terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

America é um dos times mais indisciplinados no Estadual

Jornais, televisão, rádio, revistas e outros meios de comunicação nos bombardeiam, diariamente, com notícias, baseadas em estatísticas, como se fossem verdades absolutas. Neste momento, nós sentimos a importância de ser avaliarmos corretamente o que nos dizem. Entretanto, será que os números apresentados resultam de uma análise estatística cuidadosa? O risco deve-se ao fato de que, se não conseguimos diferenciar as afirmações falsas das verdadeiras, então estamos vulneráveis à manipulação de terceiros, cujas conclusões podem nos conduzir a tomar decisões contra nossos interesses. Partindo como base o artigo de Adethson Leite, do dia 1º de Fevereiro no Blog dos Números, sobre as explosões de cartões amarelos e vermelhos a partir da sétima rodada do estadual, fomos mais além, e analisamos com detalhes as conseqüências dos cartões sofridos pelo América neste estadual. Descuido, excesso de vontade ou ansiedade durante os noventa minutos? A campanha irregular do América estadual passa por um item importante, mas talvez deva ser tratado com a seriedade devida pelo técnico Nereu Pinheiro: a disciplina. Até agora, o time foi “agraciado” pelas arbitragens com três cartões vermelhos e trinta amarelos. Tal rendimento coloca o Campeão do Centenário como clube com maior número de cartões recebidos, ao lado do Porto. Na contagem dos cartões amarelos, o time alviverde encontra-se na segunda posição, dois a menos que o Gavião do Agreste, embora, até a oitava rodada o alviverde da Estrada do Arraial encontrava-se liderando este ranking com ao lado do Central. A partida que mais contribuiu para este alto índice de cartões foi na sexta rodada, contra a Cabense, onde o Periquito contabilizou oito cartões amarelos. Analisando com criticidade, constatamos que várias destas faltas cometidas, originaram em gol, fazendo com que o América perdesse cinco pontos cruciais, sofrendo gols após cobrança de falta ou pênalti nas partidas contra Sport, Porto, Santa Cruz, Salgueiro e Ypiranga. Embora o time ainda continuasse na zona de rebaixamento, ainda sim ficaria numa posição confortável na tabela, estando apenas a uma vitória para sair da zona de rebaixamento, caso Cabense e Araripina perdessem dos seus jogos na décima rodada. Sejam lá quais são os motivos aos quais o time está gerando este alto índice de cartões, Nereu Pinheiro não poderá contar com Carioca, que recebeu o terceiro amarelo contra o Ypiranga. Além deste desfalque, o treinador esmeraldino possui em seu elenco cinco jogadores pendurados com dois cartões amarelos: Branquinho, Douglas, Edilson, Humberto, Paulinho Andrade e Ronaldo. Abaixo, os dados de cartão amarelos e vermelhos do Campeonato Pernambucano até a nona rodada e como ficaria a posição do América na tabela, caso não houvesse sofrido gols de bola parada através de cobrança de falta/pênaltis.
Quadro de cartões amarelos e vermelhos
Partidas que o América sofreu gols originados através de falta/penalti
Classificação alterada, sem gols originados através de falta/penalti que o América sofreu

Um comentário:

  1. Contar o Nautico o America também sofreu dois gols de bola parada!!! Tá dificil a situação hein? Isso é porque neste texto vc's não contaram também os gols originados em escanteio. Se eu não me engano, o Mequinha levou um contra o Vitória lá no Cunhão.

    ResponderExcluir