segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Resultado positivo... ma non troppo




Empatar fora de casa é sempre um resultado positivo, mas para quem ganha jogos em casa.

O América foi até Serra Talhada e trouxe um ponto. O Jogo foi mandado pelo Serra Talhada no primeiro tempo. Mesmo que nenhuma oportunidade de gol tão clara assim tenha sido criada, o time sertanejo teve maior posse de bola e chegou bem ao ataque. Obrigou a defesa Americana e ao goleiro Diego a trabalharem, envolveu a marcação Esmeraldina e ainda bloqueou bem a criação do meio-campo, que neste domingo teve o retorno de Kássio. Mas o América segurou o resultado e o primeiro tempo terminou com o placar que se estenderia até o final.

No segundo tempo o América voltou melhor. Durante os 15 primeiros minutos da etapa complementar o Alviverde pressionou o Serra Talhada e criou chances, mas nenhuma tão clara assim. Nos últimos 35 minutos o jogo seguiu equilibrado e aberto, os sistemas de marcação relaxaram e os times ficaram mais ousados ​em busca de fazer o gol. Mas ele não veio. Fim de jogo e placar nulo para ambos os lados. Motivo para comemorar? Nem tanto.


O América manteve a tônica das últimas partidas. O time é relativamente seguro no sistema defensivo. Maurício e Ronaldo podem até ser citados como destaques do jogo. No entanto, do meio para frente o América não conseguiu fazer nada de diferente daquilo que já vimos. Nem a entrada de Kássio trouxe mais de volume de ataque. Aceitável diante do argumento que jogávamos fora de casa, mas ...

Mantivemos uma invencibilidade diante do Serra Talhada, trouxemos um ponto de suma importância, mas não podemos dormir felizes! Por que? Caímos da quarta para a quinta colocação, devido à mísera diferença de um gol. Obviamente nada está perdido e temos condições de sair desta posição, até mesmo por que o equilíbrio é grande: estamos empatados em pontos com o Ypiranga (o quarto colocado) e a dois pontos do primeiro colocado.

Mas este domingo nos deixa uma lição preocupante: não vencer em casa e não fazer gols pode fundamentar uma dura ironia de quando um resultado bom se transforma em um resultado trágico.

0 comentários:

Postar um comentário