terça-feira, 31 de maio de 2011

A nova força do futebol de mesa pernambucano

Na primeira etapa do Campeonato Pernambucano de Futebol de Mesa, o Campeão do Centenário se deu bem e conseguiu ótimos resultados em uma competição que ficou marcada pelo equilíbrio absoluto entre os botonistas das agremiações do América, AABB Caruaru, Liga Jardim Brasil e Sport Recife. Depois de um domingo de competição dividida em três categorias (Master, Adulto e Infantil) no ginásio Marcelino Lopes na Ilha do Retiro, a equipe do América liderada por Armandinho novamente fez bonito e conquistou resultados expressivos para o Alviverde da Estrada do Arraial. Atual Campeão Pernambucano infantil, Matheus conquistou a quarta posição na nesta categoria sub-15, que foi vencida com méritos por Igor, da AABB Caruaru. Pela categoria Máster, o América sobrou com Armandinho que no mês passado sagrou-se vice-campeão da Copa Pernambuco em Caruaru e, confirmando seu favoritismo, conquistou o título da “Copa Melhores Queijos” de forma invicta. A equipe botonista do América espera obter ainda mais resultados ainda mais expressivos quando o centro de treinamento da equipe estiver totalmente pronto daqui a algumas semanas na sede do clube, em Casa Amarela. O resultado final da Copa Melhores Queijos pode ser visto logo abaixo: CATEGORIA INFANTIL Campeão – IGOR – AABB Caruaru Vice Campeão – KLEISSON – Liga Jardim Brasil 3º Colocado – LUCAS – Sport Recife 4ª Colocado – MATHEUS – América CATEGORIA ADULTO Campeão – DIDO – AABB Caruaru Vice Campeão – LÉO – Sport Recife 3º Colocado -DIOGO – AABB Caruaru 4º Colocado -KILMER – Sport Recife CATEGORIA MÁSTER Campeão – ARMANDINHO – América Vice Campeão – MARCELLUS – Sport Recife 3º Colocado – ROGÉRIO HULK – Liga Jardim Brasil 4º Colocado – VANDRÉ – Liga Jardim Brasil

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Domingo é dia de ver o América no futebol de Mesa!

Enquanto contamos os dias para o retorno do América aos gramados, o Futebol de Mesa segue a todo vapor! Neste próximo domingo (29), Armandinho e mais cinco botonistas representarão o Alviverde da Estrada do Arraial em três categorias distintas na 1ª Etapa do Campeonato Pernambucano de Futebol de Mesa 2011, realizada pela Federação de Futebol de Mesa de Pernambuco – FEFUMEPE e também denominada “COPA MELHORES QUEIJOS”. A Copa Melhores Queijos será realizada no Ginásio Marcelino Lopes, nas dependências do Sport Recife, na Ilha do Retiro e terá inicio às 9h, com previsão de encerramento às 17h. A primeira etapa do estadual de futebol de mesa promete ser emocionante, com a estréia do América na modalidade, sendo representado por grandes botonistas do estado, contando ainda com o Sport, que também investiu muito neste ano e atualment mantém uma das maiores equipes e pretende tomar a hegemonia do Futebol de Mesa das tradicionais AABB Caruaru e AABB Recife. Categoria Infantil Matheus Tiné (atual Campeão Pernambucano da categoria) Categoria Adulto Flavio Azevedo (ex Campeão Pernambucano) Rafael Aquino Categoria Máster Armandinho Albérico (ex-Campeão Brasileiro série Prata) Zig Zig (Jogador mais velho em atividade no Estado)

O América e o Ademir

Dois anos de parceria e um único resultado: saldo mais do que positivo. Nessa assertiva se resume a relação entre o América e o Ademir Cunha ou como bem poderíamos chamar, o Cunhão Alviverde!

Durante seus quinze anos de ocaso e após a saída do Jefferson de Freitas na década de 1990, o América peregrinou por várias cidades em busca de um porto seguro. Na maioria encontrou uma boa acolhida e um apoio vibrante por parte dos munícipes. Mas certamente em Paulista o Mequinha viveu seus melhores dias nos últimos anos. Duas temporadas e duas vitórias: um vice-campeonato em competição oficial da FPF (coisa que não acontecia desde a década de 1970) e uma permanência empolgante e heróica. Além das vitórias em campo o América conseguiu resgatar o orgulho de ser Esmeraldino em jovens que só ouviram as histórias de um clube corajoso e cativante. Quase não temos do que reclamar.

Mas os benefícios não ficaram apenas do lado da Estrada do Arraial. O Ademir Cunha se revitalizou a ponto de ressurgir como um importante palco no teatro da bola pernambucano. Isso se deve, sobretudo ao esforço da diretoria Alviverde que conseguiu provar a viabilidade do uso dessa praça e assumiu com coragem a organização dos eventos.

E o retorno foi pomposo. Com direito a transmissão televisiva em duas ocasiões em que o alcance teve repercussão nacional. Além disso, agora o Ademir Cunha provou ser um palco digno de sediar partidas de competições nacionais e não apenas amadoras como estava desde a interdição e até antes da parceria com o Mequinha. Para alguns isso pode parecer natural ou bobagem, mas isso representou visibilidade estadual e nacional para a prefeitura do Paulista. A marca da prefeitura foi mostrada em horário nobre por mais de 90 minutos e teoricamente sem custos, algo que tem importância capital no marketing. Esse benefício se estendeu, pois a praça ganhou a confiança da FPF e da CBF devido ao clima tranquilo em que transcorreram as partidas do Mequinha no PE2011 e é palco de jogos da série B do brasileirão, além de ser cogitada para ser um dos centros de treino para a copa do mundo de 2014.

Claro que houveram crises nessa relação. Claro que existem pontos a serem corrigidos. Claro que houveram erros em ambas as partes. Mas acima de tudo, os dois lados se beneficiaram e isso justifica a continuidade da parceria. E esperamos que se estenda pelo tempo necessário.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Arrasando no Sertão

Elenco do Serra Talhada. Em destaque, Alexandre Oliveira, Negreti, Carioca, Roma e Silvano, atletas com vinculo ao América. Imagem: Serra Talhada FC
Paulo Jr. segue vitorioso na sua nova empreitada. Comandando a equipe do Serra Talhada Futebol Clube, que possui boa parte dos jogadores do América que disputaram o PE2011, Paulo Jr. já fez três jogos-treino e teve resultado positivo em todas as partidas.
E o bom desempenho mostrado por Paulo Jr. tem reflexo nos jogadores, Silvano e Carioca marcaram gols nas vitórias dando continuidade ao bom momento que viveram no América na reta final do certame.
O Blog do Mequinha seguirá na cola dos nossos jogadores sempre trazendo informações sobre os seus desempenhos para a nossa torcida.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Roma renovou com o América

Em destaque, lateral direito Roma, comemorando ao lado do volante Alexandre Oliveira e do zagueiro David | Imagem: Reprodução TV Globo NE
Essa semana o lateral direito Roma, que foi escolhido o melhor lateral do campeonato pernambucano de 2011, fez um novo contrato com América até o final do ano. Roma segue na equipe e provavelmente ficará emprestado ao Serra Talhada Futebol Clube como muitos outros jogadores Alviverdes, inclusive o técnico Paulo Jr.

Raio X do Mequinha – parte 2

Ao longo do campeonato o América teve 4 comandantes sentados no banco de reservas: Luciano Ribeiro, Nereu Pinheiro, Nildo Magalhães e Paulo Jr. Luciano fez 5 partidas pelo América e Nereu, 4. Na 10ª rodada Nereu deixou a equipe e ela foi assumida por Nildo apenas para a partida contra o Náutico. A partir da 11ª rodada Paulo Jr. comandou a recuperação da permanência Alviverde. Luciano Ribeiro dirigiu o América até a quinta rodada, e na sua passagem o Mequinha contabilizou 5 derrotas, sofreu 8 gols e marcou apenas 1. Já com Nereu o América contabilizou seu primeiro ponto no campeonato e foi logo na estréia diante da Cabense. No entanto, o ensejo de reação parou por aí.
Em destaque, Luciano Ribeiro, Nereu Pinheiro e Nildo Magalhães comandaram o América no PE'2011. Foto: Reprodução Globo NE
Sob o comando de Nereu o América amargou 3 derrotas, sofreu 9 gols e marcou 4. No período de Nereu o América só não sofreu mais gols que o Santa Cruz, o qual no mesmo intervalo de rodadas foi vazado por 10 vezes. O curioso é que sob a batuta de Nereu Pinheiro o América perdeu 2 jogos de virada, e nas duas ocasiões após terminar o primeiro tempo vencendo. O mesmo se sucedeu no jogo diante do Náutico pela 10ª rodada, quando Nildo estava no banco comandando o time que seria assumido por Paulo Jr.
Da 11ª rodada em diante assumiu Paulo Jr. e teve início a heróica recuperação Esmeraldina.
Paulo Junior dando orientações ao time, na partida decisiva diante do Araripina, no PE'2011. Foto: Paulo Elias | Araripina FC
Na sua jornada Paulo Jr. emprendeu a 4ª melhor campanha do período e dos jogos de ida. Foram 12 partidas, 7 vitórias, 1 empate e 4 derrotas, que somaram 22 pontos ganhos e um aproveitamento de 61%. O ataque Esmeraldino sob as orientações de Paulo Jr. marcou 21 gols e sua defesa sofreu 18. O único período que o Mequinha teve um saldo de gols positivo. Tendo Paulo Jr. como tutor o América jogou como visitante 5 vezes, venceu 3 e perdeu 2. E como mandante atuou 7 vezes, ganhou 4, empatou 1 e perdeu 2. O curioso é que com Paulo Jr. o América continuou a ser o time das viradas, só que desta vez as viradas aconteceram ao nosso favor. Ao todo vencemos 5 vezes de virada. Em três ocasiões jogávamos como mandantes e em duas como visitantes. Fenômeno que demonstra a capacidade de superação da equipe comandada por Paulo Jr. Uma superação que foi coroada com a permanência Alviverde na elite e com um reconhecimento público que o mencionou como um dos três melhores técnicos do campeonato pernambucano.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Voltamos muito bem!

O América voltou pra série A1 e voltou com destaque. Essa afirmação parece estranha se levarmos em consideração que terminamos o campeonato brigando para fugir do rebaixamento. Mas ela é verdadeira e vou dizer o porquê.

Lutamos para não ser rebaixados, e a despeito da campanha inicial o esforço Esmeraldino para se recuperar na competição despertou a atenção de setores da imprensa e de torcedores de outras equipes. Muitos desses torcedores jovens o suficiente para não saberem o real significado de ter o América como segundo time. Isso deu visibilidade à marca América e resultou em outra conquista.

Tivemos Roma eleito o melhor lateral da competição. E além dele outros jogadores chamaram a atenção da imprensa em várias ocasiões. Tanto que Janderson e Branquinho migraram para uma equipe considerada grande e que atualmente disputa a série B. Nosso treinador Paulo Jr. teve seu trabalho muito bem reconhecido. Mesmo dirigindo um time que era virtualmente rebaixado ele foi escolhido como um dos três melhores técnicos de Pernambuco.

Em outras palavras, além de retornar e permanecer na série A1, o Mequinha ratificou sua visibilidade! Nesse PE2011 o América provou que é um clube vitrine, mesmo sendo considerado “pequeno”.

sábado, 21 de maio de 2011

Meros coadjuvantes?

Pela experiência deles como profissionais e pela relação dos mesmos com o elenco, a minha resposta para a pergunta do título é não. Henrique Costa e Cristiano Nascimento foram fundamentais para a equipe dos Juniores. O primeiro dando o condicionamento físico ideal para os jovens atletas e o segundo preparando os goleiros que deram confiança ao trabalho de Luciano e dos zagueiros Esmeraldinos.

No dia-dia Luciano também contava com o apoio do roupeiro José Macena, o Barreira, funcionário do IDS.

Henrique Costa foi o preparador fisco da equipe. Formado em Educação Física trabalha lecionando em colégios da rede pública e particular. Sua experiência com futebol sempre esteve relacionada à formação de novos atletas e desenvolveu trabalhos nas escolinhas do Sport e Santa Cruz, além de já ter possuído escolinhas particulares.

Cristiano S. Nascimento foi goleiro dos juniores do Mequinha em 1995 e treinou os goleiros do Ypiranga, vice-campeão dos juniores em 2008. Entre os garotos que formou no Ypiranga estava Geday, o bom goleiro que frustrou muitas vezes o ataque Esmeraldino em 2010 e em 2011. Cristiano também teve passagens por escolinhas de clubes de Recife.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Enquanto isso nos juniores...

Em breve traremos detalhes da campanha dos juniores para todos, mas a torcida Alviverde que acompanha o Blog sabe o quanto eles se destacaram no campeonato.

E mais uma vez o América prova a visibilidade que tem: vários atletas do Mequinha Jr. receberam propostas ou já integram os quadros de outras equipes.

Recebemos a notícia de que três jogadores já estão fazendo parte da base do Santa Cruz: Bruno, Caio e Adriano. Mais dois estão na mira dos olheiros tricolores, são eles Nininho e Kleber. Nininho chegou a receber propostas de clubes de fora e do Vitória de Pernambuco.

Vale lembrar que estes garotos são parte do time que não tinham contrato direto com o Clube e pertenciam a ONG IDS.

Soa triste ver garotos talentosos não sendo aproveitados pelo América. Mais triste do que perder bons jogadores para outros clubes. Porém acho que esse é mais um exemplo de um problema antigo: falta-nos a estrutura necessária para que estas coisas não aconteçam.

Se tivéssemos um centro de treinamento certamente a história seria diferente. Bem diferente!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Raio X do Mequinha - parte 1

Em 13 de janeiro o América abriu sua participação no retorno à série A2, após uma década e meia afastado da elite. Mesmo perdendo, as circunstâncias do jogo levou sua torcida a acreditar num boa campanha. Esperança que se desfez após uma sequencia de derrotas e decepções. Mas no meio do campeonato, quando as coisas pareciam totalmente perdidas, o América iniciou uma campanha de recuperação histórica e heróica que resultou numa das páginas mais emocionantes do futebol pernambucano dos últimos anos.

Nessa jornada passaram 40 atletas pelo Mequinha, destes apenas quatro não entraram em campo com o manto Esmeraldino. Negretti foi quem mais tempo passou em campo defendendo nossas cores. O zagueiro disputou 19 partidas e totalizou 1611 minutos jogados. Curiosamente os outros dois zagueiros Alviverdes foram quem permaneceram mais tempo em campo. Carioca jogou 18 jogos e 1509 minutos e David 17 jogos e 1453 minutos. Tassyo e Pintado foram os que menos atuaram, apenas 33 minutos cada.

O time teve uma média de idade de 25 anos tendo Rafinha e Júlio César (que acabou atuando mais nos juniores) como os jogadores mais jovens com 19 anos e Humberto e Givaldo os mais experientes com 37 anos.

O Mequinha teve onze atletas balançando as redes adversárias. Silvano e França dividiram a artilharia com 5 gols, sendo seguidos por Branquinho com 4. Entre os defensores David e Roma marcaram por 2 vezes. Mas todos se lembram do heróico gol de Carioca nos minutos finais da partida contra o Araripina, o único marcado pelo zagueiro Alviverde.

Por falar em gols, o América foi detentor do 6º melhor ataque do campeonato, mas teve a segunda pior defesa. No total fizemos 26 gols e sofremos 35 ficando com um saldo negativo de 9 gols, o terceiro pior do certame 2011.

Esses gols nos ajudaram a ter a 9ª melhor campanha e a consolidar a permanência na elite para 2012, com um aproveitamento geral de 35%. Como mandantes tivemos 39% de aproveitamento, o pior entre as 12 equipes. Como visitantes tivemos o sexto melhor aproveitamento, 30%. Vale lembrar que este aproveitamento baixo dentro de casa é reflexo do péssimo início e das rodadas sem mando efetivo de campo.

No quesito disciplina ficamos entre os 4 piores, mas bem distante dos dois primeiros, Araripina e Central. Ao todo sofremos 69 cartões amarelos. Sobrou para nossa zaga o troféu de mais punidos com o sinal de advertência: David, Negretti e Carioca compartilharam este título com 8 cartões cada. Por 6 vezes o Mequinha teve um jogador punido por expulsão em 3 ocasiões foram resultantes de um segundo cartão amarelo e nas outras 3 foi expulsão direta. David foi o recordista negativo com 2 vermelhos, ambos conseqüência do segundo cartão amarelo. Givaldo, Alexandre Oliveira e Juninho Potiguar sofreram expulsão direta.

Vale ressaltar que o América teve uma sazonalidade muito pronunciada no campeonato. Basicamente vivemos dois momentos: pré-Paulo Jr. e pós-Paulo Jr. Essa diferença será analisada com mais profundidade em outra postagem.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

E a Rota do Mar se pronunciou...


Após a nossa reclamação pública no Blog do Mequinha realizadas no dia 26 de abril, finalmente Rota do Mar se pronunciou de forma oficial na 9ª edição do Troféu Lance Final, que aconteceu nesta segunda-feira (16), no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções. 

Durante à apresentação dos patrocinadores do estadual, do qual faz parte a Rota do Mar, o Coordenador de marketing Vicente Neto, fez uso da palavra e relatou ao publico presente no Teatro Guararapes as dificuldades que surgiram durante o Campeonato Pernambucano, a principal delas foi ausência de um de seus maquinários para a confecção dos uniformes, o que fez reduzir de forma considerável a produção que acabou implicando na venda dos uniformes, pedindo desculpas aos clubes patrocinados e torcedores.

 Em conversa por telefone com o Roberto Zaidan Gama, diretor de Relações Públicas do América Futebol Clube, fora realizada uma reunião com fornecedora de material esportivo e provavelmente em meados de Agosto a situação referente a venda de uniformes licenciados do América já tenha sido normalizada. 

O dirigente esmeraldino também deixou claro que, apesar da falha de logística apresentada na venda dos uniformes para os torcedores, a empresa de Santa Cruz de Capibaribe apresentou-se de forma correta no fornecimento de material esportivo para utilização dos atletas, durante o Campeonato Pernambucano.

Após a tão esperada justificativa, o Blog do Mequinha juntamente aos torcedores e simpatizantes do América ficarão no aguardo dos uniformes e 'fazendo figa' para que finalmente os padrões da temporada 2011 fiquem disponíveis para venda ao menos na Sede do clube, situada na Estrada do Arraial.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Roma é Seleção!

terça-feira, 10 de maio de 2011

Quem é a bola da vez?

Se existe algo que decepcionou o torcedor esmeraldino nessa temporada foi a falta de camisas oficiais à venda no mercado. Até agora por três temporadas a Rota do Mar (RTdM) foi responsável pela confecção do uniforme americano, mas por problemas já citados no texto "O que se passa, Rota do Mar?" talvez a empresa do agreste pernambucano não continue fornecendo o material esportivo em 2012. Após a nossa crítica publicada neste espaço, tentamos em diversas oportunidades entrar em contato com a RTdM, não só para explicitar a insatisfação daqueles que desejam adquirir um dos uniformes do América, mas também para dar o direito de resposta a fornecedora de material esportivo, mas infelizmente não conseguimos retorno algum, mesmo deixando nosso contato a disposição para maiores esclarecimentos. Após a insatisfação apresentada pelos torcedores no Blog do Mequinha e nas redes sociais, foram levantados alguns nomes de fornecedores de materiais esportivos, entre elas as paulistas Finta e Kanxa, e as pernambucanas Orangotango e Tronadon e após todos estes comentários realizamos uma enquete com alguns destes nomes levantados. Com duração de uma semana, 101 internautas opinaram qual empresa gostariam de ver fornecendo material esportivo para o América, caso a RTdM venha a ser substituída. E com 48% dos votos a Finta caiu no gosto do torcedor. Apesar dela ser uma empresa Paulista, a Finta foi a que mais vestiu times locais a exemplo recente do Salgueiro durante a temporada de 2010, e em outras oportunidades Sport, Náutico, Unibol e Porto, além do Santa Cruz com quem ficou de 1998 até 2008 participando durante esse período de importantes conquistas como título do campeonato pernambucano e o retorno à 1ª divisão, ambos em 2005, fora ter vestido grandes clubes como Botafogo, Corinthians, Cruzeiro e Vasco da Gama somando num total três conquistas de Campeonatos Brasileiros da Série A e 42 títulos de campeonatos estaduais através de equipes patrocinadas por ela. Por outro lado quem também se destacou é a empresa recifense Tronadon conquistando 24% dos votos e possui em seu histórico a confecção de uniformes para o Confiança-SE, Nacional de Patos-PB, Petrolina, Salgueiro, Serrano e atualmente veste as equipes do ASA de Arapiraca e CRB, ambos do estado de Alagoas, e Central e Olinda, oriundos de Pernambuco, sempre recebendo boas críticas por parte dos consumidores enquanto a qualidade do produto. Agora resta aguardar a definição da diretoria esmeraldina ao longo do tempo para saber se a RTdM ainda continuará ou se uma nova fabricante irar substituir a atual para ao menos corrigir a escassez de produtos oficiais no comércio. Para os que desconhecem, a camisa do América que ilustra foi da primeira passagem da Finta, na temporada de 2004, quando o Campeão do Centenário completava seus 90 anos de história.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Melhores do Campeonato Pernambucano no Troféu Lance Final

Ontem (08) a noite, através do programa Lance Final foram escolhidos os candidatos a premiação para os melhores jogadores do Campeonato Pernambucano 2011. Além dos jogadores serão conhecidos os melhores árbitros e técnicos que também concorrem ao prêmio da TV Globo.

No dia 16 serão divulgados os onze craques estarão no seleto grupo de melhores do ano, segundo a opinião de doze radialistas e jornalistas da crônica esportiva pernambucana. Neste dia também será escolhido craque do campeonato, aclamado pela votação popular, através do site PE360graus e das urnas eletrônicas.

Na seleção dos melhores do Campeonato Pernambucano, dois esmeraldinos foram selecionados. Roma foi apontado como um dos melhores na lateral direita, ao lado de Thiaguinho do Sport e Rodrigo Heffner do Náutico, enquanto que Paulo Junior concorre a melhor técnico do estadual ao lado de Hélio dos Anjos do Sport e Zé Teodoro do Santa Cruz.



Na categoria de Craque do Pernambucano 2011 escolhido através da votação popular, foram indicados pela torcida esmeraldina o zagueiro David e o atacante Branquinho. O anúncio dos grandes campeões e a entrega dos prêmios, será realizada no Chevrolet Hall.



 
A Roma, Paulo Junior, David e Branquinho os nossos sinceros aplausos e que, independente do resultados vocês demonstraram a todos em campo através da humildade, lealdade e muito trabalho que são vitoriosos, independente de qual seja o resultado daqui a duas semanas.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

É o Campeão do Centenário também no futebol de mesa!

Desde que João Moreira assumiu a presidência do América, o clube esmeraldino vem conseguindo resgatar aos poucos a sua identidade no cenário esportivo de Pernambuco. Após a conquista do acesso a divisão de elite do Campeonato Pernambucano e assegurar a sua permanência de forma heróica, Moreira deu a alguns meses um novo passo na reestruturação do clube, reativando o Departamento de Esporte Amador, dando o pontapé inicial através do futebol de mesa, com o apoio do botonista Armando Francisco, conhecido por todos os esportistas simplesmente por Armandinho. Praticante de futebol de mesa há mais de 45 anos, com inspiração no oficio de seu pai, que fabricava botões, Armandinho é o botonista em Pernambuco que mais participou de competições oficiais desde a oficialização do futebol de mesa como esporte, conquistando grandes conquistas em sua principal modalidade, 12 toques. Com um pouco mais de um mês, esta parceria já rendeu bons frutos para ambas as partes, através da Copa Pernambuco de Futebol de Mesa realizada no dia 03 de abril, onde Armandinho representou o América e sagrou-se vice campeão pernambucano. Além do América, a competição também contou com a participação do Sport Club do Recife, AABB Recife, AABB Caruaru e Liga Jardim Brasil, representando 32 botonistas. Duas semanas depois Armandinho trouxe mais um grande resultado para o América, desta vez nacionalmente, disputando a Copa do Brasil em Itajaí, município de Santa Catarina. Vale ressaltar que o América foi o único de Recife a participar desta competição que reuniu os 32 melhores botonistas do país, segundo a Confederação Brasileira de Futebol de Mesa (CBFM) e fez bonito, trazendo a sexta colocação para o Campeão do Centenário. Em junho, Armandinho irá novamente representar o América em mais um campeonato nacional de futebol de mesa, no Campeonato Brasileiro que será sediado em Minas Gerais, desta vez o botonista esmeraldino irá acompanhado de Matheus, atual Campeão Pernambucano Infantil pelo AABB Recife e que agora defenderá as cores alviverdes. Aos poucos, o América vai reestruturando seu departamento amador, fazendo com que seus atletas possa representará com dignidade, para quem sabe, voltar a ser a maior força do esporte amador no estado, assim como foi em seu passado, repleto de conquistas no ciclismo, futsal, handebol e em tantas outras modalidades.

terça-feira, 3 de maio de 2011

3 de maio de 1981 - O feitiço, o América e o Rio Centro

Por Roberto Vieira Putz! A bomba ia detonar no meio da multidão. Pleno show do Dia do Trabalhador. Artistas e público unidos pela redemocratização. Putz! A bomba explodiu no colo do sargento Guilherme. E do captão Wilson. Putz, Chico e Cia. Putz, o Puma desapareceu da frente da delegacia. Putz, uma bomba explodiu na Hora do Povo. Putz, o general Gentil diz não às interpretações malévolas. Putz!!!!! Jaboatão comemora seu 388° aniversário. Convidando o Sport Clube Bahia para enfrentar o América. América que é escalado para vingar o Santa Cruz de Dario. Santa Cruz que levou de 5x0 do Bahia na Fonte Nova. Putz, Dario agora é jogador do Bahia! Manoel Amaro é o árbitro. O América joga muita bola. O Bahia de Renato e Zé Augusto sofre. Porém. Putz, uma bobeira bicho! Aos 43 minutos do segundo tempo. Emo cabeceia livre e Batista nada pode fazer. Bahia 1x0. Para decepção de Rubão. Para alegria de Paulo Maracajá. Nas tribunas do Jefferson de Freitas. O caso do Rio Centro? Deu em nada! Cadê as provas? Putz final... Hoje se completam 30 anos destes fatos. Eu? Estudando pro Vestibular. Putz! -- Roberto Vieira, 45 anos, médico, escritor pernambucano e torcedor do Clube Náutico Capibaribe. Autor dos livros 'O Clássico dos Clássicos - 100 anos de História', 'Pernambuco na Copa do Mundo (1930-1950)' e 'América, Campeão do Centenário', este ultimo a ser publicado ainda este ano. Edita o Blog do Roberto. Visite!

A cara dos juniores

GOLEIROS LATERAIS ZAGUEIROS VOLANTES MEIAS ATACANTES

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Helio, um esmeraldino de fato e de direito

Se fosse estabelecida uma homenagem do América desde 2008 quando o clube retornou de seu licenciamento na federação pernambucana, logo apontaríamos nomes de um atleta, dirigente ou treinador, pelos serviços prestados, o que de certo modo é justificável devido ao dia-a-dia destas pessoas estarem mais próximos do torcedor, que freqüenta os jogos ou acompanha o Blog do Mequinha. Entretanto, há outras pessoas que suam a camisa, para que as atividades do clube não sejam comprometidas e acabam criando uma dedicação pelo quase centenário América. Helio Andrade, mais conhecido pelos torcedores por 'Seu' Helio é uma destas pessoas que se enquadram dentro deste meio futebolístico. Supervisor de Futebol do Campeão do Centenário, 'Seu' Helio é uma espécie de elo entre a comissão ténica e a diretoria do clube. É ele quem fica responsável por proporcionar totais condições de trabalho para que atletas e membros da comissão técnica possam desenvolver suas atividades da melhor maneira possível. Além disso, monitora toda a documentação de registro, inscrições e prazos contratuais dos atletas junto à federação. Seu Helio chegou no América em 2008 quando o clube esmeraldino ainda amargava a Série A2 do Campeonato Pernambucano e naquela ocasião, mandava suas partidas no Estádio Ferreira Lima, em Timbaúba e por muito pouco não conseguiu subir o clube de divisão, caindo nas semifinais diante da Cabense. Em 2009, apesar do mesmo objetivo traçado no ano anterior, de garantir de vez o retorno do clube à primeira divisão do estadual, vieram inúmeras mudanças no departamento de futebol. Além da mudança de ares, saindo de Timbaúba para Vivência, João Alfredo ocupou a vaga de técnico deixada por Marcos Costa e mudando radicalmente a filosofia de trabalho de seu antecessor. Não estando de acordo com o modo de trabalho aplicado pelo novo técnico, Hélio entendeu que a melhor alternativa para evitar intrigas e desvirtuar seria a entrega do seu cargo, o que acarretou não apenas na lacuna de uma função, mas afetou o equilíbrio da ordem e disciplina do elenco. Como em 2008, em 2010 Helio seguiu se roteiro: a convite de João Moreira fez a sua volta e não saiu mais do time. Reatou o “casamento” com o América e somando esforços à diretoria liderada por João Moreira e a comissão técnica formada pelo estrategista Paulo Junior, dando neste ano a continuidade do seu trabalho. Helio Andrade não é diferenciado apenas executando suas atividades, como mais ainda fora dele. É oposto às controvérsias e panelinhas, ligado a família e aos bons costumes, o que faz dele bem quisto pela grande maioria daqueles que fazem o America. Quem convive com 'Seu' Hélio no cotidiano tem a ciência que ele conhece o clube por um todo. Sabe como é a (calejada) torcida, comportamento da direção e o que realmente pode fazer. Não é tempo para devaneios. Enfim, já são quatro anos de clubes com alegrias e frustrações vividas quase que na mesma proporção, o que faz Helio se tornar um esmeraldino de fato e de direito.