quinta-feira, 30 de junho de 2011

América x Real Madrid no Arruda?

O governo do estado em conjunto com a FPF enviou uma carta convite ao Real Madrid para vir ao Recife na metade de 2012, visita esta que se concretizada, irá envolver uma baita de uma logística e muito dinheiro. Algo em torno de R$ 4 milhões.

Porém, ontem um burburinho na imprensa noticiou algo bastante interessante para os clubes pernambucanos. Os merengues jogarão uma de suas três partidas no Recife contra o Campeão Pernambucano de 2012, em pleno Mundão do Arruda!

Mas e você... já imaginou? Negreti, Carioca e David brecando Cristiano Ronaldo, ou Roma fazendo um golaço de falta sem chances para Casillas? Na teoria, o América possui possibilidades de chegar ao título, assim como os clubes do interior ou do trio de ferro.

Logicamente que confirmado de fato esta pré-temporada do Real Madrid no Recife será um estímulo para os participantes do estadual, embora na minha opinião, mesmo torcendo a favor da realização destes amistosos, acho surreal acontecer.

Atacante Flavio Barros no Ceres-RJ

O atacante Flávio Barros, um dos destaques do América no Campeonato Pernambucano acertou contrato com o Ceres, clube da capital fluminense, situado no bairro do Bangu. Com o término do contrato pelo América no final do Pernambucano, o atacante optou por defender uma equipe em seu estado natal. O jogador já marcou dois gols pela ‘Macaca Chita’, que disputa o Campeonato Carioca da segunda divisão. Flávio Barros fez sua estréia pelo América contra o Central, em Caruaru e participou na jogada primeiro gol americano, dando o passe para a finalização de Jonatha. Regularizado desde a 14ª rodada, Flávio atuou em sete jogos e marcou um gol, contra a Cabense, na décima quinta rodada. Veja o gol de Flávio Barros, diante da Cabense.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Philco parte para o Pelotas-RS

Mais um atleta esmeraldino no PE2011 segue sua vida após o fim do seu contrato com o Campeão do Centenário. Philco, atacante de 22 anos e 1,83m irá atuar neste no Pelotas do Rio Grande do Sul na Copa FGF, neste segundo semestre, que dá direito ao campeão uma das vagas para disputa da Copa do Brasil. Toda a documentação necessária para a contratação do atacante foi liberada e o atleta já está vínculado oficialmente ao plantel azul e ouro. O jogador que já vinha treinando junto ao grupo que realiza minitemporada desde final de maio. Na sua primeira partida pelo Campeão do Centenário, Philco marcou um dos gols da vitória contra a Cabense, no entanto, nas demais rodadas não manteve o mesmo brilho de sua estréia. Também deve ser levado em consideração forte concorrência no ataque, após a chegada do técnico Paulo Junior, que além de Silvano (que também passou por vários clubes gaúchos) e Branquinho (atualmente no Sport), ambos no alviverde desde o inicio de estadual, também pode contar com o experiente Flávio Barros. Apesar desta concorrência Philco chegou a ser aproveitado no meio de campo por sua rapidez nas jogadas, uma de suas características. Regularizado desde a 15ª rodada do Campeonato Pernambucano, Philco atuou em três jogos, marcando um gol e sofrendo um cartão amarelo. Abaixo, o único gol de Philco atuando pelo América-PE.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Um final de semana de reencontros

Paulo Junior prestando orientações, com a camisa 8 o volante e capitão Alexandre Oliveira
Embora o América tenha conseguido firmar-se na primeira divisão do Campeonato Pernambucano, o Campeão do Cententário não garantiu uma das duas vagas que dá direito a participar da Série D do Campeonato Brasileiro. Sem jogos durante o segundo semestre do ano, jogadores e comissão técnica buscam novos clubes para continuar em atividade. Ontem em Vitória de Santo Antão na partida entre Vera Cruz e Serra Talhada, válida pela terceira rodada da Série A2 do Campeonato Pernambucano reencontramos alguns atletas e profissionais que souberam honrar a camisa do América nos últimos dois anos. Defendendo a equipe do Serra Talhada encontramos nada menos que sete esmeraldinos defendendo as cores da equipe sertaneja: Roma, o melhor lateral direito do PE2011, o lateral esquerdo Ronaldo, o experiente volante Alexandre Oliveira, o zagueiro-artilheiro Carioca, além do competente treinador Paulo Junior e do supervisor de futebol Hélio Andrade. O Serra Talhada ainda conta com o zagueiro Diego Negreti, mas contundindo durante os trabalhos físicos da semana que antecedeu a partida, o jogador não foi relacionado. Se pelo América o zagueiro passou em branco no quadro de artilheiros esmeraldinos, na Serie A2 Negreti já deixou o dele duas vezes na estréia da competição. O mesmo se aplica a Alexandre Oliveira, que deixou sua marca duas vezes na vitória contra o Chã Grande. O elenco sertanejo ainda conta com o bom volante Algodão, que fez parte da campanha do acesso esmeraldino a divisão de elite do pernambucano em 2010, mas neste ano optou por defender a Cabense. Atuando pelo América, Algodão foi atleta que mais vestiu as camisa esmeraldina pela Série A2 de 2010. Ao todo foram 16 partidas e contabilizou apenas 5 cartões amarelos e nenhum vermelho. Pelo lado do Vera Cruz, tivemos a satisfação de rever dois atletas que também deixaram sua marca na recente história alviverde. Defendendo as cores do Galo de Maués de Vitória de Santo Antão está o goleiro Gleibson, que vem prestando seus serviços ao América desde o ano passado pela Série A2 e neste ano ocupou a camisa 1 alviverde em boa parte do Pernambucano. Além de Gleibson tivemos a surpresa de reencontrar Muller, autor dos três dos quatro gols esmeraldinos que decretaram o retorno do América a elite do futebol pernambucano, após quinze anos. O atacante retorna a Pernambuco depois de desistir disputar o Campeoanto Pernambucano pelo América para disputar o Campeonato Paraibano pelo Sousa-PB. O placar da partida acabou com um 2x2, movido de lances polêmicos e muitas críticas à arbitragem de Neilson Santos de ambos os lados.
Muller, ex-esmeraldino. Agora, defendendo o Vera Cruz.

sábado, 25 de junho de 2011

Tem torcedor do América do Ademir Cunha ao Maracanã!

Em visita ao Rio de Janeiro, a torcedora Bárbara Zaidan vestiu a camisa do América na visita que fez ao estádio do Maracanã. Mesmo com obras ainda estão em fase de demolição para a Copa do Mundo de 2014, o Maracanã está liberado ao publico, para que os turistas possam tirar fotos e admirar o estádio que já foi considerado o maior do mundo, o templo de futebol. E você? Possui fotos vestindo a camisa do América nos estádios e pontos turísticos de Pernambuco ou no mundo afora? Entre em contato conosco no america-recife@hotmail.com e nos envie sua foto que publicaremos no Blog do Mequinha!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Remando contra a maré

Sempre quando me perguntam sobre o motivo da minha pessoa ter escolhido o América como clube do coração, juro que não tenho respostas. É óbvio que chega soar estranho um individuo que sequer viu seu time ser campeão, torcer com tanto afinco. No fim das contas, não há uma explicação lógica para esta resposta, se é que existe resposta ou lógica para justificar uma paixão. Torcer para o América é como remar uma canoa contra a maré em dia de Tsunami, hoje em dia você vê a turma comemorando, porque seu time fechou mais um contrato vantajoso com a Globo, vê neguinho vibrando porque o Marketing conseguiu um patrocínio espetacular para a próxima temporada, ou que aquele fulaninho que foi o cão chupando manga no final da década de noventa finalmente foi contratado, mesmo sabendo que ele já está pra lá de Bagdá, mas o que importa mesmo é vender camisa com seu nome estampado. Muitos já não sentem mais a essência do futebol... sua origem, de onde ele veio, e como ele deveria seguir. E no meio desta maré brava, surgiram algumas dezenas de adeptos para remar esta canoa esmeraldina. Primeiro vieram os meninos de Jardim Paulista Baixo, fundando a Império Verde, um mês depois o melhorando este caldo com a garotada da Esquadrão Alviverde, também de Paulista, mas representando o bairro de Maranguape II. Passado um ano do acesso a elite do pernambucano e a garantia da permanência neste 2011, o numero de torcedores ampliou de forma expressiva e também jamais vista nos demais municípios em que o Periquito mandou seus jogos. Para aqueles consideram isso é fogo de palha ou simplesmente assanhamento, esses malucos de Paulista andam para todo lado, para ver o América. Apenas por vontade de vê-lo jogar. E, cantam mais forte quando a situação é desfavorável e dando estímulo para que outros jovens situados em outros bairros de Paulista venha para o Ademir Cunha em dias de jogos apoiar o Campeão do Centenário. Exemplo maior disso é sede da Esquadrão inaugurada recentemente e a fundação da Máfia Verde, nova organizada do América representando o bairro do Janga. Também salientando que todo este esforço e zelo para criação de camisas, faixas e bandeiras é realizado com recursos próprios e sem qualquer tipo de patrocinio. Parabéns às organizadas esmeraldinas, que deu mais uma aula de civilidade e amor ao América, sempre ao lado do verdadeiro futebol.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

A era esmeraldina em Jaboatão - Parte I

A ida do América para Jaboatão partiu-se da eleição de Lamartine Távora, visando uma importante recuperação administrativa e técnica do clube, onde nas últimas décadas o alviverde da Estrada do Arraial fez-se perder o rumo e enveredou, aceleradamente, para o mundo dos pequenos, situação vexatória para um clube que durante décadas fora grande e teve voz ativa no futebol pernambucano. Sendo assim, o América tomou rumo a um pequeno estádio que pudesse ser destinado aos seus atletas a treinos e jogos, para quem sabe, reviver os seus grandes dias de outrora, inclusive atrair uma nova faixa de torcedores. Enquanto o processo de mudança do Periquito caminhava em ritmo acelerado, a prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, investindo no acanhado estádio algo em torno de 8 milhões de Cruzeiros, convertidos em quatro torres de iluminação, três vestiários, sete bilheterias, cinco portões para escoamento do público e um moderno sistema de irrigação e manutenção do gramado, algo que, para época era superior aos Aflitos do Náutico e ao Pedro Victor (atual Luiz Lacerda) do Central de Caruaru. A confiança por dias melhores era tamanha que alguns dirigentes do Conselho Deliberativo já planejavam vender a sede do clube situada em Casa Amarela, com os fundos arrecadados com esta negociação, seriam empregados no 'novo estádio' esmeraldino, e se tornar de fato, uma equipe jaboatonense. O apoio e a expectativa por dias melhores iniciou meses após o acordo entre a direção esmeraldina e a prefeitura e câmara de vereadores jaboatonense, com o América vencendo o Torneio de Aniversário da Cidade de Jaboatão, derrotando o Estrela do Mar por 2x1, com gols de Nando e Givaldo. Neste mesmo ano, outros jogos amistosos vieram a ocorrer no Jefferson de Freitas, como o empate em 1x1 contra o ASA de Arapiraca. Para Lamartine Távora, presidente esmeraldino da época, a construção de uma sede com área de lazer era um plano de médio prazo com a ajuda do prefeito Geraldo Melo, e a curto prazo, a participação de um campeonato nacional de maneira expressiva.