segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Risco calculado


Perdemos mais uma. Mas dessa vez, foi o tipo de derrota que não deve abater e sim dar mais motivação para as próximas partidas. Sabíamos que seria dificílimo. O Central tem um bom time, com muito mais potencial do que os pontos na tabela podem indicar e tem procurado recuperar as posições que julga lhe pertencer. Para eles, era vital nos vencer. E fizeram o que foi necessário para garantir os três pontos, embora o mais justos do resultados fosse um empate. 

Não fizemos uma partida lastimável. Jogamos bem, equilibramos as ações na maior parte do primeiro tempo, chegando a abrir o placar com França, aos 24 minutos, mas o assistente assinalou impedimento do atacante esmeraldino. Quatro minutos depois, Negreti teve sua chance, cabeceando a bola no cruzamento de Edmilson, passando próximo a segunda trave de Sérbulo. 

O América ainda teve mais duas grandes chances com Kel e Branquinho, mas falhas individuais nos fizeram pagar e o resultado, no final da primeira etapa, quando Negreti fez uma falta desnecessária em Roma dentro da área e que Rosembrick converteu em gol. Com a vantagem da Patativa no primeiro tempo, Paulo Junior colocou Flavio Barros no lugar de Mousinho, mais o atacante que realizava sua estréia com a camisa esmeraldina não rendeu o esperado, ficando apagado durante todo o segundo tempo. 

Aos 8 minutos do segundo tempo, os donos da casa ampliaram o placar com Arley, através de uma sobra deixada por Ibson. O terceiro gol veio onze minutos depois, com lançamento de Arley, em profundidade, Roma dominou a bola, chutando no canto esquerdo de Ibson. Com o placar na contagem de 3x0, o Central se acomodou e Mauricio Simões começou a realizar substituições. 

Paulo Junior também mudou toda a postura tática da equipe esmeraldina, colocando o menino Jonatha no ataque e estreante Ricardinho no meio de campo, praticamente ao mesmo tempo, substituindo Branquinho e Kel, fazendo o América crescer e ganhando posse e bola. O gol de Jonatha veio aos 29 minutos do segundo tempo. No oportunismo, Jonatha soube tirar proveito na falha da zaga centralina, fazendo o primeiro gol do America. Cinco minutos após o gol, Jonatha sofreu falta dentro da grande área, sendo empurrado pela zaga centralina, mas o árbitro Cláudio Mercante não levou em consideração, para irritação da torcida esmeraldina presente e dos dirigentes do América. Quando tudo parecia ter finalizado, o centralino Roma perdeu uma bola perto da divisa de campo, que culminou no contra-ataque de França, marcando o ultimo gol esmeraldino na partida. Perdemos três pontos em uma partida que atuamos bem. 

Nenhuma derrota é bem quista, inclusive é melhor jogar mal e ganhar do que o contrário. Apesar das circunstâncias, o time dá mostras a seu torcedor que tem qualidade e que não vai cair, independente que a imprensa esportiva pernambucana diga o contrário, onde a grande parcela dos jornalistas que expõem suas análises sequer cobrem os treinamentos dos elenco ou jogos contra as equipes intermediárias. Simplesmente comentam resultados. Temos dois jogos decisivos no Ademir Cunha logo após a semana de carnaval. Jogos difíceis, mas que temos plenas condições de buscar a vitória. 

Serão duas batalhas que contarão com o torcedor esmeraldino até o último segundo. É hora de acreditar mais do que nunca. Duas vitórias é o nosso caminho para a manutenção na Série A1 do Pernambucano.






sábado, 26 de fevereiro de 2011

Todo cuidado diante da Patativa

Todos prontos para mais uma batalha no Lacerdão? Pois é, a situação agora é essa. Para o Campeão do Centenário, cada jogo será tratado como uma decisão e será assim até o fim do Estadual. Contra a Patativa de Caruaru temos que lutar contra a euforia e o excesso de confiança que estamos conquistando com o bom momento que o nosso time vem tendo nas últimas partidas, apesar do Periquito ainda encontrar-se na lanterna da competição. Apesar de normal, confesso que fico preocupado com essa situação. Embora eu acredite que o América tem que ir para buscar a vitória, também penso nosso time deve entrar em comapo com uma postura responsável e cautelosa. O time de Caruaru tem apenas uma derrota dentro de casa nesse Pernambucano, ocorrida na última passagem, então não é essa facilidade toda. Vale lembrar como foi a partida do primeiro turno, onde levamos dois gols originados através de um erros primários de posicionamento que de forma alguma deve ser repetidos. Como vovó já dizia, cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém! Por outro lado estou confiante no nosso meio de campo, com Alexandre Oliveira, Kel e Mousinho, que têm mostrado regularidade nos últimos jogos. Na frente o time deve repetir a formação com França e Branquinho, tendo como suplentes Juninho Petrolina e Jonatha. Espero que a finalização tenha sido aprimorada durante essa semana. No Central, são certas duas modificações no time base. Com Danilo Pitbull e Valnei suspensos, Mauricio Simões deve escalar Roma no ataque e Émerson na defesa. O time alvinegro ainda terá o retorno de Gustavo na lateral direita e Fernando Pires e Rosembrik no meio campo, vindos do Departamento Médico. Enfim, foi uma semana de preparação e muita confiança. O time está pronto e quer mais do que nunca buscar mais três pontos. Temos condições para isso, entretanto, saiba que não teremos vida fácil. Alias, nunca temos... será mais uma batalha no Pernambucano.
Vamos Periquito, rumo à mais uma vitória!!!
--***--
Off-topic
Aos que não irão ao Luiz Lacerda, a Rádio Liberdade AM e a Rádio 102 FM, ambas de Caruaru, irão transmitir ao vivo a partida, através dos seus sites. Para ouvir uma das duas, basta clicar nos links abaixo e torcer pelo Campeão do Centenário conquistar mais uma vitória no Lacerdão!

Paulo Junior terá mais três reforços para a partida contra o Central

O técnico Paulo Junior ganhou três reforços para a partida contra o Central, domingo, às 16h, em Caruaru. Isso porque os três últimos contratados da equipe alviverde tiveram seus nomes publicados no Boletim Interno Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nos ultimos dois dias. O meia Ricardinho, o atacanteFlavio Barros e o zagueiro Weverton já podem vestir a camisa esmeraldina no final de semana. O meia Ricardinho, veio do futebol paulista e teve passagem pelo Palmeiras. O atacante Flavio Barros, de 33 anos, defendeu o Flamengo em 2004, com passagens internacionais, na Grécia, China e Marrocos, sua última temporada. Todos tem vínculos com o Campeão do Centenário até o final do estadual. Enquanto os três chegam no Ademir Cunha, Nei Baiano pediu a rescisão do seu contrato e agora defenderá as cores do Paysandu, do Belém do Pará. O zagueiro se apresentou ao Papão da Curuzu na ultima quarta-feira.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Olha só quem voltou!

A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) divulgou na tarde de ontem (24) a escala de arbitragem para a 14ª rodada do Campeonato Estadual. O árbitro Cláudio Mercante voltou a ser escalado para apitar um jogo do América no Campeonato Pernambucano. Escanteado após a estreia do Estadual, FPF por conta dos graves erros cometidos na partida estréia do Campeonato Pernambucano, entre Sport x América na Ilha do Retiro. Por sinal, em seguida a esse jogo, o chefe da comissão de arbitragem, Francisco Domingos, em decisão conjunta a FPF havia declarado que o árbitro ficaria de fora do estadual por tempo indeterminado; terminou ficando onze, retornando na partida entre Salgueiro e Vitória, no ultimo domingo, no estádio Cornélio de Barros, pela 13ª rodada. Para a partida de domingo em Caruaru, Claudio Mercante terá como assistentes Albert Júnior e Roberto José. O 4º árbitro será Neilson Santos, outro que também foi bastante criticado arbitrando uma partida do América. A partida em questão foi contra o Araripina, no Ademir Cunha, válida pela 11ª rodada. O quadro de arbitragem dos juniores terá Sérgio Claudino como árbitro e os mesmos assistentes de Cláudio Mercante. Vale salientar também que Neilson Santos é o eventual substituto dos árbitros. Estamos na torcida para que a arbitragem de Claudio Mercante não venha a contribuir de forma negativa no resultado da partida. Que neste domingo ele atue apenas como um figurante. O papel de protagonista e coadjuvantes é cabível aos atletas. O futebol e os torcedores ficarão gratos.

Paulo Junior, o cara do América!

É verdade pessoal... Estava faltando fazer este tópico. Uma pequena e singela homenagem pra alguém que vem fazendo muito pelo América.

Como já sabemos Paulo Junior começou sua carreira como treinador, comandando a Seleção de Paulista na qual foi Campeã da Copa do Interior de Seleções no ano de 2009, em seguida foi pro Salgueiro e foi Campeão do Interior em 2010, e coroando seu curto mas rico Curriculum, nos deu a alegria de ascender á Elite do Estado depois de 15 anos, figurando entre uma das peças principais do Elenco Vitorioso do ano passado.

No início do ano o caso de amor entre Paulo e o América teve uma pausa. O América seguiu sem ele, e o mesmo foi pra Cabense dar continuidade no seu futuro promissor de Mestre.

Mas o destino sempre nos reserva situações inusitadas.

A má fase em que a Cabense caiu, acabou fazendo com que o treinador perde-se o cargo, enquanto isso, o nosso América caia nas tabelas.

Foi aí que depois do América trazer dois treinadores que acabaram não dando certo no Quadro Esmeraldino, o nome de Paulo Junior foi falado novamente, e logo em sua estreia pelo comando do América, ocorria a primeira vitória Esmeraldina no Campeonato.

No outro jogo contra o Sport, uma excelente postura de jogo, enfrentando o Leão de igual pra igual, e mesmo com a derrota, não ofuscou o brilho e a genialidade desse treinador.

Em apenas duas partidas é notória a diferença da postura da Equipe nos jogos, e diante do Porto, aconteceu o que quase ninguém apostaria, a vitória de 1x0 em pleno Lacerdão quebrando um tabu em que o nosso Mequinha nunca havia vencido o Porto em Campeonatos Pernambucanos.

Agora enfrentaremos a poderosa Patativa, o Central em seus domínios, na cidade de Caruaru e novamente no Lacerdão.

Para quem enxerga o América de longe, observa que não há estrelas nessa equipe, apenas um conjunto, no qual esse mesmo conjunto de maneira unida, se torna uma grande e reluzente estrela, uma estrela verde que representa FORÇA, GARRA, LUTA, RAÇA E ESPERANÇA!

Mas para nós torcedores que sempre acompanhamos o Mequinha, Paulo Junior sem dúvida nenhuma é a grande estrela desse grupo, onde seu estilo ofensivo faz o América jogar sem medo e calando muita gente da Imprensa Esportiva Pernambucana, que ainda insiste em menosprezar e ignorar o Campeão do Centenário.

Resta agora, para nós, torcer bastante, pois a tarefa de Paulo Junior não é fácil. Ele colocou nossa Equipe na Elite e agora tem a difícil missão de fazer com que este Clube permaneça na Elite. Mas independente do que ocorrer, nós agradecemos ao mestre por tudo que fez e ainda fará pelo nosso Mequinha.

#PraCimaDelesProfessor

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Medalha de prata na corrida de mascotes

Neste último sábado nas ladeiras de Olinda, o Carnaval e o Futebol estiveram lado a lado. Foi à primeira vez em seis edições, que a Corrida de Bonecos Gigantes de Olinda trouxe os mascotes de times pernambucano para a participação deste evento que já está no calendário oficial do carnaval do estado. Além do Periquito do América, a Corrida dos Mascotes também teve a participação de Central, Náutico, Santa Cruz e Sport, antecedendo a tradicional competição dos bonecos gigantes.
E nesse campeonato por muito pouco o nosso Periquito Mequinha deixou de trazer a medalha para a Estrada do Arraial. O mascote esmeraldino interpretado por Sandro, filho de Seu Teófilo (conhecido como “Guardião da Sede”) ficou na ponta durante boa parte da corrida, mas nos 100 metros finais foi ultrapassado pelo mascote do Sport, Leo, incorporado pelo ator Anderson Silva, 30 anos. No final da corrida, o prefeito Renildo Calheiros condecorou os três primeiros colocado.
Parabéns ao nosso amigo Sandro pela conquista! No próximo carnaval, não terá pra ninguém!
E sem falar que, para os torcedores mais antigos, esta corrida carnavalesca fez lembrar os bons tempos dos bailes de carnaval que reinavam na sede esmeraldina... mas esse assunto a gente deixa pra outra postagem!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Perdemos novamente

Mais uma vez não deu para nossos garotos. Diante da forte equipe do Porto perdemos por 3 a 1.
Os dois resultados repetem o que ocorreu na primeira fase. O Mequinha Jr. foi batido apenas por Porto e Sport e novamente essas duas equipes voltam a vencer os garotos Alviverdes.
Como o América não somou nas duas últimas partidas, continuamos com 17 pontos e nos mantemos na sétima posição. Porém o Santa Cruz se afastou ainda mais, assim como o G4. Neste momento estamos a três pontos dos tricolores, que ocupam a sexta colocação e a nove do Vitória, quarto colocado. Também nossa distância para o Central diminuiu depois da vitória dos alvinegros diante dos tricolores. Agora estamos separados por três pontos do time da capital do forró.
Nosso próximo confronto é justamente contra o Central, time que vencemos no jogo de ida por um a zero no estádio Gileno de Carli. Temos condições de realizar uma boa partida e trazer um bom resultado de Caruaru.
Avante, garotos!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Fim de um tabu

Com um golaço, Branquinho e seus companheiros colocaram um ponto final num curto tabu dos confrontos entre América e Porto. Como o próprio Blog do Mequinha já havia levantado anteriormente, o América nunca vencera o Porto (Veja AQUI). A história dos confrontos mostrava uma nítida desvantagem e desequilíbrio. Além de nunca ter vencido, o máximo que conseguimos foi um empate na primeira partida disputada entre as duas equipes. Agora esse tabu é passado e foi quebrado num momento muito propício. A péssima campanha empreendida no PE2011 estava deixando o Mequinha desconfortável e desacreditado. A vitória diante do Porto, no momento em que esta equipe se encontra entre os quatro melhores do campeonato desde o início do certame, traz confiança e credibilidade a um trabalho de recuperação. Claro que muito tem se comentado que o resultado foi apenas mais um episódio da guerra fria travada entre dois clubes grandes que lutam pelo “invejável” status de hexacampeão. Mas a torcida Esmeraldina sabe bem do esforço dos jogadores para saírem da desconfortável situação em que nos encontramos agora. E sabem mais ainda que o fim deste tabu é o combustível que faltava para acreditarmos na permanência do Alviverde na série A1 do pernambucano.

A vez agora é de Branquinho

Branquinho é um atacante que sempre dá aos defensores adversários muito trabalho. Com agilidade e, principalmente, velocidade, o atleta do alviverde, apesar da estatura mediana de 1,70 metro, se torna uma referência frente aos zagueiros adversários pelas suas características. Dribles desconcertantes e arrancadas que só são paradas muitas vezes após uma falta são as suas credenciais, mostrando-se sempre consciente do papel a desempenhar na equipe, sempre com boa movimentação pelos lados do campo. Após participar ano passado de quase todas as partidas da Série A2, sob o comando de Paulo Junior, o atacante esmeraldino veio perdendo espaço no elenco, muitas vezes até não sendo relacionado nas partidas. Com a volta de Paulo Junior ao América, o atacante voltou à titularidade, confiança conquistada desde quando o jogador defendia a Seleção de Paulista. Enquanto o atleta ainda não desponta como “homem-gol”, vez o outra, Branquinho deixa a sua marca com gols decisivos para o futuro da equipe. Foi assim ano passado, quando disputou pelo Salgueiro o título de “Campeão do Interior”, marcando o gol do título da Carcará do Sertão e no segundo semestre do ano passado pelo América, na penúltima partida da segunda fase da Série A2 do Campeonato Pernambucano (UFA!), entrando no segundo tempo da partida, substituindo Arley. Neste último domingo não foi diferente. Aos 36 minutos do segundo tempo, recebendo um belo passe de Juninho Potiguar, fintando o zagueiro do Porto e chutando para o fundo das redes, sem chances para o goleiro do Porto. Além de gol importantíssimo, que colocou o América novamente no páreo para fugir da zona do rebaixamento, Branquinho coroou o estadual com o gol mais belo da rodada, mostrando a todos que acompanham o campeonato uma de suas características, rancando elogios até dos adversários como foi visto no programa Lance Final com o treinador Hélio dos Anjos, definindo o atacante como “contundente e perigoso” na ultima partida contra o Sport.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Vencemos com um golaço!

Uma vitória para certificar que permanecemos vivos e na luta para não rebaixar. Vencemos e convencemos. Ou melhor, vencemos e nos convencemos. Esta é a realidade.
Hoje o América entrou em campo como um franco atirador. Aos olhos de quem não acompanha o Campeão do Centenário na sua trajetória, o Mequinha era favorito apenas para levar uma bela goleada. O Porto perdera apenas um jogo em casa e justamente para o Central, além do que na ida vencera o América por 1 a 0.
Mas o Verdão está provando nas últimas partidas que tem bola suficiente para sair da situação onde se encontra.
Chegamos a Caruaru precisando somar pontos para manter a reação e reduzir a distância para os adversários que estão à nossa frente.
Paulo Jr. contou com os novatos. Lançou Túlio no meio campo e França no lugar de Silvano. Jogou com apenas dois zagueiros e povoou o meio de campo para pressionar a marcação e sair com mais jogadores pro ataque. Este esquema ofensivo levou o Mequinha para cima do tricolor de Caruaru e fez com que o time Alviverde pressionasse em busca do gol. Mais uma vez falhamos nas finalizações e perdemos oportunidades de ficar na frente do marcador com folga e garantir os pontos necessários.
O primeiro tempo terminou com um equilíbrio e uma tendência positiva para o América, fazendo a torcida ficar esperançosa com um resultado ao nosso favor.
No segundo tempo o América continuou com a tônica de atacar o Porto e criou mais situações de gol. Mas o jogo parecia caminhar para um empate sem gols, ou para mais uma decepção no apagar das luzes.
Porém o América tem Branquinho! Numa arrancada pela direita ele fintou o defensor do gavião com um drible por baixo das pernas e chutou forte e rasteiro pro fundo do gol! Branquinho garantiu a segunda vitória Esmeraldina na competição e atiçou a chama da recuperação Alviverde. Estamos vivos!
Vale ressaltar todo empenho do grupo e a segurança da defesa que garantiu a vitória sobre a pressão do time da casa que jogou com vários atacantes. No entanto, Branquinho se destacou com seus dribles e com mais finalizações. Como já foi dito aqui no Blog, ele tem tudo para ser um grande jogador se melhorar o fundamento finalização e provou isso hoje. Ele foi decisivo na hora certa com aquilo que mais sabe fazer que é driblar e finalizou como sempre deveria ter feito.
Agora o América vai ter uma semana até o confronto contra o Central, também no Lacerdão. Acreditamos que nessa semana Paulo Jr. vai ajustar taticamente seus comandados e treinará as finalizações para calibrar a pontaria.
A esperança continua e está mais viva do que nunca!

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Pra surpreender o adversário

Não importa se o time deles está empolgado, se o time deles está no G4 ou se vamos jogar fora de casa, a missão hoje é fazer nosso jogo e tentar um bom resultado. Por favor, não me venha com esquema de 10 jogadores atrás dando bico para frente esperando o Ibson resolver alguma coisa... todos nós estamos cansados de saber que este nosso time só sabe jogar pra frente, independente que perca um milhão de chances para que se converta em apenas um gol. O jogo com o Porto com certeza é um dos mais difíceis desse campeonato. Não precisa nem lembrar quanto ficou na partida de ida aqui lá em Vitória. Mas também estamos acostumados a enfrentar equipes consideradas favoritas e normalmente a gente surpreende. Acredito que se jogarmos sem medo poderemos surpreender mais uma vez. O time terá duas modificações. Arley entrará no lugar de Roma, lesionado e França entrará no lugar de Silvano. Além de França, o técnico Paulo Junior ainda poderá contar com três reforços, que foram regularizados nos ultimos dias pela CBF: os meias Janderson e Tulio, o zagueiro Joseilton. Do outro lado, o time caruaruense virá com quatro desfalques e não poderá contar com o goleiro Mondragon, o lateral esquerdo Altemar e o atacante Kiros, entregues ao Departamento Médico, além de Vágner Rosa, suspenso na última partida. Apesar da nossa extrema necessidade de vitória, um empate será um bom resultado diante de um adversário difícil, entretanto, uma vitória seria interessante e possível, já que perdemos em casa diante do Sport. Acredito que o Porto tentará a vitória de qualquer forma, já que precisa vencer para manter a permanencia no G4. Essa é a hora de usarmos o desespero adversário a nosso favor. Para quem não irá acompanhar a partida no Luiz Lacerda, a Rádio 102 FM de Caruaru irá transmitir a partida ao vivo, através do seu site. Para acompanhar, acesse seu site, clicando AQUI.
Vamos Periquito, sem medo e pra surpreender! Vai pra cima deles, Campeão do Centenário!!!

Arbitragem definida para Porto x América

A Comissão de Arbitragem da Federação Pernambucana de Futebol (CEAF/FPF) definiu a escala de arbitragem para a 13ª Rodada do Campeonato Pernambucano de 2011, na quinta-feira (17). E o árbitro que apitará o jogo entre Porto x América será Carlos Costa, auxiliado por Paulo Steffanello e Marcelo Neves. O quarto árbitro será Gleydson Leite. A escala de arbitragem para a 13ª Rodada do Campeonato Pernambucano de Juniores de 2011 também foi definida. A partida começará as 13h45 e terá como árbitro Ricardo Jorge, tendo como auxiliares e 4º árbitro os mesmo trio que dará auxílio a Carlos Costa, na partida dos profissionais.Alcântara.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Paulo Junior tem mais dois reforços contra o Porto

O técnico Paulo Junior pode contar com mais dois reforços para os próximos jogos do América no estadual de 2011. Hoje no final da tarde mais dois reforços foram regularizados após terem seus nomes divulgados no BID (Boletem Informativo Diário) da CBF. Tratam-se de Joseilton, zagueiro que esteve no Guarani de Juazeiro em 2010, e do meia Janderson, que estava no futebol catarinense na temporada passada, defendendo o Juventus. Com isso, estes jogadores têm condições legais de jogo e podem ser escalados na décima terceira rodada no Pernambucano, neste sábado, às 16h, contra o Porto de Caruaru.
Veja a ficha técnica dos novos reforços:
JOSEILTON CALDAS DA CUNHA Apelido: Joseilton Data de Nascimento: 27/08/1987 Naturalidade: Caldas da Cunha/CE Clubes: Guarani de Juazeiro-CE (2010/11) Posição: Zagueiro JANDERSON DE ALMEIDA NEPOMUCENO Apelido: Janderson Data de Nascimento: 05/12/1988 Naturalidade: Salvador/BA Clubes: Ipitanga-BA (2009), Galícia-BA (2009), Juventus-SC (2010) Posição: Meia

Nós perdemos, mas a FPF disse...

Desta vez não deu para nossos garotos segurarem a invencibilidade que já durava nove jogos. Sucumbimos diante da forte equipe rubro-negra e perdemos a partida pelo placar de 1 a 4.
O tento Esmeraldino foi marcado pelo jovem Danilo, quem vem se destacando como um dos artilheiros do Mequinha Jr. Vale ressaltar que Danilo pertencia ao quadro profissional do América e é um dos reforços das categorias de base que vem realizando um trabalho digno de aplausos.
Outra notícia é que nossa equipe está desfalcada de importantes peças. Nininho, atacante habilidoso e autor de um gol no certame, está com uma luxação no ombro desde o jogo contra o Náutico e desfalcará a equipe até o início de março. Jonatha, outro destaque do Mequinha Jr., foi promovido novamente a equipe profissional e já atuou contra o Araripina e contra o Sport.
Porém o mais curioso de tudo é o fato de que a FPF atribuiu ao América a vitória! O placar foi invertido na tabela divulgada no site da Federação e os pontos da vitória também foram contabilizados!
Ainda não sabemos qual vai ser as consequências dessa trapalhada ou o que a ocasionou.

Mais reforços


O América regularizou nos últimos dias mais alguns reforços para cumprir a dura missão de fugir do rebaixamento. Ainda ontem contra o Sport estreou Kel, meia que se destacou no primeiro tempo e que começou o jogo no lugar de Mousinho.

Kel teve passagem por vários clubes do Nordeste, entre eles o ABC. Além de Kel, também chegou Túlio, meia que foi revelado pelas bases do Sport e chega para o Periquito vindo do futebol gaúcho.

O América também decidiu resgatar das suas bases outros jogadores. Jonatha e Lúcio, que atuaram contra o Araripina e contra o Sport (Jonatha) assinaram contrato até abril de 2012 com o Verdão a fim de reforçar o ataque. José Eris também subiu das categorias de base e fechou contrato até junho desse ano.

Mas a novidade mais relevante talvez seja a chegada de França. Artilheiro do campeonato Piauiense em 2009 com 23 gols em 21 partidas o atacante cearense é esperança de corrigir uma das fraquezas do América nesse campeonato: a finalização. França teve passagem por outras equipes de Pernambuco como Sport e Salgueiro onde foi dispensado nas duas ocasiões sem ter tido um aproveitamento. Pelo Carcará, o atacante foi um dos artilheiros do Campeonato Pernambucano de 2010, com nove gols. Embora não seja exatamente um centro-avante, ele se destaca por marcar muitos gols por onde passa.

Esperamos que no Mequinha ele consiga mostrar suas qualidades e marque os gols para as vitórias de que o América tanto precisa.

Logo abaixo, a ficha técnica de Kel e França.


quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Agora faltam só dez fichas

É engraçado observar o que vem acontecendo com o nosso América. Se em grande parte do primeiro turno, éramos uma equipe muitas vezes desorganizada e sem ritmo de jogo, e que sempre perdia em jogadas teoricamente simples, nos últimos jogos vendo time totalmente diferente.
A equipe tem melhorado a parte técnica e está se encontrando. Independente do resultado, taticamente, o Periquito vem conseguindo igualar-se a equipes da parte de cima da tabela. Em apenas dois jogos, Paulo Junior vem conseguindo encontrar a melhor maneira de igualar as ações com equipes reconhecidamente superiores à nossa, como foi ontem com o Sport. E aí tem faltado justamente o que não poderia, sendo este um dos fundamentos mais primordiais no futebol: calma na hora da finalização. O jogo de ontem, contra o Sport, foi emblemático. A defesa se apresentou de forma muito sólida, o meio-de-campo foi eficiente e o ataque até criou, muito embora tenha perdido chances claríssimas, que poderia ter dado outro rumo na partida. Ao Sport bastou se precaver contra as surpresas e garantir os três pontos. Ao nosso time, faltou alguma criatividade e alguma força de vontade para assegurar chances claras de gol. Foi injusto o resultado? Difícil falar em justiça no futebol, mas o Sport soube explorar um lance ímpar para o Leão da Ilha e numa tremenda infelicidade esmeraldina. Aos 16 minutos do segundo tempo, após Roma ter cobrado uma falta próximo a grande área e ter explodido no travessão de Magrão, veio o contra-ataque rubro negro, com Dutra enfiando a bola para Carlinhos Bala, batendo rasteiro, sem chances para Ibson. Eles também falharam atrás e não sabemos colocar pra dentro. Por diversas vezes, a defesa rubro-negra não se entendia, saia tudo errado e não conseguimos aproveitar. Ou seja, Paulo Junior acertando esta nossa deficiência no ataque, pecando por diversas vezes na finalização, podemos estar bem perto de conseguir algo que pode nos levar a ficar fora da zona de rebaixamento. Corrigindo uma ou outra falha e jogando com a determinação de sempre, a vitória fora de casa pode vir já contra o Porto, na próxima rodada. E ela tem que vir, pois já estamos a situação que nós nos encontramos não nos dá direito mais a pensar em outra hipótese a não ser a vitória. Só temos dez fichas para tentar a nossa sorte. É finalmente chegada a hora de separar os homens dos meninos.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Necessidade Visceral de Vencer

É chegada a hora de mais um América e Sport. É hora de preparar nossos corações e nervos para mais um jogo, que marca o inicio do segundo turno do Pernambucano. O campeonato ultrapassa a sua linha equatorial e nós assistimos a tudo de uma posição nada confortável. A adrenalina substitui o sangue e corre solta em nossas veias em dias como esses. É necessária toda a calma e chá de quebra-pedra. Imagino como estejam os jogadores e comissão técnica, responsáveis diretos pelo espetáculo!
Ultrapassado a metade dos jogos, estamos com um terço nas mãos, orando para que o nosso Periquito faça valer o seu mando de campo. Paulo Junior ainda não divulgou a escalação do time. Imagino que Paulo Junior tenha algumas dúvidas para o jogo de amanhã, principalmente quem irá substituir David, expulso na ultima partida, graças ao “Todo Poderoso” Neilson. Em seu lugar, aposto na entrada de Nei Baiano ou Lucio, que entrou bem na última partida diante do Araripina. Perdendo de vista os demais clubes que estão próximos da zona do rebaixamento, o Periquito tem uma necessidade visceral de vencer o jogo hoje. Será vencer ou vencer para o time do professor Paulo Junior. No lado rubro-negro, também existirá a pressão, visto que está realizando uma campanha muito aquém do esperado pela sua torcida e pela imprensa em geral, e isso poderá ser utilizado por Paulo Junior. Que a vitória redentora aconteça. E que a vontade de ganhar todos os jogos esteja presente no escrete esmeraldino, pois é esse o sentimento do vencedor. Raça e bico afiado, Periquito... pois hoje é dia de caça ao Leão!

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A primeira de muitas


Foto: Paulo Elias / Site Araripina FC.


O time esmeraldino cansou de ser Lanterna Verde e encarnou o espírito do Capitão América, colocando o bode na roda. 

David, Alexandre Oliveira, Branquinho, Mousinho, Ibson, Silvano, Ronaldo, Léo e os outros guerreiros comandados por Paulo Junior. 

Vencemos bravamente por 2X1. Quando estava 1x1 até os 48 minutos do segundo tempo, pensei comigo: acabou a esperança. 

Mas, parece que o torcedor americano ainda pode acreditar. 

Na doação da equipe, no gol de Davi e na vibração de Ibson. 

E esta crença não parou no último domingo. 

A torcida estará na arquibancada, pronta para ajudar este time, até o fim, no que preciso for.
#VamosVencerAmerica

Ingressos para América x Sport

Estão sendo vendidos desde o domingo (13) os ingressos para a partida entre América e Sport, que acontecerá às 21h desta quarta-feira. Custando R$ 30,00 a arquibancada e R$ 15,00 a meia, os bilhetes estão disponíveis no Ademir Cunha e na Ilha do Retiro. Ao todo, estarão à venda 7,5 mil ingressos, sendo 3,5 mil reservados ao programa Todos com a Nota. As vendas na Ilha do Retiro acontecem somente até esta hoje (15), enquanto que no Estádio Ademir Cunha, irão até as 14h da quarta-feira.

Definida arbitragem para a primeira partida do returno

A Comissão de Arbitragem da Federação Pernambucana de Futebol (CEAF/FPF) já definiu a escala de arbitragem para a 12ª Rodada do Campeonato Pernambucano de 2011. E o árbitro que apitará o Clássico dos Campeões com início às 21 horas no Ademir Cunha será Gilberto Castro Júnior, sendo auxiliado por Jossemmar Diniz e Aldir Pereira. A arbitragem dos juniores também foi definida pela Comissão de Arbitragem. Com inicio às 18h45 Enéias Leite será o árbitro da partida, tendo como seus assistentes Wlademir Lins e Bruno César. Para ambas as partidas, Eduardo Alcântara será o quarto árbitro, sendo ele o eventual substituto de Gilberto Castro Júnior e Enéias Leite.

Bode com cobertura de chocolate

Foto: Paulo Elias / Site Araripina FC.
Parabens, meninos! É assim que se faz! Nós não nos esquecemos de vocês! É isso mesmo amigos, o Mequinha Jr. venceu mais uma e a vitima no ultimo domingo foi o Araripina, ganhando o jogo por impiedosos 5x3 em partida válida pelo Campeonato Pernambucano de Juniores. Essa equipe vem arrancando elogios de todos e vem mostrando força e determinação a cada jogo. Seu próximo compromisso agora será contra o até então imbatível Sport, que lidera com folga o Campeonato e seu último resultado foi um 3x0 em cima do rival Náutico nessa ultima segunda-feira na Ilha do Retiro. Este jogo duríssimo promete. Pra cima deles Mequinha Jr.!!!

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Finalmente!!!

Foto: Paulo Elias / Site Araripina FC.
Enfim obtivemos nossa primeira vitória no campeonato. Depois de 16 anos o Mequinha voltou a vencer em uma partida oficial pela primeira divisão do certame estadual. E esperamos que esta seja apenas a primeira de uma série para escapar do rebaixamento. A sensação de alívio com a vitória é ótima!

Bem, o América começou o jogo como vem fazendo nas últimas três partidas. Tomou a iniciativa do ataque e pressionou, chegando com perigo ao gol do Araripina forçando erros de saída de bola. Em menos de 5 minutos conseguiu induzir este erro e abriu o marcador. Mas diferente das outras situações soube controlar o avanço do Araripina e continuou chegando com muita clareza ao ataque e teve várias chances de ampliar o placar. Infelizmente pecamos nas finalizações e não soubemos aproveitar as oportunidades.

Porém, mais uma vez a torcida ficou receosa. Antes do fim do primeiro tempo o Araripina conseguiu empatar após falha na marcação e ligou o sinal de alerta para uma provável quarta derrota consecutiva de virada.

O primeiro tempo acabou com um jogo tenso em que o América tentava atacar e o Araripina contratacar.

O segundo tempo recomeçou com o Esquadrão Alviverde no ataque, pressionando com tentativas de entrar na zaga do Araripina pelas duas laterais e pelo meio, e arriscando alguns chutes a gol de fora da área. Branquinho em algumas jogadas individuais levava perigo à zaga do bode. Enquanto isso o Araripina chegava em contrataques perigosos que traziam muita aflição a zaga e aos torcedores Esmeraldinos.

Mas dessa vez a história foi diferente. Praticamente nos acréscimos David novamente marcou para o América pontuar no campeonato. De cabeça após escanteio, nosso xerife marcou o gol que deu a primeira vitória ao Mequinha nesse campeonato! Segundo gol do zagueirão que havia marcado contra a Cabense e colaborado para o primeiro ponto Alviverde.

Euforia e festa nas arquibancada. Emoção dentro e fora do gramado após o apito do árbitro Neilson Santos. Pronto agora estava selada a vitória Americana.

Os destaques do jogo foram dois: o elenco e o comando. Viu-se o time mais ligado no jogo e os jogadores sendo realmente orientados. Diversas vezes notou-se a intervenção de Paulo Jr. de fora do gramado e suas substituições mudaram de fato o time. Pela primeira vez Silvano foi substituído. O que mudou o eixo de marcação e permitiu a variação nas jogadas. E pela primeira vez a equipe fez a bola passar prioritariamente pelo meio antes de investimentos em ligação direta. O Mequinha jogou como se esperava. Ofensivo, mas eficiente nas chegadas e cuidadoso na cobertura.

Mesmo assim, perdemos muitas chances de gol. Branquinho vem se destacando como um atacante habilidoso, mas peca na finalização e se treinar o suficiente para melhorar esse fundamento será um jogador mais completo. Silvano também comete muitas falhas na hora de finalizar as jogadas. Vimos que precisamos nos reforçar com um centro-avante para competir pela vaga com Silvano e para que possamos ter opções nesta posição. A entrada de Lúcio e Jonatha movimentou bem o ataque, mas ambos poderiam ter finalizado mais e melhor.

No mais, companheiros, hoje provamos com atitude que possuímos condições de sair da atual situação. O time foi batalhador e dessa vez soube transformar toda a vontade em vitória. Parabéns aos nossos guerreiros que já vinham merecendo essa vitória há mais tempo. E parabéns ao Paulo Jr. que soube motivar esses jogadores e provar que o Mequinha não está morto como muitos pensam.

Força América e vamos continuar lutando!

domingo, 13 de fevereiro de 2011

O xerifão resolveu!


Numa partida em que o trio de arbitragem roubava a cena não pelo exemplar cumprimento da regra, mas devido a visível incompetência de conduzir o jogo, quase interferindo no resultado final, e quando tudo indicava para o segundo empate na competição, David, o xerife esmeraldino, mostrou novamente seu lado artilheiro ao marcar no último minuto o gol que garantiu a primeira vitória americana em 2011.

Merecidamente reconhecido pela força e vontade doada dentro de campo o zagueiro, uma das principais peças da campanha do ano passado na Série A2 2010, reforça a tese que além de ser referência da defesa também é sinônimo de gols decisivos e prova maior se deu ontem diante a equipe do Araripina FC, vulgo bode do sertão, que apesar da incessante busca pela catimba visando segurar o empate saiu derrotado.

A primeira vitória americana neste ano quebrou um tabu que já durava dezesseis anos quando em 1995 o Campeão do Centenário venceu a equipe do Estudantes por 4 x 0. Agora é aguardar até a próxima quarta-feira para dar o pontapé inicial no segundo turno diante da forte equipe do Sport.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Periquito x Bode: Um jogo que promete

Bem caros amigos esmeraldinos, faz tempo que não posto aqui no Blog, e devido á toda essa campanha desastrosa tenho estado muito triste e até perdido as esperanças como muitos aqui. Nossos amigos Jefferson e Washington têm mantido as esperanças de ver o América melhor e mais brigador e vencedor. Eu, calado, acompanhava tudo e quando falava algo logo via que estava equivocado. Mas enfim amigos, ser americano desafia até as leis da lógica e da razão, então tomo a coragem de escrever este post sem medo de estar equivocado e digo: sou americano e não abandono o América por mais triste e abatido que eu possa estar. Eu confesso a vocês que particularmente eu não via mais jeito nesse time, mas após o jogo contra o Náutico, mesmo que tenhamos perdido esse confronto pelo mesmo placar de 2x1 e mais uma vez de virada. Vi o América jogando de maneira diferente em campo, e na base da superação jogando seu futebol, arrancando elogios até do próprio Roberto Fernandes que treina o Náutico. E agora, contando também com o retorno de Paulo Junior ao comando Esmeraldino, criei uma esperança de ver essa Equipe renovada e acredito em um bom resultado amanhã. Defeitos e críticas a parte, temos que superar todas essas adversidades. Amanhã é a ultima rodada desse turno de ida do Campeonato Pernambucano, e temos que encerrar o turno de ida pelo menos com uma vitória coroando a boa apresentação, que se Deus quiser farão amanhã, e com isso fazer a nossa arrancada rumo a reabilitação. Peço a todos também que quem puder ir ao jogo, se puderem também chegar mais cedo para prestigiar os nossos meninos do Mequinha Jr. que estão fazendo uma boa campanha no Pernambucano de Juniores, estando atualmente na 7ª colocação geral do Campeonato. Esses garotos merecem nosso apoio, pois estão fazendo bonito e eu estarei lá apoiando os garotos e comemorando se Deus quiser mais uma vitória nos Juniores. Peço aos leitores que possam ir ao jogo de amanhã. Gritem, critiquem, mas não deixe de ir á campo ajudar o América, o clube precisa de nós e amanhã acredito numa reabilitação. Creio que amanhã será um dia que marcará a reação do América, e o Periquito começará a voar, e voar, e voar...

Vamos garotos!!!

O Mequinha Jr. entra em campo neste domingo às 13:00 horas buscando manter uma invencibilidade que já dura oito jogos. Naturalmente o objetivo é vencer, pois além de estar em casa o time ainda enfrentará um adversário teoricamente mais fraco. O jogo deste domingo é uma grande oportunidade de somar pontos para encostar-se ao G4. Mesmo assim, toda atenção é necessária e a partida tem que ser levada muito a sério, pois a oportunidade não pode ser desperdiçada. Caso ocorra uma combinação de resultados favoráveis, ou seja, a derrota de nossos concorrentes diretos, o Mequinha Jr. poderá alcançar a quinta colocação ficando apenas a um ponto do G4. No entanto, é importante frisar que times que estão acima de nós na tabela também enfrentam adversários que em teoria são mais frágeis e amargam posição ruim no certame. Vale à pena chegar um pouco mais cedo e acompanhar esse trabalho dos juniores que tem dado ótimos resultados e alegria aos Esmeraldinos. Sobretudo, para ver alguns jovens que se destacam e já tiveram passagem pelo América profissional na última campanha da A2. Além do mais, torcemos pelo América Futebol Clube e estaremos sempre acompanhando de perto tudo o que se referir a ele!

Lutar até o fim

Neste domingo o América terá mais um desafio nessa sua jornada tortuosa. Tem sido difícil acompanhar o Mequinha na atual campanha, mas somos torcedores autênticos e fiéis e a última coisa que pode nos faltar é a esperança. A cada derrota sentimos uma mistura de raiva, desespero e descrédito com o time. Mas a noite vem, o dia amanhece e estamos de novo na luta, analisando e tentando colaborar como torcedores. E neste domingo esperamos que o apoio surta efeito positivo. E é com isso que contamos, ainda mais por que nossas esperanças foram novamente renovadas. Paulo Jr. voltou e com ele a certeza de um time ainda mais ofensivo e brigador. A prova disso foi o jogo da última quarta-feira contra o Náutico. O América surpreendeu a todos com um futebol corajoso, mas pecou em fundamentos que não foram bem treinados. No entanto é necessário ressaltar: quem não acompanha de perto não sabe que é mais ou menos isso que vem acontecendo nos últimos quatro jogos do América. Sempre boas apresentações na etapa inicial e relaxamento na fase final. Temos um time capaz de dar uma resposta de reação. Acredito nisso. A tarefa é difícil por vários motivos, mas o principal é que estamos em um contexto onde o rebaixamento pode ser apenas questão de tempo. Mesmo assim a esperança de que o time irá sair dessa situação é grande. Nosso adversário merece todo o respeito. É uma equipe organizada que cumpre bem seu papel tático, mas tem mostrado oscilação no campeonato e não somou pontos como visitante. Porém é um time perigoso no ataque e com bons laterais que apóiam. Teremos o retorno de Carioca na zaga que cumpriu suspensão e poderá ser uma opção para o treinador. Batata é uma dúvida. Saiu machucado no último jogo e teve que ser carregado de maca até o vestiário. Sem ele e sem Paulinho Andrade nosso meio de campo volta a ser frágil na criação. Estamos confiantes de que obteremos nossa primeira vitória no campeonato. Mas para isso precisamos que cada jogador cumpra seu papel e que fiquem atentos os noventa minutos. Mas acima de tudo que compreendam o real sentido de vestir a camisa Alviverde. Esse manto é quase centenário e sua história é uma das mais bonitas do futebol pernambucano. Mas agora os homens que a vestem têm a obrigação de honrar o passado e escrever novos capítulos para o futuro, mas capítulos que nos faça sentir orgulho de ser Americano.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Com o América, na alegria e na tristeza

Concordo que a fase não é boa, que o convite para ver o Periquito jogar neste domingo é pedir para passar raiva. Mas esse é o papel do verdadeiro torcedor e fazemos parte desse clube, exercendo nosso papel na arquibancada. Quer reclamar, falar mal e apontar as falhas cometidas nas ultimas dez rodadas? Então compareça ao estádio e faça valer seu papel de torcedor. De nada adianta falar aos quatro cantos do mundo que não irá ao estádio e em seguida sair esbravejando depois. Compreendo que não são todos que possuem condições financeiras para comparecer ao estádio todo o jogo, por causa do preço do ingresso e outros gastos inerentes ao estádio, principalmente quando se leva companhia, por isso muitos preferem ficar em casa acompanhando os resultados parciais pela rádio ou televisão, acompanhada de uma geladinha. Isso parece muito favorável, porém não apoia em nada o América. É certo que nossa torcida diminuiu nas últimas décadas em razão dos diversos anos longe da primeira divisão estadual e sem conquistar um título expressivo. Isso realmente faz diferença na hora do aparecimento de novos torcedores. Para muitos, quase não possuímos torcida, já que nos jogos não há brigas ou confusões, o que é algo rotineiro nas outras equipes da capital. Essas características atraem famílias e pessoas que admiram futebol como lazer. A torcida está ressurgindo, com o bom momento vivido pelo clube no ano passado. Muitos os que não freqüentavam os jogos do América a anos, estão retornando, trajando orgulhosamente sua camisa esmeraldina, trazendo consigo filhos, netos e sobrinhos. Para continuar esta corrente, é necessária a participação de todos. Desde torcedores de longa data aos simpatizantes, que torcem pelo clube pela sua história ou por ter na família um parente que torce para o América. Por isso, mesmo que estejamos na última colocação, vá ao Ademir Cunha e faça seu papel. Leve cartaz, apito, bolas, nariz de palhaço, qualquer coisa, mas apareça e mostre aos nossos atletas que não abandonamos o Campeão do Centenário e que nele existe torcedores fiéis. Mostre sua devoção pelo Periquito!!! Compareça no Ademir Cunha! #CunhaoLotado

Arbitragem de América x Araripina pela 11ª rodada

A arbitragem que fechará a participação do Mequinha na primeira fase do estadual já está definida.
No jogo dos juniores marcado para as 13:30, o comando ficará nas mãos de Antônio Justino Júnior, sendo auxiliado por João Marcelo Albert e Wlademir Lins. Como quarto árbitro Sebastião Rufino Filho, completando o quadro. A mesma equipe se repete para o jogo das 16:00 pela 11ª rodada da série A1 do Pernambucano. Mudando apenas o árbitro, que será Neilson Santos.

Mais dispensas no Verdão

Na última quinta-feira o América anunciou o desligamento de três atletas da equipe, sendo eles Paulinho Andrade, Douglas e Pintado.
Paulinho Andrade saiu após solicitar a liberação de forma tranquila, enquanto Douglas e Pintado foram dispensados ainda sob o comando de Nereu e quando Paulo Jr. chegou suas saídas já haviam sido assinadas. Paulinho Andrade chegou como reforço no meio de campo e teve boas atuações pelo Mequinha. Douglas atuou no ataque ao lado de Lulinha e Silvano em cinco partidas e no jogo de abertura foi autor do gol mal anulado pelo árbitro Cláudio Mercante. Pintado por sua vez teve poucas oportunidades e acreditava-se que com a chegada de Paulo Jr. ele seria bem aproveitado, já que foi um dos principais jogadores do América na campanha do acesso em 2010.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

O que mata é essa esperança

É meus amigos esmeraldinos, o Campeão do Centenário parece que gosta de brincar com com os batimentos cardíacos do seus torcedores. Mais um jogo que saímos vencendo, e quando se tinha o resultado favorável que nos deixaria em uma situação mais cômoda, veio o empate e, em seguida, a virada . O time novamente não cuidou da cozinha e entregou a rapadura mais uma vez. Mas, independente disso tudo, o mais interessante é ver como o torcedor do América é esperançoso. Mesmo com nove derrotas um empate, na lanterna do campeonato e com apenas um ponto somado até então, ainda sim, temos a sensação de que ainda teremos um final feliz no final desta primeira fase do Pernambucano. Com a saída de Nereu Pinheiro, poucas horas de iniciar a partida contra o Náutico, acreditávamos que em campo entraria um time apático e sem alma dentro dos Aflitos. Felizmente o que vimos foi justamente o contrário, principalmente no primeiro tempo, quando o time alviverde literalmente dominou e terminou a etapa com vantagem no placar e poderia até ter ido para o intervalo com um placar com dois ou três gols de vantagem, se Branquinho e Silvano tivessem convertidos chances reais de gols no inicio do jogo. Na segunda, o time entrou em campo com uma proposta de segurar o placar conquistado no primeiro tempo, adotando uma proposta defensiva. Na minha opinião, e acredito que de boa parte das pessoas é que o América começou a perder o jogo a partir desta nova postura. Está claro que este nosso elenco não sabe jogar de forma recuada e isso já é constatado desde a fase que Luciano Ribeiro era o treinador esmeraldino, o time praticamente perde sua organização dentro de campo, sendo uma presa fácil para os nossos adversários. Outro calo já cantado por nós são os gols sofridos de bola parada... desta vez, foram dois e novamente de zagueiro! Depois da virada tomada, o time esmeraldino voltou a crescer novamente e passou a ter mais chances, porém não durou muito tempo, pois Juninho Potiguar alguns minutos após substituir Branquinho acabou sendo expulso, diminuindo a reação esmeraldina. É notável que o nosso time ainda crer na virada, assim como ainda acredito que esta equipe engrena. Resta saber se teremos tempo o suficiente para fugir da zona da degola. Para nós, torcedor só nos resta torcer. Principalmente agora, que teremos o retorno de Paulo Junior como treinador. Domingo é dia de comparecer ao Ademir Cunha para ver o Periquito conquistar sua primeira vitória sobre o Araripina. Vamos pra cima para vencer.

Mais uma vez, quase...



Hoje tudo deu errado para o Mequinha antes da partida contra o Náutico. O time vinha de derrotas contra seus concorrentes diretos na luta pela manutenção, faltava motivação e o treinador entregou a equipe à falta de comando poucas horas antes do jogo. Para piorar os prognósticos, o Náutico é o time que mais investiu em contratações e favorito ao título, jogando em casa. Uma sonora goleada parecia iminente! Mas se tem algo que a torcida do Mequinha não consegue perder é a esperança. Ela se fez presente nos Aflitos e esta esperança entrou em campo. 

Num ótimo primeiro tempo os Esmeraldinos pressionaram a equipe do Náutico até sair o primeiro gol que teve início numa bola parada cobrada por Roma e concluída por Silvano. América 1 x 0. No primeiro tempo ainda se sucederam vários lances de gols para o Mequinha, que se aproveitava do desequilíbrio alvirrubro por conta de ter subestimado o “lanterna” do campeonato. Os espaços deixados pelo avanço dos laterais do Náutico eram aproveitados com subidas de Roma e Branquinho, enquanto Batata ditava as armações no meio de campo. Com isso o América criou situações que poderiam ter ampliado o placar ao nosso favor. 

Chegamos ao fim do primeiro tempo melhores e surpreendendo a todos. Aqui vale uma ressalva. Hoje Nereu Pinheiro abandonou o América alegando várias coisas: falta de motivação, falta de força de vontade do elenco, insubordinação dos jogadores. Pode até ter sido. Mas certamente ele se equivocou nas suas análises. O time melhorou no ataque desde que Nereu chegou. Mas não conseguia ampliar o placar e se manter bem ao longo dos jogos. E acho que algo que a torcida não pode reclamar é de falta de vontade dos jogadores. Todos que observam os jogos do América percebem que sobra vontade, mas falta técnica e em muitos casos disciplina tática. Os jogadores que entram em campo se entregam e tem feito boas partidas, pelo menos parcialmente. Hoje isso ficou provado e foi amplamente dito na mídia. O América não se acovardou diante das dificuldades e foi para cima do Náutico, que jogava em casa e é sem dúvida um dos melhores times do campeonato. 

O segundo tempo evidenciou uma realidade que se repetiu nos últimos três jogos quando o América perdeu de virada. O time não rende na defesa. Quando Nereu optou por esse posicionamento contra o Vitória e Ypiranga ele errou. Recuou demais o time contra equipes que estavam no mesmo patamar técnico do América. E recuou mal. Hoje o América recuou naturalmente, pois o Náutico voltou para o abafa. Nildo Magalhães optou por retirar Nei Baiano e improvisar Arley na zaga. Acho que isso fragilizou a defensiva Americana, mas foi uma opção forçada pelo que se dá a entender. Ou então ele quis diminuir de três para dois zagueiros e colocar Arley como apoio para conter as subidas das laterais do Náutico. Se foi isso até surtiu um efeito parcial, pois os gols do Náutico surgiram de bolas paradas e não de armação de jogadas. Após ter sofrido o segundo gol o América foi para o ataque e em chutes de fora da área obrigou o goleiro alvirrubro a fazer duas boas intervenções e perto do final teve uma chance clara de gol desperdiçada por Paulinho Andrade. O meio de campo funcionou bem desta vez, principalmente enquanto Batata esteve em campo. E o ataque também teve participação positiva com Branquinho e Silvano. Mesmo assim eles pecaram de forma decisiva. De qualquer maneira hoje ficou provado que o América pode render mais. 

O time precisa ficar equilibrado para ter paciência com o resultado e concluir melhor suas chances de gol. Além disso, se controlar mais para evitar faltas na entrada da área. Hoje mais uma vez perdemos por conta de uma falta cometida na entrada da área que resultou num gol de cabeça. Agora é renovar as esperanças, pois mesmo que nossos adversários estejam se distanciando de nós, temos a obrigação de vencer nossas partidas. Pelo que se viu diante do Náutico, time não falta para isso, nem motivação, nem vontade. 

 Boa sorte Paulo Jr. e força Mequinha, para sair dessa situação.