sexta-feira, 28 de março de 2014

Nossos agradecimentos a Kombi...


No mês de dezembro de 2013 a Kombi deixou de ser fabricada pelo mundo. Mas para nós, americanos de pernambuco, ela nunca deixará de transitar, ao menos em nossos corações alviverdes, transporte este que simboliza a dimensão de nossa torcida. Isso por enquanto, pois somos a torcida que mais cresce no país.

Esta semana mesmo consegui convencer um colega de trabalho em cinco minutos de prosa o porque depois de dez anos residindo em Pernambuco fui inventar de torcer pela time da Estrada do Arraial. A minha retórica foi tão grande e persuasiva que acabei dando a ele que por sinal torcia piauiense de nascimento, torcia pro Flamengo Carioca a ao menos aqui no Recife mudar um pouco essa decisão, de jurar fidelidade ao Campeão do Centenário, que ele assumiu agora a simpatizar das cores alviverdes. Se com sem ele já somos um punhado, podemos dizer então que de só uma só tacada nossa torcida esmeraldina cresceu uns 10%... isso as vésperas do Centenário!! A torcida que mais cresce no país, sem sombra de dúvidas, fazendo a gente extrapolar os limites da Kombi.

E nesta historia, todos acham que a torcida esmeraldina cabe numa unica Kombi. Se até a década de trinta eramos numerosos, hoje não passamos de algumas centenas, mas e dai? Até aqui, perde-se as contas de comentários desaforados e ofensas descabíveis para a torcida americana, neste blog ou nas redes sociais da vida. Coisa chata, de quem não sabe que o bom mesmo é torcer. Se torcida grande valesse mesmo a diferença a Índia e a China eram campeões mundiais e o Uruguai e Alemanha não teriam uma Copa do Mundo sequer. E torcer pro América é isso. Futebol pra quem gosta de futebol e não espera o pay-per-view ou o "Rambrã" na poltrona da sala e perdendo a chance de comer uma pipoca de sal ao lado do seu Otacil. O tira-teima não existe, a gente teima mesmo é que o juiz é nosso pior inimigo e o bandeirinha tá lascado nas mãos de Bruno Barros e com a buzina do Jairo.

E agora, nem existe Kombi mais. Teve até despedida e tudo da Volkswagen. Depois de 63 anos ela ficou para na história e nas memórias de muitos, enquanto o América continuará a desfilar nos gramados e orgulhar nas arquibancadas a vida de pessoas como André, Teófilo, Hércules, Jefferson, Otacil e Paulo. Vai ter torcedor vestindo as vestes esmeraldinas pra daqui mais 100 anos. O América continuará, sua torcida crescerá em progressão aritmética e logo passaremos a lotar vans, micro-ônibus, lotações e metrôs. Tudo isso porque somos do tempo que o amor a um clube cabia numa Kombi.

0 comentários:

Postar um comentário