sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Agora faltam 90 minutos



Chegamos ao final do primeiro tempo da decisão americana. E nem a cansaço conseguiu segurar o Periquito, meu velho! Fomos lá no Olindão, jogamos com raça, lutamos muito. Faltou o principal que é o gol, claro... mas temos que levar em consideração a desvantagem que tivemos comparado ao time do Nereu Pinheiro. O legal é ver aquela tal “sorte de campeão”. 

Quem pode acompanhar o jogo lá em Olinda, ouviu na web-radio ou acompanhou através do site da FPF vai me dizer que o coração não gelou quando o Olinda quase abriu o marcador e por sorte a bola caiu nos pés de Grison, em cima da linha? Santo Grison! As poucas chances que o Olinda teve contra nós, nosso goleiro segurou a pressão. E se houveram poucas chances criadas pelos donos da casa, devemos isso ao empenho de todos, fazendo a marcação desde a saída de bola na defesa deles.

Enfim, podemos dizer que o domínio de jogo foi todo nosso. O América se impôs, mesmo com todas as dificuldades que apresentamos desde ontem. Tranquilo, inteligente, eficaz. Em alguns momentos cheguei a pensar que estávamos jogando no Ademir Cunha e o time que estava descansado era o nosso, tamanho domínio que exercíamos na partida. 

O segundo tempo foi coisa pra gente grande, de quem quer subir! Que pressão. Que sufoco. E que partidaça de Everaldo, que entortou a defesa olindense e não teve medo de cara feia... foi  pra cima!  As principais chances do América partiram da sua ofensividade, caindo para as laterais e cruzando para área. Sorte a do Olinda que o goleiro João Paulo garantiu o empate sem gols. Lamentações a nossa, onde o árbitro Sebastião Rufino Filho não fez o seu papel e não marcou o penalti sobre William, quando o meia chegou a ser segurado dentro da área a ponto de rasgar sua camisa. O juizão viu e a única atitude foi pedir ao atleta pra trocar de uniforme!! Mas não tem problemas. Se o time de Humberto Santos jogar com esta vontade e o empenho praticado nestes últimos jogos, a vitória virá e consequentemente o acesso. 

Domingo é dia de comparecermos em Paulista, é dia de chorarmos de alegria. Faltam apenas 90 minutos para nosso acesso e chegaremos lá. 

Com humildade.  Com raça.  Com técnica. Com futebol de verdade.

0 comentários:

Postar um comentário