sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Mais um vacilo



A derrota por 3 a 1 para o Central começa a assustar o torcedor Esmeraldino e tá na hora de cobranças.

Mais uma vez o América foi refém de seus vacilos e acabou amargando mais uma derrota. A formação do time procurou aumentar a movimentação no setor ofensivo e foi o que Denor conseguiu. No início do jogo parecia que o América encurralaria o Central, mas logo o time alvinegro tomou a postura de um anfitrião e passou a comandar o jogo. Durante o primeiro tempo os donos da casa tiveram mais volume de jogo e posse de bola, e tiveram as melhores oportunidades. Mesmo assim, o América chegou e teve até um gol anulado por impedimento.

No segundo tempo o América começou assustando com um contra-ataque e Paulista quase abre o marcador, mas em seguida o Central chegou ao gol do América. Imediatamente o América foi oportunista e empatou o placar, logo no reinício da partida. Infelizmente novas substituições equivocadas. Denor resolveu tirar Jaime e colocar Jôsi. O atacante Esmeraldino quase marcou em cabeçada, mas depois disso aconteceu o óbvio: o América ficou mais lento. Sorte que as substituições do Central também não surtiram efeito.

Mas então o América vacilou. Saídas de bolas erradas deram origem ao pênalti, ao desempate do Central e ao terceiro gol que decretou os números finais da partida.

Nova derrota do América joga o clube na sétima colocação | Foto: André Vinícius / GloboEsporte.com

Agora a coisa ficou difícil. Um time com um elenco desses não pode pensar tão pequeno e jogar tão pequeno. Temos jogadores à altura de uma campanha bem melhor que essa, mas algumas coisas estão erradas. Paulista é um grande jogador, mas infelizmente não está correspondendo e seus erros deram origem a alguns gols que tomamos. Philip foi um dos destaques da partida de hoje, mas seu excesso de individualismo prejudicou várias boas jogadas. E nossa zaga continua se atrapalhando. Mas infelizmente a cereja do bolo desses erros foram as substituições.

Agora é levantar a cabeça e lembrar dos erros do passado para não repeti-los no futuro. E infelizmente o passado não está tão longe. 2012 também foi marcado por um bom time no papel, pelo esforço da diretoria, mas as vaidades individuais jogaram no lixo um belo projeto. Se isto está acontecendo tá na hora de superar. Bons os jogadores são, mas precisam jogar.

Vamos ganhar América!

0 comentários:

Postar um comentário