quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Sandro, o motorzinho americano

Já é difícil desempenhar bem uma única função, seja em qualquer área, imaginem conciliar três ou quatro? Essa é a trajetória de Sandro, uma das principais peças extracampo do alviverde recifense. Talvez por nome você possa não reconhecer, entretanto, sem dúvida o viu nos noticiários.
Ao longo de toda edição do Campeonato Pernambucano lá estava ele dando vida ao mascote mais querido e simpático de 2011, o Periquitão, contudo, essa era uma entre varias outras atividades exercidas. Filho de Seu Teófilo, um dos personagens mais conhecidos da história esmeraldina, Sandro praticamente cresceu dentro do coração americano, a sede da Estrada do Arraial, que hoje está sob seus cuidados.
Quando se chega à dependência alviverde a primeira pessoa que vamos encontrar é justamente Sandro realizando alguma função administrativa como ser responsável pela lojinha do clube ou pela manutenção do patrimônio fora o auxilio no futebol atuando como olheiro para quem sabe alguma nova revelação desportiva que possa despontar no América, ou seja, como dizem, é pau pra toda obra.

3 comentários:

  1. já estive na sede do América diversas vezes, nelas quase sempre encontro seu Teófilo e o Sandro, eles são os verdadeiros guardiões da sede. inclusive sr. Teófilo tem muita história pra contar sobre o América.
    Sei inclusive que eles muitas vezes são esquecidos pela própria diretoria americana.
    Desejo a eles muitas felicidades e luta.

    ResponderExcluir
  2. SANDRO,EU DIRIA,QUE SEJA O HOMEM QUE LEVANTA A TORCIDA ALVIVERDE NOS NOSSOS JOGOS.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o que escreveste, Allan.
    Realmente na visita a sede do Arraial que fizemos eu e minha esposa durante nossa última estadia na capital pernambucana, observamos de perto o belo trabalho desses dois incansáveis americanos. Seu Teófilo com sua história, e Sandro com sua determinação, são 2 pilares importantíssimos para o mequinha.

    ResponderExcluir