do Clube Náutico Capibaribe. Autor dos livros 'O Clássico dos Clássicos - 100 anos de História' e 'Pernambuco na Copa do Mundo (1930-1950)'. Edita o Blog do Roberto. Visite!

0 comentários:

Postar um comentário