quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Agora faltam só dez fichas

É engraçado observar o que vem acontecendo com o nosso América. Se em grande parte do primeiro turno, éramos uma equipe muitas vezes desorganizada e sem ritmo de jogo, e que sempre perdia em jogadas teoricamente simples, nos últimos jogos vendo time totalmente diferente.
A equipe tem melhorado a parte técnica e está se encontrando. Independente do resultado, taticamente, o Periquito vem conseguindo igualar-se a equipes da parte de cima da tabela. Em apenas dois jogos, Paulo Junior vem conseguindo encontrar a melhor maneira de igualar as ações com equipes reconhecidamente superiores à nossa, como foi ontem com o Sport. E aí tem faltado justamente o que não poderia, sendo este um dos fundamentos mais primordiais no futebol: calma na hora da finalização. O jogo de ontem, contra o Sport, foi emblemático. A defesa se apresentou de forma muito sólida, o meio-de-campo foi eficiente e o ataque até criou, muito embora tenha perdido chances claríssimas, que poderia ter dado outro rumo na partida. Ao Sport bastou se precaver contra as surpresas e garantir os três pontos. Ao nosso time, faltou alguma criatividade e alguma força de vontade para assegurar chances claras de gol. Foi injusto o resultado? Difícil falar em justiça no futebol, mas o Sport soube explorar um lance ímpar para o Leão da Ilha e numa tremenda infelicidade esmeraldina. Aos 16 minutos do segundo tempo, após Roma ter cobrado uma falta próximo a grande área e ter explodido no travessão de Magrão, veio o contra-ataque rubro negro, com Dutra enfiando a bola para Carlinhos Bala, batendo rasteiro, sem chances para Ibson. Eles também falharam atrás e não sabemos colocar pra dentro. Por diversas vezes, a defesa rubro-negra não se entendia, saia tudo errado e não conseguimos aproveitar. Ou seja, Paulo Junior acertando esta nossa deficiência no ataque, pecando por diversas vezes na finalização, podemos estar bem perto de conseguir algo que pode nos levar a ficar fora da zona de rebaixamento. Corrigindo uma ou outra falha e jogando com a determinação de sempre, a vitória fora de casa pode vir já contra o Porto, na próxima rodada. E ela tem que vir, pois já estamos a situação que nós nos encontramos não nos dá direito mais a pensar em outra hipótese a não ser a vitória. Só temos dez fichas para tentar a nossa sorte. É finalmente chegada a hora de separar os homens dos meninos.

4 comentários:

  1. Nesse caso os meninos estão valendo mais do que os homens :(

    ResponderExcluir
  2. Nada de desespero, afinal de contas o time mesmo perdendo ontem mostrou que tem condições de superar as dificuldades, temos de valorizar essas dez fichas com tranquilidade e trabalho. Paulo Jr. hoje e' um novo dia, ontem já ficou para trás. Vamos firme e olhando sempre para frente. Eu acredito no América ! EU ACREDITO ! EU ACREDITO !

    ResponderExcluir
  3. perfeitas suas observações mais uma vez, washington..acompanheio a partida pelo rádio e sua análise corresponde, friamente, à realidade da partida.. o américa tá se encontrando sob a batuta do prof paulo júnior e já dá pra ver uma luz no fim do túnel se continuarmos nessa batida.. escapar da degola ainda é possível sim! vamos lá periquito !

    ResponderExcluir
  4. O time jogou bem e nem pareçe que estamos na zona de rebaxamento. Na TV Jornal e Globo os comentáristas foram hunanimis o America tem time para sair desta situação.

    ResponderExcluir