quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Fundo do poço

Acho que acabamos de chegar em um ponto crítico no campeonato. Muitos podem achar que na verdade passamos dele, mas agora temos todas as razões para nos preocuparmos de verdade.
Ontem o América amargou mais uma derrota no campeonato. Desta vez para o Araripina, aliás, a primeira derrota que tivemos para o bode sertanejo. Um jogo cheio de emoção e de chances para os dois lados desde os primeiros minutos até o encerramento. Contudo, mais uma vez lamentamos que não fomos os mais eficientes.
Embora o Araripina tenha tomado a iniciativa do ataque foi o América quem marcou o primeiro gol, já na segunda vez quem subiu para a ofensiva. Rosivaldo escorou com muita classe o cruzamento de Juliano Roma da esquerda para a direita. Em seguida o Araripina empatou, e mantendo a pressão chegou a virada. Mas o Mequinha não se acovardou e depois de um contra-ataque e de uma jogada individual de Juliano Roma, foi agraciado com um pênalti que foi bem convertido por Rosivaldo novamente.
No segundo tempo o Araripina parecia ter dificuldades de encontrar o caminho do ataque, mas dominava a posse de bola e em uma bola parada novamente passou a frente do placar. A partir de então o América tomou o ritmo do jogo sempre procurando chegar ao gol, enquanto o Araripina investia em contra-ataques perigosos. Num deles, perto do fim do jogo, o América cometeu um pênalti que não foi desperdiçado e fechou a contabilidade da noite. Acreditem, contar isso é tão doloroso quanto ouvir!
O primeiro tempo do América parecia ser bom, Juliano Roma foi muito acionado e autor de jogadas que deixaram o torcedor do bode apreensivos. No entanto, ele saiu machucado no retorno devido ao lance que ocasionou o pênalti. Mas o segundo tempo poderia ser diferente não fosse as opções táticas adotadas por Paulo Jr. Acho que a entrada de Cláudio no lugar de Edinho não foi acertada. Talvez o ideal seria a entrada de Falcão, que movimentou bastante o time no jogo contra o Central. Com Falcão Rosivaldo poderia atuar mais adiantado e aproveitaríamos mais sua noite inspirada.
De qualquer forma essa é uma suposição e agora o fato já está definido. Chegamos numa situação em que é primordial pontuar. Além de tudo, agora estamos sem comandante pois Paulo Jr. foi desligado do time, agravando ainda mais a crise na Estrada do Arraial.
A única coisa que se pode fazer quando estamos no fundo do poço é começar a escalar para sair dele. Se o grupo Esmeraldino e todos estiverem cientes e empenhados no seu compromisso não tenho dúvidas que sairemos da atual situação.
Força Mequinha!

Um comentário:

  1. Mesmo que muitos nao acreditam numa recuperacao , eu continuo acreditando nesses atletas, e em todos que conduzem o América , foi uma pena a saida do GUERREIRO Paulo Jr. mais ele e' valente e vai encontrar forcas e inteligencia para saber onde errou ! e sei muito bem do potencial e do talento desse treinador que merece todo o nosso respeito. Valeu Paulo Jr. vamos em frente afinal amanha e' um novo dia, firme GUERREIRO o jogo só acaba quando termina , pois enquanto a gente viver sempre terá outras partidas.

    ResponderExcluir