terça-feira, 24 de maio de 2011

Raio X do Mequinha – parte 2

Ao longo do campeonato o América teve 4 comandantes sentados no banco de reservas: Luciano Ribeiro, Nereu Pinheiro, Nildo Magalhães e Paulo Jr. Luciano fez 5 partidas pelo América e Nereu, 4. Na 10ª rodada Nereu deixou a equipe e ela foi assumida por Nildo apenas para a partida contra o Náutico. A partir da 11ª rodada Paulo Jr. comandou a recuperação da permanência Alviverde. Luciano Ribeiro dirigiu o América até a quinta rodada, e na sua passagem o Mequinha contabilizou 5 derrotas, sofreu 8 gols e marcou apenas 1. Já com Nereu o América contabilizou seu primeiro ponto no campeonato e foi logo na estréia diante da Cabense. No entanto, o ensejo de reação parou por aí.
Em destaque, Luciano Ribeiro, Nereu Pinheiro e Nildo Magalhães comandaram o América no PE'2011. Foto: Reprodução Globo NE
Sob o comando de Nereu o América amargou 3 derrotas, sofreu 9 gols e marcou 4. No período de Nereu o América só não sofreu mais gols que o Santa Cruz, o qual no mesmo intervalo de rodadas foi vazado por 10 vezes. O curioso é que sob a batuta de Nereu Pinheiro o América perdeu 2 jogos de virada, e nas duas ocasiões após terminar o primeiro tempo vencendo. O mesmo se sucedeu no jogo diante do Náutico pela 10ª rodada, quando Nildo estava no banco comandando o time que seria assumido por Paulo Jr.
Da 11ª rodada em diante assumiu Paulo Jr. e teve início a heróica recuperação Esmeraldina.
Paulo Junior dando orientações ao time, na partida decisiva diante do Araripina, no PE'2011. Foto: Paulo Elias | Araripina FC
Na sua jornada Paulo Jr. emprendeu a 4ª melhor campanha do período e dos jogos de ida. Foram 12 partidas, 7 vitórias, 1 empate e 4 derrotas, que somaram 22 pontos ganhos e um aproveitamento de 61%. O ataque Esmeraldino sob as orientações de Paulo Jr. marcou 21 gols e sua defesa sofreu 18. O único período que o Mequinha teve um saldo de gols positivo. Tendo Paulo Jr. como tutor o América jogou como visitante 5 vezes, venceu 3 e perdeu 2. E como mandante atuou 7 vezes, ganhou 4, empatou 1 e perdeu 2. O curioso é que com Paulo Jr. o América continuou a ser o time das viradas, só que desta vez as viradas aconteceram ao nosso favor. Ao todo vencemos 5 vezes de virada. Em três ocasiões jogávamos como mandantes e em duas como visitantes. Fenômeno que demonstra a capacidade de superação da equipe comandada por Paulo Jr. Uma superação que foi coroada com a permanência Alviverde na elite e com um reconhecimento público que o mencionou como um dos três melhores técnicos do campeonato pernambucano.

4 comentários:

  1. AMIGOS,ANO QUE VEM VAMOS CONSEGUIR UMA SÉRIE D,ESCREVAM AI NAS SUAS AGENDAS,OK.
    DE MARCÃO NOSTRA DAMUS(NAO EH NOME DE CONHAQUE)

    ResponderExcluir
  2. Jefferson sempre preciso nos comentários e nos números ! E o Marcão o melhor chefe de torcida que um clube pode querer, hehe.. Mas eu estou com Marcão.. Ano que vem o Verdão mostra raça pra valer.. Esse ano foi G4 no segundo turno, em 2012 vai ser a partir do primeiro mesmo !!
    Vamo lá Améééricaaaaaa !!

    ResponderExcluir
  3. Nesta retrospectiva faltou falar da preparação física, ponto muito importante para o sucesso do América este ano. poderia ser feito uma postegem sobre a preparação física do América deste ano.
    Parabés América!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Rapaz... querem entender melhor o que Paulo Junior fez com este elenco de forma brilhante?

    Leia esta resenha do jogo contra o Vitória quando perdemos de virada, quando Nereu ainda era o treinador e veja o milagre que este treinador fez com praticamente o mesmo elenco, que foi formado por Luciano Ribeiro juntamente parte do elenco remanescente de Paulo Junior, da Serie A2 2010.

    http://blogdomequinha.blogspot.com/2011/02/um-grande-passo-para-o-rebaixamento.html

    ResponderExcluir