quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

O primeiro tropeço


O América não teve capacidade, nem competência e muito menos tranquilidade diante da Máquina de Costura no primeiro tempo. O Ypiranga teve muito mais vontade desde o primeiro minuto de jogo e por isso a vitória dos caras fui justíssima. Doa a quem doer, o América vacilou fez custar caro esta derrota.

Fato é que ainda bem que temos Grison, o jogo estaria liquidado logo no primeiro tempo. O paredão esmeraldino defendeu pelos menos três bolas difíceis na primeira etapa. Não, não estamos cornetando, apenas acredito que mascarar nossas falhas não seja uma atitude inteligente e o primeiro passo para corrigi-las é reconhecer que elas existem. Não ficou muito claro o porque da mudança do sistema defensivo, entrando Carlão no lugar de Mauricio, e de Ewerton Bala substituindo Juninho, mas o fato é que as mudanças acabaram não surtindo efeito e na sonolência da nova dupla de zaga acabamos levando dois gols de erros primários.  A situação se agravou após a expulsão de Gláuber, forçando alteração no esquema tático, sacrificando o atacante Jôsi para a entrada do volante Bruno Jesus. 

No segundo tempo o time voltou com outra atitude, principalmente o retorno de Mauricio e Everaldo, no lugar de Ewerton Bala e Thiago Ramos, dando mais velocidade e consistência ao time esmeraldino, tanto é que mesmo com menos um em campo, o time da Estrada do Arraial construiu pelo menos três oportunidades de gol. Em uma delas, Otacilio aproveitou e diminuiu o placar, após cruzamento de Paulista e rebote do ex-goleiro esmeraldino Adson, deixando nos pés do camisa 9 americano. Infelizmente a reação veio tarde demais, não conseguindo o gol de empate.

Enfim, vacilamos e perdemos o jogo em falhas individuais da defesa, mas verdade seja dita: esse é um exercício de humildade, até! Após o final do primeiro tempo o técnico Edson Miolo demonstrou possuir essa virtude, reconhecendo o erro em sua entrevista a rádio Comunidade FM, de Santa Cruz do Capibaribe, e isso é bom sinal. Perdemos sim a chance de tomar retornar ao G3, mas ainda faltam muitos jogos e teremos outras oportunidades para isso. O negócio agora é esquecer o jogo contra o Ypiranga e focar no Vitória, nosso próximo adversário, nos Aflitos. É mais uma pedreira em nosso caminho e teremos que triturá-la. 

Nós acreditamos.

0 comentários:

Postar um comentário