domingo, 2 de fevereiro de 2014

MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 5x0 Íris, em Outubro de 1936


Hoje as Memórias Esmeraldinas vão contar um pouco sobre o último jogo do América do Recife no Campeonato Pernambucano de 1936, ano em que o “Mequinha” fez uma campanha de razoável para boa. O ano de 1936 foi o ano de nascimento de pessoas como Jorge Mario Bergoglio (Papa Francisco) em Buenos Aires, torcedor do San Lorenzo de Almagro. Com relação à televisão, este ano marcou o nascimento de quatro comediantes que por vários anos se destacaram por suas atuações como Renato Aragão, Dedé Santana, Carlos Alberto de Nóbrega e Moacyr Franco. No plano político, Adolf Hitler assina aliança com o ditador italiano Benito Mussolini e viola o Tratado de Versalhes invadindo a Renânia, região desmilitarizada após a 1ª Guerra Mundial e maior produtora de arroz da Europa. Vieram ao mundo também neste ano o cantor Agnaldo Timóteo, o pugilista Éder Jofre e o atual presidente da FIFA, Joseph Blater, além do fato de ter havido o lançamento da obra Sobrados e Mocambos de autoria do escritor pernambucano Gilberto Freire.

Folha esportiva do jornal Diário da Tarde (Recife)
do dia 18 de outubro de 1936 noticiando a
partida entre América x Íris na Jaqueira.
A décima terceira rodada do certame de 1936 teve como partida inicial América Futebol Clube X Íris Sport Club do bairro de Santo Amaro no dia 18 de outubro no Campo do Parque da Jaqueira, dois dias depois do encerramento das Olimpíadas de Berlim. As equipes jogariam apenas para cumprimento de tabela, uma vez que nenhuma das duas poderia alcançar o Tramways na liderança, entretanto, havia a expectativa de um bom público em função das boas campanhas desenvolvidas até então. O periquito azul de Santo Amaro havia sido fundado em 1920 por funcionários da antiga fábrica de tijolos do bairro da Torre e era detentor dos títulos de tricampeão da extinta Copa Torre (1925, 1931 e 1933), campeão da Liga Suburbana (1928) e vice-campeão pernambucano em 1932.

O “Azulino Simpático” como era chamado havia levado goleadas de Sport, Santa Cruz e Náutico nos jogos de ida, porém, na partida contra o América, acabou vencendo pelo placar de 4x2 para a surpresa geral. Nos jogos de volta o Íris era uma incógnita sobre seu desempenho, pois apesar da campanha ruim nos jogos de ida, a equipe vinha de um empate contra o líder Tramways e uma vitória contra o Náutico. O América vinha animado após a vitória de uma semana atrás contra o Torre por 3x1 e buscava a revanche contra os azulinos do Íris para a satisfação da torcida americana.

Destaque do jornal Diário da Tarde (Recife) sobre o jogo
O Clube da Estrada do Arraial vinha com algumas modificações em relação ao jogo contra o Torre. Aloísio entraria na defesa no lugar de Vadinho, que atuaria no meio campo no lugar de Aldo que iria para a reserva. Machado entraria no meio campo no lugar de Casado, que atuaria no ataque no lugar de Dide que iria para o banco de reservas. Por fim Marinheiro daria lugar a Guilherme no setor de ataque. No Íris Sport Club, Miguel entraria no lugar de Walfrido no setor de defesa e Salles sairia para dar lugar a Ramalho no setor de meio campo. Luis Clericuzzi apitou a preliminar América x Íris na categoria de juniores que terminou com vitória do América por cinco tentos a zero.

Ilustração do jogo América x Íris em 18/10/1936 no Campo do Parque
da Jaqueira. As arquibancadas mostradas são as originais.
As 15:42 daquela tarde de domingo, o Sr. Oswaldo Salsa deu início a tão esperada partida da categoria principal entre o periquito verde de Casa Amarela e o periquito azul do bairro de Santo Amaro das Salinas (antiga denominação). O América começou colocando pressão dando muito trabalho à defensiva do Íris que levou o primeiro gol ainda no início. Aos 19 minutos de jogo, Casado acerta uma forte cabeça no canto do goleiro Cícero e fez o primeiro gol. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 1X0 ÍRIS. Pouco depois, com 22 minutos de bola rolado, Léo recebe um belo passe e fuzila a meta do goleiro alvi-azul. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 2X0 ÍRIS. O Íris tenta esboçar uma reação, mas a retaguarda americana formada por Allemão e Aloísio estava intransponível naquele dia e o primeiro tempo termina sem mais gols.

Folha esportiva do jornal Diário da tarde de
20/10/1936 com informações da partida
O segundo tempo começa as 16:30 e logo com 6 minutos, Casado aproveita a falha da defesa do Íris e aumenta o placar. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 3X0 ÍRIS. O time azul e branco não repetia nem de perto a desenvoltura do jogo do primeiro turno, no qual saiu vencedor e o América da Estrada do Arraial aproveitou. Com 12 minutos, Lula recebe a bola e quase de frente à meta amplia a vantagem dos esmeraldinos. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 4X0 ÍRIS. Aos 25 minutos o América ainda teve uma ótima chance. Léo recebe a bola e sem marcação empurra a pelota para dentro nas redes defendidas pelo goleiro Cícero. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 5X0 ÍRIS. O Azulino Simpático não esboçou reação frente ao placar elástico construído pelo América, que ficou valorizando a posse de bola até que o Sr. Oswaldo Salsa desse a partida por encerrada e com uma grande vitória do periquito verde.


Diário da Tarde de 20/10/1936 faz o destaque da
expressiva vitória do América do Recife


Seis dias depois desta partida, o campeonato foi dado por encerrado, devido ao não comparecimento do público em um número mínimo esperado, público este que perdeu a motivação devido a grande distância em número de pontos que o líder Tramways tinha para com os demais, que não objetivavam mais o título. Faltando três rodadas para o término, encerrou-se o certame e o título de campeão pernambucano ficou com o Tramways Sport Club, dono de uma campanha invejável. As equipes do jogo América 5x0 Íris formaram naquele domingo, dia 18 de outubro de 1936 com as seguintes escalações:





AMÉRICA:

Heitor; 
Allemão e Aloísio; 
Vadinho, Martorelli e Machado; 
Quincas, Léo, Casado, Guilherme e Lula.


ÍRIS:

Cícero; 
Popó e Miguel; 
Ramalho, Caboclo e Gato;

Tenente, Guerra, Calixto, Miolo e Duda.

0 comentários:

Postar um comentário