domingo, 31 de julho de 2011

Ibson e Fabio Silva defendendo equipes da Mata Norte, nesta Série A2


Assim como os goleiros Bruno Xavier e Gleibson, que estão defendendo as cores do Olinda e Vera Cruz, respectivamente, o paredão alviverde Ibson também está participando da Série A2 do Campeonato Pernambucano. 


Dono da terceira meta menos vazada da primeira fase, Ibson compõe o elenco do Timbaúba. Ibson chegou ao América por intermédio de Luciano Ribeiro, que foi conhecedor de suas qualidades quando trabalharam juntos pelo Barreiros, na Série A2 do ano passado. A sua estréia com a camisa alviverde coincidiu com a primeira vitória esmeraldina no Pernambucano deste ano contra o Araripina dentro do Ademir Cunha. 

Além desta partida, o arqueiro ainda teve a responsabilidade de cuidar da meta alviverde por mais sete oportunidades, duas delas nos clássicos entre Sport e Santa Cruz, nas partidas de volta da primeira fase. Outro atleta que está na Série A2 e que foi escolhido a dedo por Luciano Ribeiro é o zagueiro Fábio Silva, que está no Decisão/Chã Grande. 

Ao contrário de Ibson, Fabio Silva sequer chegou a vestir o manto alviverde em uma partida do estadual, pedindo amigavelmente sua dispensa para defender outra equipe, vindo a substituí-lo mais a frente, Nei Baiano que atualmente está no Paysandu.


Fabio Silva (direita), realizando aquecimento no gramado do Olindão, junto com Negreti e Edmilson.

sábado, 30 de julho de 2011

Givaldo também no Ferroviário do Cabo

A diretoria do Ferroviário anunciou mais um reforço para a sequência da Série A2. Depois de Mousinho, o ex-zagueiro do América Givaldo defenderá o time do Cabo de Santo Agostinho, na fase decisiva da Série A2. O atleta que havia decidido encerrar a carreira no América, logo após a sua dispensa no início do Campeonato Pernambucano, mudou de idéia e decidiu prolongar a sua carreira no Ferrim, trocando as pantufas pelas chuteiras. Givaldo teve sua primeira passagem no América no ano de 2008 para a disputa da Copa Pernambuco e Série A2. Assim como Mousinho e David, o zagueiro é um dos atletas que mais vestiu a camisa esmeraldina e, assim como eles, Givaldo imortalizou seu nome no America, dando a sua contribuição no acesso alviverde à primeira divisão estadual, após quinze anos.

David também reforça o Olinda


Visando se reforçar para a segunda fase da Série A2 do Campeonato Pernambucano, o Olinda anunciou, nesta semana o empréstimo de mais um atleta esmeraldino. Trata-se do zagueiro David, um dos ídolos da história recente do América. 

David Queiroz Bezerra da Silva, de 27 anos foi apresentado ao grupo e, em seguida, participou normalmente das atividades físicas e, provavelmente já entrará em campo neste final de semana que encerrará a primeira fase da segunda divisão estadual. 

Defendendo as cores do América desde 2006, o Xerife, como é conhecido pelos torcedores marcou neste Campeonato Pernambucano dois gols importantíssimos que deram ao alviverde da Estrada do Arraial seus quatro primeiros pontos no estadual.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Antropologia: é cult torcer para o América

Este texto foi originalmente publicado no excelente Diário Pernambucano. Embora o site em sua essência e originalidade publica notícias fakes, este texto bem que reflete um pouco do que é a torcida esmeraldina de fato. Pelo menos eu me indentifiquei em alguns dos parágrafos abaixo, e você?
Você escuta Tecnobrega tocado por bandas como Faringes da Paixão e Tanga de Sereia? Você incorporou o espírito melobrega do Recife e chora ao ouvir as músicas do Mombojó e Volver? Seus óculos, maiores que a sua cara, têm uma armação retrô de acrílico preto? Tens frequentado o Mercado da Boa vista, mas não gostas de sarapatel e nem de cana com limão? Então você é um potencial torcedor do América-PE .

É o que afirma a pesquisa realizada por antropólogos informais da UFPE. Esses especialistas em comportamento, são unânimes em afirmar que a opção de torcer para o alviverde da Estrada do Arraial tornou-se uma postura cult. Vale salientar que o esforço de pesquisa foi realizado apenas no universo da UFPE.

“O futebol representa a alienação das massas e diminui o poder de crítica. Os times massificados não atendem as demandas de pessoas que gostam de futebol e ao mesmo tempo têm poder de questionamento. Por não ser um antro de discussões frequentes e de paixões desenfreados, como os 3 grandes alienantes da capital, resolvi torcer para o time que está fora dessa pobreza de espírito: o lendário América”, afirma Waldir Souza Ramos, estudante do terceiro período de Ciências Sociais.

Antes de ter conquistado heroica e sortudamente a honra de permanecer mais um ano na elite do futebol pernambucano, o clube é dono da alcunha de “campeão do centenário” (poucos sabem o porquê) e de feitos até então nunca alcançados por seus rivais, como por exemplo, o de ter mais títulos estaduais do que o seu antigo arquirrival, o Sport. O América também é conhecido por ser o segundo time da maioria dos pernambucanos que não são paraibacas torcem para os times do Sudeste.

Estima-se que menos de 10% da população recifense tenha conhecimento das conquistas do glorioso periquito. Assim, trata-se de um público muito menor e mais seleto do que o dos admiradores de Mombojó ou até mesmo dos frequentadores de festas como Fogo na Shana, Guaiamun Treloso e Rec-Beat. Ainda segundo a pesquisa, torcedores reais do América são realmente raros de se encontrar. Então, não se engane com as camisas retrôs que andam rolando por ai.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Atacante França volta pra casa goleando

No seu retorno ao clube que o consagrou, França mostra seu talento para artilharia marcando cinco gols em dois jogos pelo 4 de Julho e se tornando uma das esperanças para que o colorado de Piripiri chegue as finais do segundo turno. Depois do final do campeonato pernambucano, no qual o atacante foi peça fundamental para a campanha de recuperação Esmeraldina, França voltou a jogar no campeonato piauiense, onde se consagrou como um dos maiores artilheiro do Brasil em 2009. E agora com 25 anos e no auge da forma física e técnica pode fazer história novamente no certame do Piauí. O 4 de Julho enfrenta o Comercial nesta quarta-feira (27/07) em casa pela partida de volta da semifinal do segundo turno. Caso passe para as finais enfrentará o Parnahyba.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Mousinho no Ferroviário do Cabo

Mousinho está no Ferroviário e fez sua estréia no último domingo (24/07) jogando os noventa minutos da partida contra o Decisão/Chã Grande que marcou a derrota do Ferrim por 1 a 0. O volante que ganhou o respeito e carinho da torcida Alviverde, agora veste as cores da camisa do Ferroviário, depois de ter colaborado na campanha Esmeraldina no certame de 2011. Mousinho é um dos atletas que mais vestiu a camisa do América na história recente e integrou o elenco Alviverde desde 2008, além de ser autor de um dos quatro gols que garantiram o retorno esmeraldino à divisão de elite do futebol pernambucano, após quinze anos na Série A2 do Pernambucano. Resta saber se veremos esse marcador de fôlego inesgotável de volta ao Mequinha em 2012.

Kel no Comercial do Piauí pela Série D

O volante Kel, que defendeu o América neste Campeonato Pernambucano foi contratado pelo Comercial do Piauí e irá disputar a Série D pelo time piauiense. O atleta, que foi usado pelo técnico Paulo Junior também como meia, assinou com o atual campeão piauiense. Kel chegou no América como um dos reforços de Paulo Junior, ajudando o América a sair da zona de rebaixamento e fez sua estréia diante do Sport Recife, partida válida pela 12ª rodada do Pernambucano. Em onze rodadas disputadas desde a sua chegada no Mequinha, Kel participou de nove jogos e sofreu apenas dois cartões amarelos. Neste ultimo domingo, o Comercial de Campo Maior realizou sua estréia na quarta divisão diante do Independente de Turucuí, atual campeão paraense, sofrendo uma sonora goleada por 4x1 fora de seus domínios. Embora tenha participado de alguns amistosos, Kel ainda não fez sua estréia na Série D defendendo as cores do Comercial.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Nildo Magalhães é o novo técnico da Seleção de Paulista

Nildo Magalhães (direita) é o novo técnico da Seleção de Paulista para a Copa do Interior, torneio de seleções municipais organizado pela Federação Pernambucana de Futebol a cada dois anos e que revelou bons jogadores, como o meia atacante Branquinho, o volante Algodão e o meia Lucio, todos campeões em 2009 com Paulo Junior no comando da equipe e que no ano seguinte ajudaram o América na Série A2 de 2009 para conseguir o acesso a primeira divisão estadual. Nildo chega para substituir Paulo Junior, que encontra-se defendendo a equipe do Serra Talhada pela Série A2 do Campeonato Pernambucano, sendo até o momento, o atual lider da competição. No ultimo dia 09 de Julho, foi realizada a apresentação de toda a comissão técnica, que também conta com o Sr. Thor, roupeiro do América na Série A2 do ano passado. Juvenildo Magalhães chegou no América ano passado como Preparador Físico, junto com o técnico Paulo Junior. Com a volta de Paulo Junior, após a desistência de Nereu Pinheiro, assumiu a função de assistente técnico. Pela décima rodada do Campeonato Pernambucano deste ano, Nildo Magalhães assumiu de forma interina a função de técnico, contra o Náutico no estádio dos Aflitos. Nildo ainda foi responsável pelo ingresso de Paulo Junior como técnico de futebol, ainda quando ele era seu atleta no Clube Náutico Capibaribe. A partida de estréia da Seleção de Paulista na Copa Interior já tem data e adversário definido. Será contra a Seleção de Goiana, no dia 21 de agosto. O Blog do Mequinha deseja ao professor Nildo boa sorte neste seu novo projeto, desde já, na torcida pelo bicampeonato na Copa Interior.

sábado, 23 de julho de 2011

Edmilson é emprestado ao Olinda

O América confirmou nesta semana que Edmilson foi emprestado para o Olinda, clube pelo qual jogará o Campeonato Pernambucano da Série A2. O atleta esmeraldino, que ficará por empréstimo no Olinda até o final da disputa da segunda divisão estadual, já encontra-se em Olinda, onde passou a integrar o grupo do técnico Nereu Pinheiro e participa dos preparativos para a competição com o restante do elenco. O jogador poderá fazer sua estréia neste domingo no Olindão, contra o Belo Jardim. Edmilson tem 28 anos e fez sua estréia com a camisa esmeraldina justamente contra o Olinda, no ano passado, pela segunda rodada na Série A2. De lá pra cá, em 43 partidas oficiais que o América disputou nos últimos dois anos, Edmilson esteve relacionado em 35, sendo relegado ao banco de reservas em apenas duas oportunidades. Em 33 jogos atuando dentro das quatro linhas, seja como lateral-esquerdo, volante ou meia de criação, Edmilson sofreu apenas seis cartões amarelos. Com a chegada de Edmilson, agora soma-se ao todo quatro atletas no Olinda que defendeu as cores do América neste ano, contando ainda com o técnico Nereu Pinheiro, que teve uma passagem meteórica pelo Campeão do Centenário, no Campeonato Pernambucano de 2011.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Futebol de Mesa esmeraldino fez bonito no Brasileiro

E o América Futebol Clube segue projetando seu nome também no Futebol de Mesa, sempre na batuta de Armandinho. Novamente, o América representados por Armandinho e Matheus romperam as barreiras estaduais para representar Pernambuco no Campeonato Brasileiro de Futebol de Mesa, realizado entre os dias 23 e 26 de junho e trouxe belos resultados ao nosso estado, e principalmente para o Campeão do Centenário Armandinho que neste ano foi campeão máster da I Etapa do Campeonato Pernambucano, e sexto colocado na Copa do Brasil, em Itajaí-SC, neste Brasileiro fez a melhor campanha de Pernambuco, ficando com a 15ª colocação geral da Série Ouro, que contou com 64 participantes. Armandinho por muito pouco não passou para as finais que segundo o regulamento da competição conta com oito botonitas melhores classificados. Embora tenho caído nas oitavas de final, o botonista esmeraldino teve um grande destaque, vencendo nada menos que Rodolfo, botonista do Vasco da Gama, que terminou a competição com o bicampeonato nacional. Em 2012, a 24ª edição Campeonato Brasileiro será em solo paranaense, com a promessa de um torneio tão bem organizado quanto esse foi realizado pelos mineiros. E com resultados ainda melhores vindos de Armandinho, Matheus e dos demais botonistas esmeraldinos, que vem honrando a história de glórias do América no esporte amador!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Doze (ex-)esmeraldinos em ação na Série A2

Neste ultimo sábado pela Série A2 do Campeonato Pernambucano, não ficou marcado apenas pelo duelo entre Serra Talhada e Olinda, mas sim, o reencontro de nada menos que doze atletas e profissionais do mundo do futebol que defendeu as cores alviverdes. 

Para os que acompanham sempre o Blog do Mequinha não é mais novidade que o técnico Paulo Junior e o supervisor de futebol Helio Andrade vão realizando um grande campeonato pelo Serra Talhada, nesta segundona. Junto deles nesta campanha invicta também estão os laterais Roma e Ronaldo, os zagueiros Carioca e Negreti e os volantes Alexandre Oliveira e Algodão. 

Defendendo o Olinda, está nada menos que o experiente técnico Nereu Pinheiro e com cinco passagens pelo Alviverde da Estrada do Arraial. A ultima dela foi neste ano, assumindo na sexta rodada do estadual substituindo Luciano Ribeiro, mas não conseguiu adotar sua filosofia, desistindo literalmente da missão de forma constrangedora, horas antes da partida contra o Náutico, nos Aflitos e rebatendo aos quatro cantos do Recife que o elenco americano era fraco e desinteressado. 

Coincidentemente, para o seu lugar viera Paulo Junior, derrubando mais a frente toda a sua teoria. Além de Nereu Pinheiro, também estão defendendo as cores do Olinda o lateral direito Arley, o zagueiro Humberto, o volante Leo e o goleiro Bruno Xavier. Com exceção de Leo, todos o demais jogadores já trabalharam com Nereu em temporadas passadas. Arley vestiu a camisa esmeraldina pela primeira vez ano passado, diante do Pesqueira, no estádio Joaquim de Brito, ainda quando o clube disputava a Série A2. Ao todo participou de 23 jogos vestindo a camisa esmeraldina. 

Humberto chegou ao América como sendo um dos reforços de Nereu Pinheiro, mas o zagueiro teve uma passagem tão rápida no clube, pedindo sua dispensa após a saída de Nereu. Pelo Campeão do Centenário, Humberto fez sua estréia na sétima rodada, contra o Salgueiro e teve seu nome relacionado em apenas quatro partidas, três delas dentro de campo. Sua ultima participação no elenco esmeraldino foi na décima rodada, contra o Náutico, compondo o banco de reservas do técnico interino Nildo Magalhães. 

Já o goleiro Bruno Xavier e volante Léo chegaram logo no inicio, quando ainda Luciano Ribeiro comandava o América. Enquanto que Léo conseguiu conquistar seu espaço no América, entrando de 16 partidas no estadual, Bruno não conseguiu se firmar na equipe, principalmente após sofrer uma contusão no inicio do estadual pediu amigavelmente para se desligar do elenco alviverde. 

Embora tenha vestido a camisa do América apenas no em uma única oportunidade, no amistoso diante do CRB, em Maceió e tendo seu nome relacionado no banco de reservas em outras quatro oportunidades no PE2011, o arqueiro demonstrou carinho e consideração pelo Campeão do Centenário, torcendo pelo sucesso do América em cada twittada durante o estadual, através do seu perfil na rede social Twitter.

Prós da Copa Pernambuco - Parte I

Quem acompanhou este ano o Campeonato Pernambucano, pode constatar o retorno de mídia e o apoio das não só dos seus fiéis torcedores, quanto de outros clubes para o América, principalmente após sua recuperação e safando-se do rebaixamento para a Série A2 do estadual. Toda essa visibilidade pode nos mostrar que de fato o Periquito é um clube querido no estado, mesmo após quinze anos distante da divisão de elite do nosso futebol. Agora, raciocinem comigo: se o América conseguiu toda essa visibilidade lutando na parte debaixo da tabela, imaginem o Mequinha conquistando um título em seu futebol profissional? E partindo desta premissa, a Copa Pernambuco bem que viria a calhar... É certo que o América conquistou alguns títulos nos últimos trinta anos, mas o ultimo título profissional que foi conquistado pelo alviverde de relevância foi há 67 anos, no longínquo ano de 1944. Já batemos na tecla de que a Copa Pernambuco não leva a lugar algum, não é rentável, mas ainda sim, é um troféu oficial da FPF e, para o América, a conquista deste título iria decretar de vez o final deste jejum... e não somente isso! A conquista de um título não envolve apenas o ego dos seus torcedores, mas também às atenções de empresas, e que sendo bem trabalhado pelo departamento de marketing do clube, elas podem num futuro próximo, tornarem-se patrocinadores do Campeão do Centenário. A respeito do elenco que viria a ser utilizado, nem prolongarei tanto, visto que a principio, para uma Copa Pernambuco, temos mãos de obra qualificada, como os zagueiros Negreti, David e Carioca, os laterais Roma e Ronaldo e a comissão técnica liderada por Paulo Junior, sem contar com peças de qualidade do elenco dos juniores. Por meio da conquista de títulos, mostramos nossa tradição, ampliamos nossas receitas, valorizamos a marca América, promovemos nossos atletas, conquistamos mais torcedores, dentre outras várias benesses, que com certeza, irão fortalecer a imagem do clube para o estadual que está por vir.

domingo, 17 de julho de 2011

Na torcida pelo Salgueiro, com o América

Falta ainda aproximadamente um semestre para o inicio do Campeonato Pernambucano 2012, mas as torcidas organizadas do América não arredam o pé do Ademir Cunha, em especial, a Império Verde. Todos os jogos do Salgueiro em Paulista nesta Série B do Brasileirão é possível ver torcedores trajando não apenas as camisas do Carcará e dos outros times da capital, mas também as camisas do América, junto com faixas e bandeiras esmeraldinas, mostrando a todos que mesmo o Campeão do Centenário conquistou os paulistenses de modo geral. Aqui, deixamos nossos parabéns a todos as organizadas do América, por manter mesmo que indiretamente o América na mídia e por dar apoio ao Carcará do Sertão neste Campeonato Brasileiro!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Copa Pernambuco, vale a pena arriscar?

Neste ano a Federação Pernambucana irá editar sua nona edição da Copa Pernambuco. Realizada desde 2002, a Copa Pernambuco teve a partipação do América em três oportunidades, em 2004, 2005 e 2008.
Idealizada por Carlos Alberto de Oliveira, a Copa Pernambuco tem por finalidade minimizar a sazonalidade dos clubes pernambucanos que não garantem participação em competição nacionais no segundo semestre, embora na prática, esse objetivo acaba não sendo totalmente explorado pelos clubes, tornando-se uma utopia. Na última edição, dos 46 clubes filiados na FPF (segundo o site da instituição) apenas 05 participaram. Nos estados da Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piaui, Rio de Janeiro e Santa Catarina um campeonato equivalente vale vaga pra Série D. Na Paraiba, Espirito Santo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e novamente em Santa Catarina, pra Copa do Brasil... E a nossa Copa Pernambuco? Apenas um troféu. Será que vale a pena tanto esforço participar de um campeonato que não gera retorno algum, seja ele financeiro ou a uma promoção para participar de uma competição nacional? Além dos custos para a montagem e manutenção de um elenco e comissão técnica (salários, alimentação, alojamento, viagens...) o América como mandante tem a responsabilidade pelo pagamento de todas as despesas referentes a partida, o que inclui taxa de arbitragem, dos delegados e ajuda de custo, que devem ser pagas antes de ser dado o inicio da partida. Todas estas responsabilidades fazem um dirigente refletir bastante se realmente vale a pena participar de uma competição sem tantos atrativos, principalmente se for levado em consideração a ausência de um fator relevante, como o programa Todos com a Nota. A participação esmeraldina ainda é uma icógnita e, devido a todas estes contras levantados é até justificável a ausencia do alviverde em mais uma edição. Como tudo na vida existe dois lados na moeda, o Blog do Mequinha também irá levantar pontos relevantes para a participação do Campeão do Centenário na Copa Pernambucano e mostrando também que dela também podemos tirar proveitos, já visando 2012.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

E tem mais torcedor com a camisa do Mequinha!

E tem mais foto de torcedor com a camisa do Mequinha, o time de todos os pernambucanos e primeiro time de muitos! Quem mandou esta bela foto foi Felipe Salgado, jornalista do Governo do Estado de Pernambuco, esbanjando orgulho ao mostrar o belo escudo do Campeão do Centenário. Ao seu lado está o também jornalista Augusto Bulhões, da Rádio Jornal. E você? Possui fotos vestindo a camisa do América nos estádios e pontos turísticos de Pernambuco ou no mundo afora? Entre em contato conosco no america-recife@hotmail.com e nos envie sua foto que publicaremos no Blog do Mequinha!

quarta-feira, 6 de julho de 2011

A Copa América do nosso América

Em 2014 a Copa do Mundo que se cuide, pois corre sério risco de ficar apagada com a Copa América!
Não amigos, não me refiro a Copa América de seleções promovida pela Conmebol, que acontece agora na Argentina, até porque a próxima edição deste campeonto continental será realizado apenas em 2015 em solo brasileiro, mas sim uma competição única em todo o mundo apenas envolvendo clubes conhecidos por América, para celebrar os 100 anos do América Pernambucano, o Campeão do Centenário. Esta idéia foi apresentada por Sérgio Serpa em 2008, atual presidente do Conselho Deliberativo e na época cumprindo o seu primeiro mandato como presidente do Executivo para prestigiar o centenário do Periquito, já em contagem regressiva, faltando apenas três anos! A priori, a idéia consiste na realização de um quadrangular contando com a participação dos homônimos do Rio de Janeiro (RJ), Natal (RN) e o Propriá (SE), mas com Américas espalhados nos quatro cantos do mundo, quem sabe não apareça outros bem mais famosos como os xarás do México e de Cali da Colômbia ou dos mineiros de Belo Horizonte e Teófilo Otoni? É tanto Mecão e Mequinha espalhado que dá pra fazer um campeonato com duas chaves!

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Ninho do Periquito, o CT do América

Enquanto o elenco profissional do América não faz a bola rolar, o Blog do Mequinha seguirá em frente, como sempre propôs ao longo dos seus quase quatro anos de atividade, na discussão sobre o seu passado de glórias e tristezas e, principalmente sobre o futuro deste clube que bate as portas do seu centenário. Neste texto iremos abordar um ponto importantíssimo, quem sabe até mais importante que o planejamento para o Campeonato Pernambucano de 2012: o centro de treinamento. No seu discurso de posse João Moreira listou três grandes objetivos em sua gestão. O primeiro, de colocar o América de volta à primeira divisão do futebol pernambucano. O segundo, de não mais retornar à Serie A2. Ambas as promessas foram parcialmente concretizadas após muito esforço de todos que fazem o clube. E por ultimo, comemorar o centenário do clube em plena Copa do Mundo com a construção do Centro Técnico e Administrativo do América próximo do seus torcedores, na Região Metropolitana do Recife. Não é nenhuma novidade afirmar que no futebol moderno o único caminho para evolução, principalmente para clubes que não estão no eixo Sul-Sudeste, é através da revelação de jogadores e da fidelização dos seus torcedores, através de uma campanha de sócios. Uma divisão de base bem estruturada é a garantia de um futuro time do América com grandes jogadores formados no próprio clube, e um centro de treinamento é a peça indispensável para que este motor funcione, sem contar que dará o suporte necessário aos atletas e comissão técnica do quadro profissional realizarem um trabalho com mais qualidade nos campeonatos que estejam participando. A notícia que mantém a crença daqueles que acompanham o América do lado de fora é que a questão do CT do Periquito vem sendo levada com responsabilidade pelos dirigentes do América, independente do resultados que estejam sendo colhidos dentro das quatro linhas, atitude correta e inteligente, pois uma coisa não deve em hipótese alguma se sobrepor a outra, são áreas de atuações totalmente diferentes, mesmo que o futebol seja o carro chefe do clube. Segundo o projeto inicial, o clube pretende criar o CT em uma área de 12 hectares, e atualmente conta com cinco campos oficiais, prevendo ainda hospedaria, refeitórios, restaurantes, vestiário, departamento médico equipado e um centro educacional para as categorias de base, além do tão sonhado estádio particular, com capacidade inicial para dez mil pessoas. Toda esta estrutura viabilizada com apoio de parceiros e através das vantagens da Lei de Incentivo ao Esporte, criada recentemente pelo governo federal. O projeto está em mãos e na certeza que esta diretoria está agindo na maneira correta, assim como estamos convictos de que o mesmo deve ser levado como questão de urgência. A falta desta estrutura, básica não somente ao América mas para qualquer clube que se diz profissional, nos fizeram parar no tempo e assistir a evolução do futebol por no mínimo três décadas, enfraquecendo o Campeão do Centenário. É chegada a hora de mudarmos este panorama para que o Periquito possa voltar a ser não somente aquela agremiação acostumada com vitórias e glórias, mas também a fazer que seus torcedores e admiradores estejam novamente ao seu lado e reative o quadro societário, que um dia foi um dos mais fortes e respeitados em Pernambuco.