sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Ganhamos... e voltamos a sonhar



Fomos ao sertão e voltamos com a segunda vitória no campeonato. Um sopro de esperança e os sinais de um time melhorado.

A esperança voltou não pela vitória em si, mas pela conjuntura da vitória. Nos primeiros minutos do jogo o América saiu logo na frente. Após jogada pela lateral, Glauber deu uma bela bicicleta na trave e no rebote Jackson marcou seu primeiro gol no campeonato. Um choque para o Serra Talhada que esperava um pato morto. O choque foi sentido e o segundo lance mais incisivo do primeiro tempo foi através de um chute de Kássio, bem defendido pelo goleiro do Serra. Depois disso o time sertanejo encurralou o América e começou a amadurecer o seu gol que veio aos 21 minutos. Em seguida o jogo ficou travado no meio campo com uma tendência a favor do Serra Talhada, que mesmo sem conseguir muito espaço no meio avançava mais que o América e teve chances de virar o marcador.

América vence Serra Talhada, sai da lanterna e fica a três pontos do G3  | Foto: Devyd Santos

O segundo tempo foi marcado por outra história. O América ficou mais tempo com a posse de bola e se postou ainda melhor no sistema defensivo. Principalmente a marcação e a segunda bola funcionaram e permitiram Kássio, Philip e Everaldo aparecerem. O Serra bem que tentou deixar o time mais ágil no ataque acreditando que Maurício e Márcio não seriam capazes nas jogadas mais rápidas. Mas aos 21 minutos Kássio bateu falta que estourou na trave e sobrou para Diego empurrar para o gol. Estava definido o placar da segunda vitória Americana no certame.

O time está mais organizado, se comporta melhor taticamente, marca melhor e está mais seguro na defesa, a assinatura do trabalho de Laélson, que começa a dar resultado. A vitória trouxe esperança e vai dar tranquilidade para o América ainda brigar por uma vaga no G3. E tem condições para isso, mesmo com o pessimismo batendo na porta.

Vou aqui destacar duas coisas: o gol de Jackson e a atuação da zaga, todos da base Esmeraldina, assim como Gláuber e Everaldo absolutos nas suas posições. O gol de Jackson foi importante para dar confiança ao trabalho dele. Ele precisa melhorar em vários fundamentos e ainda não tem condições de carregar o peso que está carregando, mas tem potencial. E a zaga deu aquela tranquilidade que estávamos acostumados a ver no SUB-20. Entrosados e competentes Maurício e Márcio corrigiram vários problemas desse setor.

O time inteiro está de parabéns pela vontade e compromisso apresentados neste jogo, que consequentemente dá em resultado positivo. Agora é continuar brigando e fazer o "impossível" para chegar ao G3. Estamos mais perto, mas temos que trabalhar muito ainda.

0 comentários:

Postar um comentário