quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Uma verdade inconveniente

A derrota do América para o Náutico ainda está repercutindo com certa força, mas não pelo o resultado ou a partida em si, mas por um fato isolado no qual num determinado momento o jogador Maneco, do América, acabou lesionando gravemente o atacante Rogério do Náutico e como resultado tirando o atleta do resto do Campeonato Pernambucano.
Sabemos sim que a entrada foi imprudente, poderia ter desarmado de outra maneira? Talvez. Contudo não se pode crucificar o lateral alviverde como está ocorrendo rotulando de marginal a exemplo de um dirigente alvirrubro, cujo o nome não iremos citar, que falou tal palavra. A responsabilidade de julgar e tomar alguma decisão não pertence a diretores do clube rival ou da torcida, mas da comissão técnica e diretoria americana que se caso sitam necessidade de fazer ou da Federação Pernambucana juntamente com a justiça desportiva.
No último domingo na partida realizada pela terceira rodada do Campeonato Pernambucano entre América x Salgueiro, o zagueiro Carioca, do clube esmeraldino, sofreu também uma grave lesão ocasionada por um adversário que se quer nem levou cartão e na súmula brevemente é citada atráves da seguinte passagem: "Acréscimos por atendimento e retirada de atletas de campo." Aos que não sabem o jovem zagueiro alviverde da mesma forma como Rogério também não jogará mais o Pernambucano neste ano.
Um erro justifica o outro? Claro que não, mas vemos como situações parecidas podem ser tratadas de formas tão desiguais. Não vimos ao menos alguma movimentação da imprensa para dar tantas informações sobre a lesão do atleta pertencente ao América, no máximo saiu uma pequena citação numa reportagem vinculada num jornal esportivo televisivo, enquanto ao do Náutico infinitas reportagens.
De uma certeza podemos ter, time pequeno em Pernambuco não tem vez, é sempre o bode expiatório ou será que já foi esquecido o furdunço causado pelo próprio Náutico ano passado em relação a partida de volta contra o América quando os diretores deste clube fizeram deplorável papelão de fazer um boletim de ocorrência sobre uma possível intenção de machucarem seus jogadores tudo movido porque um massagista do clube ouviu alguém falar que o treinador do América (Paulo Jr.) deu a ordem de "quebrar" os adversários, ou seja, foi de Maria vai com as outras sem ter prova alguma.
Agora fica a esperança que tanto Rogério quanto Carioca possam se recuperar e voltem o quanto antes as suas atividades profissionais assim como também esse desejo de querer julgar os outros possa parar porque como diz minha mãe: "quem aponta um dedo para alguém termina apontando três para si".

5 comentários:

  1. E isso ai Allan! Vamos torce para que os atretas voltem em campo ainda neste campeonato. Infelismente as coisas no futebol só funcionam para clubes que tem dinheiro.

    ResponderExcluir
  2. NÃO VAMOS DESISTIR AGORA HEIN PESSOAL,O PIOR ERA ESTAR NA A-2 ANOS ATRÁS,POR ISTO,QUEM PUDER,VÁ AO ADEMIR CUNHA INCENTIVAR O AMÉRICA PARA QUE QUEM SABE SAIRMOS DESTA SITUAÇÃO.
    EU SEI QUE PODEMOS SAIR DESTA.
    DE MARCÃO
    VILA RICA

    ResponderExcluir
  3. esta história de maneco ainda vai render, inclusive vi no jornal, que o America pretende punir o atleta. não vejo motivo, primeiro ele não foi "pegar" rogério, segundo ele já está sendo punido sem chance de defesa.
    veja que sociedade hipócrita: num campeonato de junior ou juvenil, o goleiro do Sport deu uma VOADORA no jogador do vasco, pois bem foi tachado de criminoso, ameaçado de ser elimimnado do futebol.....bem veio Ronaldo Fenomeno, defendeu o jogador e ele continuou na Ilha.
    nao quero justificar, mas, Maneco entrou na bola...

    ResponderExcluir
  4. Três dias antes deste ocorrido, o meia Elvis do Salgueiro que já teve passagens por Santa Cruz e Sport fez o mesmo com Carioca no Ademir Cunha. O fato é que diferentemente do que vem ocorrendo com Maneco não se repercute e quase ninguém sabe... e digo mais, DUVIDO que o presidente da FPF saiba deste lance e DUVIDO MAIS AINDA que, se Maneco for realmente suspenso pelo tempo que Rogério for tratado, ocorrerá também com Elvis.

    Por falar no presidente da FPF, ele vem me decepcionou com esta situação. Simplemesmente ele vem demonstrando fragilidade em ir no "auê" da imprensa e dos dirigentes do Nautico, provavelmente para não se queimar em seu primeiro ano de mandato na frente da entidade.

    ResponderExcluir
  5. Pelo menos soube de uma ação sensata, de acordo com o blog de JJ o presidente do Mequinha comentou a questão do Carioca e enfatizou que não ameaçou prender ninguém.

    ResponderExcluir