terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Os jogos inesquecíveis entre Santa Cruz e América

POR ROBERTO VIEIRA

Santa Cruz e América.

Protagonizaram espetáculos eletrizantes.

Plenos de garra e classe.

A memória do futebol.

Guarda com todo carinho e apreço.

Três desses momentos espetaculares.

O primeiro ocorreu em 1915, estádio dos Aflitos.

Aos 30 minutos do segundo tempo.

O América vencia por 5 a 1.

Pois bem.

Em 15 minutos.

Comandados pelo futuro médico e senador Martiniano Fernandes.

O tricolor virou o prélio para assombrosos 7 a 5.

Vinte e quatro anos depois.

Outubro de 1939.

América e Santa Cruz lideram o certame estadual.

E superam na penúltima rodada.

O recorde de gols de 1915.

O Santa Cruz vence novamente.

Desta vez por 8 a 5.

Vicente e Lucas, arqueiros das duas equipes.

Perderam a conta do número de vezes.

Nas quais buscaram a bola no fundo das redes na Avenida Malaquias.

Tempo que passa.

Moacir Barbosa no arco do time coral.

E o América detona um 6 a 3 impiedoso no adversário.

Demitindo o imortal goleiro de 50 das vestes tricolores.

Três jogos.

Trinta e quatro gols marcados.

Trezentos torcedores no Pronto Socorro...


-- 
Roberto Vieira, 45 anos, médico, escritor pernambucano e torcedor do Clube Náutico Capibaribe. Autor dos livros 'O Clássico dos Clássicos - 100 anos de História' e 'Pernambuco na Copa do Mundo (1930-1950)'. Edita o Blog do Roberto. Visite!

0 comentários:

Postar um comentário