sábado, 9 de novembro de 2013

Titulo pra retomar as glórias do passado e abrir os caminhos do futuro




Numa das minhas pesquisas, acabei achando esta foto, na edição de 1977 da revista Placar.

O América tinha meio que um hábito de tirar fotos do elenco campeão na frente da sede, lá em Casa Amarela na Estrada do Arraial. Independente da modalidade.

O fato é que este fato não ocorre a décadas.

América que foi campeão em 1944, desbancando o Nautico em três jogos nos Aflitos e na Ilha do Retiro.

Depois disso, títulos Torneio Inicio em 1955, 1967 e 1970. 

A Taça Recife de 1975 na Ilha do Retiro. América era um clube formador de fato e de direito.

Campeão Infanto-juvenil em  1951. Cinco títulos dos juniores em 1962, 1963, 1968, 1969, 1977 e 1984.
América campeão estadual de Aspirantes em 1969, na sede da Estrada do Arraial. 

Títulos que não ficavam apenas no mundo do futebol. América que foi campeão de ciclismo em diversas temporadas na década de 70. 
Adicionar legenda


Títulos no Handebol, Futebol de Salão, Basquete. Boa parte dele iniciado na gestão de Celso Muniz, hoje patrocinador máster do clube com o Shopping Boa Vista.

De uma hora para outra, a fonte secou e os títulos ficaram no passado.

Gestões desastrosas que durante as décadas 70 e 80 quase acabaram com um clube de suma-importância para o futebol pernambucano e nordestino.

Por ordem judicial, as festas e cerimônias sociais terminaram no inicio da década de 90.
Um clube com grande quadre social ficou reduzido a poucos abnegados.

Alguns se afastaram do futebol, enquanto outros seguiram suas vidas nos demais clubes da capital.

José Amaro, Roberto Zaidan, Sergio Serpa, Sandinelson Ferrão, José Mirinda e João Antonio Moreira, Teófilo e Sandro Sérgio seguraram a peteca.

João Moreira que foi humilde ao convidar um grupo de empresários para dar apoio a este processo de reestruturação do América, a beira do seu centenário.

Surgiu a AFC PARTICIPAÇÕES E PROJETOS S/A com de resgatar  propósito de transformar o América em clube formador.

Frutos que surgiram já neste ano, com o quarto lugar do Campeonato Pernambucano SUB-20 de Valter Mendes e que deram suporte ao time profissional.

Trabalho abrilhantado com o acesso liderado por Humberto Santos e auxiliado por Denor.

Acesso que veio no suor e na determinação de atletas como Mauricio, Thiago Ramos,Grison, Jonny, Glaubinho, David, Branquinho, Deizinhoo, Everaldo (Palitinho), Kassio, Silas.

Na vontade de Jeovanio, Rafael, Marcio, Walber, Adriano, Vieira, Lucas e Jackson.

Na crença de Wenderson, William, Danilo Lins, Alef, Isac, Adrey, Cirlan, Cleiton e Jônatha.

E com a parcela de contribuição de Caio, Rivaldo, Higor, Fabio, Yuri, Eduardo, Flavio Barros, Berg, Bira, Franklin e Dida.

Neste domingo teremos a certeza que este grupo conquistará o título da Série A2. Seria de fato a confirmação deste trabalho um belo trabalho iniciado em 2013.

Se o acesso a primeira divisão estadual no ano do Centenário do clube poderá traçar um caminho com menos obstáculos e um peso nas costas de todos, o título poderá ser um cartão postal para este novo momento do América.

Não só isso. 

Será a oportunidade de retomar uma bela história esquecida no passado e retomar um futuro brilhante, as vésperas do centenário esmeraldino.


"É que o América tem fibra de campeão. 
Resiste. Reage. Revive. E vence. 
É que o América é uma Tradição. 
É uma tradição e não se desmente."
Sócrates T. Carvalho em Diário de Pernambuco em 1945.



0 comentários:

Postar um comentário