terça-feira, 3 de maio de 2011

3 de maio de 1981 - O feitiço, o América e o Rio Centro

Por Roberto Vieira Putz! A bomba ia detonar no meio da multidão. Pleno show do Dia do Trabalhador. Artistas e público unidos pela redemocratização. Putz! A bomba explodiu no colo do sargento Guilherme. E do captão Wilson. Putz, Chico e Cia. Putz, o Puma desapareceu da frente da delegacia. Putz, uma bomba explodiu na Hora do Povo. Putz, o general Gentil diz não às interpretações malévolas. Putz!!!!! Jaboatão comemora seu 388° aniversário. Convidando o Sport Clube Bahia para enfrentar o América. América que é escalado para vingar o Santa Cruz de Dario. Santa Cruz que levou de 5x0 do Bahia na Fonte Nova. Putz, Dario agora é jogador do Bahia! Manoel Amaro é o árbitro. O América joga muita bola. O Bahia de Renato e Zé Augusto sofre. Porém. Putz, uma bobeira bicho! Aos 43 minutos do segundo tempo. Emo cabeceia livre e Batista nada pode fazer. Bahia 1x0. Para decepção de Rubão. Para alegria de Paulo Maracajá. Nas tribunas do Jefferson de Freitas. O caso do Rio Centro? Deu em nada! Cadê as provas? Putz final... Hoje se completam 30 anos destes fatos. Eu? Estudando pro Vestibular. Putz! -- Roberto Vieira, 45 anos, médico, escritor pernambucano e torcedor do Clube Náutico Capibaribe. Autor dos livros 'O Clássico dos Clássicos - 100 anos de História', 'Pernambuco na Copa do Mundo (1930-1950)' e 'América, Campeão do Centenário', este ultimo a ser publicado ainda este ano. Edita o Blog do Roberto. Visite!

Um comentário:

  1. Putz ! detonou, Roberto.. Gostei do texto ! Contou 30 anos de história de forma inovadora e interessante demais.. Parabéns e viva o Vingador Verde..(não foi daquela vez, mas o Mecão 2012 vem aí!)

    ResponderExcluir