sábado, 5 de fevereiro de 2011

Carta aberta aos nossos atletas

Prezados jogadores esmeraldinos. Fui um das centenas de torcedores esmeraldinos que celebrou a chegada de todos vocês como se fosse um título. Figurinha carimbada ou não, cada novo nome anunciado antes ou durante o estadual gerou um sentimento de que esse ano iria, de fato, se transformar no ano da redenção do Campeão do Centenário. Tecemos infinitos elogios do presidente, até o roupeiro. Bastava vestir o manto esmeraldino para tornar-se merecedor de toda a nossa devoção. Amor demais da conta a este clube e a tudo o que ele representa para nós torcedores, e porque não, nossos adversários, que aguardaram quinze anos por este reencontro de grandes clássicos do nosso futebol. Também fui um dos que se decepcionou com a campanha realizada até o momento. Segurei até não poder mais o meu desejo de mudança da comissão técnica, por querer acreditar que daria certo, mesmo vendo o barco sem rumo – ou melhor, em direção ao precipício da série A2 – e precisando de outro comandante. Doeu o meu coração ver que o projeto montado por Luciano Ribeiro havia fracassado. Que aquelas promessas de futebol com raça tinham a mesma veracidade das promessas em época de campanha eleitoral. Doeu no carne e na alma. E nossas palavras contida neste espaço, por muitas vezes, registravam aquilo que nós sentimos. Por estas razões conduzimos essa carta a cada atleta e membro da comissão técnica que, neste domingo, envergará o Sagrado Sudário da Esperança diante do Ypiranga. Gleibson; Humberto, David e Carioca; Arley, Leo, Mousinho, Paulinho Andrade e Roma, Juninho Potiguar e Silvano e os demais que possam mais entrar… Mesmo atuando longe de nossa torcida, diante de um adversário tão desesperado quanto nós, busquem a vitória, custe o que custar! Como a alma perdida que busca o caminho; como o apaixonado que procura a retribuição no olhar. E, independentemente do resultado, honrem o passado glorioso deste clube e torne o nosso futuro menos incerto. Porque a raça de vocês nos fortalece e somente a perseverança e o comprometimento de todos poderão fazer mudar a nossa trajetória. E a simples existência do América alegra todos os amantes do futebol pernambucano.

4 comentários:

  1. Muito bem Washington, são realmente lindas palavras de fé e esperança, espero que os nossos atletas leiam a sua mansagem e se sintam mais ainda, com o espirito renovado em ver que aqui no America o torcedor apoia tanto na hora de felicidade , quantyona hora não na hora de tristeza e sim na hora de renovar o espirito de um verdadeiro guerreiro. Parabens mesmo Washington. Nada esta perdido eu acredito até o fim, O JOGO SÓ ACABA QUANDO TERMINA.

    ResponderExcluir
  2. A Hora e essa. Vamos deixar a lanterna lá em Santa Cruz do Capibaribe com a Máquina de costura.

    ResponderExcluir
  3. boas palavras amigo...alguém vai p/ santa cruz do capibaribe?se houver carro eu vou,ok.
    ass:MARCAO-O QUE NUNCA DESISTE

    ResponderExcluir