sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Mais uma frustração



Novamente a torcida americana foi frustrada no seu desejo de ver a primeira vitória do time no retorno à série A1 do Pernambucano. A vitória do Central deixou os esmeraldinos tristes e preocupados com a campanha. Aparentemente o time que se viu começando o jogo no Gileno de Carli se comportaria diferente dos outros jogos em que saiu derrotado. Começamos arriscando, mas logo depois fomos pegos em um dos erros que mais tem se repetido desde o amistoso contra o CRB em Maceió. 

Novamente a lateral falhou e permitiu o avanço do ataque alvinegro, que foi eficiente e sortudo. Pois num bate e rebate a bola sobrou pro atacante que driblou Gleibson e empurrou para o fundo do gol com tranqüilidade. Depois disso, o que se viu foi o América tentando pressionar, mas chegando com pouca qualidade no ataque. Além das falhas nas laterais, o meio de campo não conseguiu se articular com os atacantes e poucas jogadas foram de fato criadas. 

O time continuou investindo em lançamentos longos, embora tenha se notado um esforço para fazer a bola passar pelo meio antes de chegar aos atacantes. É necessário ressaltar aqui que novamente a lateral se mostrou deficiente, tanto em apoiar quanto em marcar. O time do Central se aproveitou dessa situação e investiu muito em jogadas pela lateral direita no primeiro tempo. Algumas falhas foram corrigidas ao longo do jogo e houve uma melhora sensível, mas esse é um setor que ainda deixa muito a desejar sobretudo no auxílio aos zagueiros e volantes e nas subidas ao ataque. 

As entradas de Silvano e Douglas não surtiram efeito no placar, mas deram uma movimentação diferente ao ataque do América. Embora as falhas no setor central em ligar as jogadas de ataque tenham obrigado muitas vezes aos dois atacantes terem que vir buscar a bola praticamente na defesa e em alguns casos realmente apoiar e cobrir espaços deixados pelas laterais. No segundo tempo o time voltou com outra postura, mesmo assim não conseguia armar jogadas. Logo no início Silvano pressionou a zaga e insistiu até roubar a bola e avançar pela linha de fundo, esperou o momento certo enfiou para Douglas o deixando na cara do gol, mas infelizmente Douglas não finalizou bem e desperdiçou a chance mais clara para o América. 

Outras chances foram criadas e chutes feitos ao gol, mas na maioria com pouco perigo. Talvez este tenha sido outro aspecto interessante. O América conseguiu criar mais jogadas e finalizar mais do que nas partidas anteriores, mas ainda falta qualidade no último passe e nas finalizações. O time do Central fez o segundo gol numa jogada típica de falha de time desesperado. Mas antes já havia articulado bons contra-ataques que levaram muito perigo à meta americana. E o time centralino mostrou uma postura de time experiente e soube explorar bem as falhas americanas. 

Por fim, vou emitir algumas opiniões. Acho que o América precisa corrigir algumas falhas imediatamente. Sobretudo nas laterais e no meio do campo no setor de articulação. O time tem que armar mais ataques pelas margens do campo e se desembaraçar do meio. E reforço que continuo achando que alguns jogadores estão subaproveitados e alguns posicionamentos precisam ser revistos. 

Nos juniores, um alento à torcida esmeraldina. As nossas jovens promessas venceram a Patativa no placar de 1x0 na partida preliminar e, ao contrário dos profissionais, já somaram quatro pontos nas últimas duas partidas. O gol foi marcado por Altemir.

No mais é continuar torcendo. Ainda temos esperança, pois vestimos verde!

4 comentários:

  1. Poxa, descupe o que falta para o mequinha alavancar, falei tanto do mequinha que viria para arazar neste Pernambuco. Mas não perdi a esperança devemos ter confiança que vamos sair desta situação.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo espaço.

    Tirem uma dúvida: O américa é de que cidade? Vi que ele mandou esse jogo em cabo de sto agostinho! Ele é do recife? Tem sede lá? Tem estádio lá?

    Abraço
    Daniel Vio
    dbvio@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Daniel,

    O América é do Recife, com sede no bairro de Casa Amarela, mas como não possui estádio próprio, manda seus jogos no estádio Ademir Cunha, que fica na cidade do Paulista.

    Quanto ao jogo no Cabo de Santo Agostinho, é devido ao Ademir Cunha ainda não ter sido liberado para jogos, mas no dia 30 em Salgueiro estará tudo regularizado!

    Um abraço... e fique a vontade para comentários!

    ResponderExcluir
  4. ...mas no dia 30 "contra" o salgueiro...

    ResponderExcluir