quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Quem cantou de Galo foi o Periquito




Nesta tarde de quinta feira, 17 de outubro de 2013, o elenco profissional do América F. C. disputou uma grande partida de futebol no Estádio Severino Cândido Carneiro na aprazível Vitória de Santo Antão.  Os 53 km que separaram o local da partida, da capital pernambucana não foi suficiente para impedir o incentivo vindo das aconchegantes arquibancadas do estádio vitoriense e nem a presença do Blog do Mequinha com a intenção de reportar os melhores lances da partida.
Torcida esmeraldina no Carneirão. |  Foto:  Bruno Barros

Depois de uma viagem no ônibus Recife-Vitória (via Jaboatão), chegamos por volta das 14h30 na porta do estádio. Na parte interna era marcante a predominância tricolor da torcida local, entretanto, dois esmeraldinos estavam lá já marcando presença para torcer bravamente, mesmo junto dos adversários, pelo alviverde de Casa Amarela.

Logo nos primeiros minutos de jogo, o América mostrou que estava a fim de se recuperar da última derrota sofrida em casa e começou pressionando. Uma cobrança de falta pelo lado direito de ataque levou perigo ao gol do goleiro tricolor de Vitória. Nos primeiros trinta minutos o América conseguiu mostrar ao seu torcedor que muitas correções foram feitas em relação ao comportamento da equipe na partida anterior, mostrando uma mistura saudável de garra e técnica e principalmente, comprometimento pessoal com o objetivo do clube este ano.  Quatro bons momentos de gol foram criados pelo clube alviverde em jogadas que tinham quase sempre a participação do setor direito da equipe, em jogadas que deixavam o torcedor local preocupado.

Mas o galo das tabocas resolveu acordar na partida e em um escanteio cobrado pelo lado esquerdo de ataque, a bola passou por toda a zaga e pelo goleiro Grison e sobrou limpa para o cabeceio no segundo pau do atacante vera-cruzense, que sozinho, na entrada da pequena área e com o goleiro batido, cabeceou para fora, deixando os torcedores vitorienses indignados. O América teve a maior posse de bola no primeiro tempo e chegou mais vezes com perigo ao gol adversário do que o contrário, forçando o Vera Cruz a ter cautela redobrada em seu setor defensivo. 

A volta do meio campista Jeovânio conseguiu colocar ordem no meio campo do América que conseguiu de forma correta anular as tentativas de ataque do inimigo e também criar bons lances no ataque sempre em jogadas nas costas dos zagueiros do tricolor. O time da cidade de Vitória pouco chegava à meta do goleiro esmeraldino, mas quando chegava fazia com alto grau de perigo. Em um destes lances ainda no primeiro tempo, um belo passe coloca o atacante do Vera Cruz livre tendo apenas o goleiro Grison pela frente e a jogada só não terminou em gol, devido ao fato do atacante tricolor não ter acreditado que não estava impedido, o que o levou a perder um gol feito para o alívio dos cinco torcedores esmeraldinos que se fizeram presente para incentivar. O primeiro tempo terminou sem abertura do placar para a preocupação dos cerca de 250 torcedores vera-cruzenses.



Posse de bola alviverde, sob o domínio de Jeovânio. | Foto: Bruno Barros

Começa o segundo tempo e o Vera Cruz se lança fortemente para o seu setor ofensivo e numa destas tentativas, o América ainda no começo da etapa final, acha uma bela jogada através de um bom lançamento para Branquinho, que na entrada da grande área acerta um chute certeiro, com mais jeito do que força no canto baixo do goleiro do Vera Cruz inaugurando o placar do Carneirão. América 1x0.

O Vera cruz passou a pressionar, mas sempre esbarrava no forte e bem postado setor defensivo americano, que teve que parar várias jogadas do ataque tricolor com infrações que resultaram em vários cartões amarelos dados pelo árbitro da partida. A torcida vitoriense soltou um grito de gol em uma bela jogada de seu setor direito de ataque, jogada esta anulada pelo árbitro alegando posição irregular. A eficiência da defesa do América colocou  o Vera Cruz em cinco oportunidades em situação de impedimento, muito bem assinaladas pelos assistentes que não deixaram passar nenhum lance e executaram uma boa arbitragem. O Vera Cruz ameaçou em dois lances resultantes do rebote de bola do nosso goleiro, que teve que se desdobrar para evitar o tento da equipe de Vitória, que já estava por se desenhar. 

O América teve outras três chances claras de gol, em uma delas uma forte cabeçada que passou rente ao travessão do goleiro do time local que apenas bateu o tiro de meta. Houve nos minutos finais, a presença do toque de bola no meio campo do América, cuja intenção era fazer o tempo passar para segurar o resultado que veio em uma hora muito boa. Final de jogo, América 1x0 em terreno adversário e a equipe segue em terceiro lugar no grupo E da segundona. Agora é pensar na partida de domingo fora de casa contra o Timbaúba F.C. e tentar repetir e se possível melhorar ainda mais o desempenho da equipe, para tentar se arrancar ma vitória também dentro do Estádio Ferreira Lima.

Sistema defensivo esmeraldino não vacilou contra o Vera Cruz. | Foto: Bruno Barros


0 comentários:

Postar um comentário