quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Craques eternos: Dequinha

Por Roberto Vieira

1953.

Fleitas Solich conversa com Dequinha.

Solich.

O maior centromédio dos anos 20.

Capitão do Paraguai e do Boca.

Dequinha.

Genial revelação potiguar.

Descoberto pelo América-PE.

Ídolo do Flamengo.

Seleção brasileira de 1954.

Dequinha.

Dos maiores centromédios dos anos 50.

 -- 
Roberto Vieira, 45 anos, médico, escritor pernambucano e torcedor do Clube Náutico Capibaribe. Autor dos livros 'O Clássico dos Clássicos - 100 anos de História', 'Pernambuco na Copa do Mundo (1930-1950)' e, em breve, 'América, Campeão do Centenário'. Edita o Blog do Roberto. Visite!

0 comentários:

Postar um comentário