quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 3x0 Asas, em 1958


O Estádio Adelmar da Costa Carvalho (Ilha do Retiro) recebeu naquele dia 08 de junho do ano de 1958, partida válida pela segunda rodada do primeiro turno do Campeonato Pernambucano de Futebol. América e Asas de Jaboatão estariam frente a frente na briga pela vitória em um jogo envolto em um belo clima de entusiasmo pelos resultados obtidos na primeira rodada.

Página esportiva do Jornal do Commercio no
dia 08 de junho de 1958.
Uma semana antes o América Futebol Clube do Recife havia estreado bem no campeonato com uma estridente vitória por quatro tentos a zero contra o Estudantes do Recife e a expectativa era de outra bela apresentação do quadro alviverde. Por sua vez, o pequenino Asas Futebol Clube do bairro de Prazeres em Jaboatão havia na semana anterior perdido pelo placar de 3x2 para o Santa Cruz em uma partida especial. O Asas até então jogava apenas a Liga Suburbana e devido ao seu bom desempenho, fazia naquela partida contra o Santa, o seu primeiro jogo em campeonatos pernambucanos e para a surpresa geral, o rubro-anil de Jaboatão engrossou contra os tricolores que venceram por um placar apertado.







O adversário do América possuía jogadores conhecidos como “Rapazes da Aeronáutica”, pois os atletas eram pessoas ligadas ao quartel da Aeronáutica situado entre os bairros de Piedade e Boa Viagem. A imprensa esportiva relatava que apesar do espírito de luta que era de se esperar do Asas, o América deveria se impor como um grande time do estado e fazer jus a esta denominação, apresentando um belo futebol para conseguir mais um triunfo. A tarde daquele domingo previa uma grande presença de pessoas interessadas em um belo passatempo futebolístico no Estádio do Sport.

Ilustração da partida principal América 3x0 Asas no
campeonato pernambucano de 1958.
Na preliminar, América e Asas empataram em 1x1 na categoria de aspirantes em uma partida muito equilibrada, tendo Cahú feito o gol alviverde e Edson para os “aéreos”. O América formou com Duque; Maru e Epaminondas; Roberto, Valdir e Zenildo; Guilherme, Cahú, Djalma, Zito e Silvio, enquanto que o Asas veio com Ovídio, David e Juvenal; Ivo, Wilton e Guabera; Manoelzinho, Edson, Lajaz, Hélio e Nélson, tendo a arbitragem de Torres Sidrônio auxiliado por Aldenor Coutinho e Aníbal Almenda. Pela manhã América e Asas também se enfrentaram, mas desta vez pela categoria de Juniores e o placar foi vitória do América por 2x1 com Fernandinho e Jurandir marcando os gols do América e Josias diminuindo para o Asas. Na categoria de juniores o América entrou em campo com Lula; Paulo e Walter; Caio, Nelson e Cícero; Peu, Fernandinho, Pacotí, Jurandir e Léo, enquanto que o Asas formou com Cabral; Sarrafo e Josias; Osmar, Vevé e Adilson; Caixote, Edinho, Ferreira, Cantarelli e Wassil.

Chegava finalmente a hora do mais importante. América e Asas entram em campo para o jogo dos profissionais. A arbitragem da partida ficou por conta do uruguaio Sr. Manoel Bello, tendo como auxiliares Ramon Charquero e Argemiro Felix de Sena. Para a surpresa daqueles que esperavam um jogo apertado, podemos dizer que o América passou por cima do Asas como um rolo compressor, isso por que no jogo todo, a equipe da Base Aérea teve apenas duas oportunidades de gol, tendo o América o domínio completo de quase todas as ações. 

Goleiro Neves do Asas pega a bola entre os americanos
Paulo e Mangaba. Três defensores do Asas tentam fazer
ajudar o goleiro no processo defensivo.
Logo no começo do primeiro tempo o atacante americano Cebinha inaugura o marcador fazendo o primeiro. É GOL DO AMÉRICA! América 1x0 Asas. A partir de então o que se pode observar foi um confronto sem parar entre o quinteto de ataque do América e a defesa do Asas, que aguentou a pressão até perto do final do 1° tempo por ineficiência do ataque americano que desperdiçou inúmeras chances. Perto do final da primeira etapa de jogo, o atacante Mangaba amplia a vantagem para os alviverdes, É GOL DO AMÉRICA! América 2x0 Asas e as equipes vão para o intervalo.

Folha esportiva do Jornal do Commercio um dia
após a vitória do América contra o Asas.
O treinador americano, Palmeira, orienta seus jogadores a continuar pressionado o adversário para que surpresas de começo de campeonato não apareçam. O América volta para o segundo tempo impondo a mesma pressão da etapa inicial e com isso consegue ampliar a vantagem por meio novamente do atacante Cebinha que depois de receber belo passe, chuta a redonda para o fundo do gol defendido pelo goleiro rubro-anil Neves que nada pode fazer. É GOL DO AMÉRICA! América 3x0 Asas no placar da Ilha do Retiro para o delírio da torcida esmeraldina. O Asas ainda teve duas finalizações, mas que foram bem interceptadas pelo goleiro Carijó e o América chegou a sua 2ª vitória em dois jogos no campeonato, enchendo de esperanças o torcedor do América de um ano promissor. A renda somou 15.053 cruzeiros.


Escalação das equipes.
AMÉRICA: Carijó; Geroldo e Cido; Gilberto I, Rosael e Beleu; Cebinha, Mangaba, Paulo, Zezinho e Gilberto II.

ASAS: Neves; Cabral e Azevedo; Gersolino, Cassimiro e Vadinho; Baixa, Edmir, Neco, Lima e João do Vale.


De acordo com a imprensa esportiva a arbitragem do Sr. Manoel Bello foi digna de aplausos, acertando em praticamente todos os lances que exigiam a sua atuação. Pelo Asas, o goleiro Neves não foi culpado dos gols que tomou; Cabral se mostrou um defensor esforçado, porém, Azevedo tinha muito a melhorar; no meio campo Vadinho nada apresentou, Cassimiro muito irregular e Gersolino,  melhor em campo pelo Asas; no ataque Neco e Baixa e Edmir se mostraram fracos, Lima com atuação apenas regular e João do Vale fraquíssimo. 

Zagueiro Cido do América afasta a bola de cabeça. O goleiro
Carijó também sobe na bola para tentar agarrá-la. Geroldo no
canto esquerdo faz a proteção da  meta. Defesa muralha.

Pelo América Carijó quase não teve trabalho; Giroldo e Cido se mostraram como ótimos zagueiros; no meio campo Gilberto I com desempenho seguro, Rosael quase chegando a 100% da forma física e Beleu, um jogador de raça; no ataque Cebinha foi o destaque com dois gol assinalados, Mangaba apesar do gol fez apenas apresentação regular, Paulo se mostrou lutador, mas sem sorte para finalizar, Zezinho excelente nos passes de bola e Gilberto II, um bom jogador.

0 comentários:

Postar um comentário