terça-feira, 29 de abril de 2014

Everaldo comenta sobre seu desempenho diante do Santa Cruz



Uma dos destaques do América na partida diante do Santa Cruz, sendo inclusive autor de um dos gol da vitória no Clássico da Amizade, Everaldo demonstrou felicidade em poder mais uma vez ajudar o time da Estrada do Arraial em mais uma vitória nesta edição do Campeonato Pernambucano SUB-20.

O meia-atacante alviverde que saiu antes do término da partida com suspeita de lesão adiantou para o Blog do Mequinha que está tudo tranquilo com o jogador, estando disponível para os trabalhos na próxima rodada, novamente diante do Santa Cruz, mas desta vez, no estádio do Arruda, no Recife.

Técnico Valter Mendes feliz com a liderança no PE SUB-20

Valter Mendes, após a partida diante do Santa Cruz | Foto: Washington Vaz

Na segunda temporada como técnico do América pelo Campeonato Pernambucano SUB-20, o técnico Valter Mendes ficou feliz com a postura do time diante do Santa Cruz, que não deu apenas a liderança isolada no Grupo C, como também manteve o time invicto, com duas vitórias e um empate.

Contando com alguns jogadores que retornaram do time profissional, Valter explicou ao Blog do Mequinha como foi dado o trabalho de motivação com estes atletas, evitando o pensamento de "retrocesso" por estar retornando às categorias de base.

Artilheira do estadual feminino, Rayssa Neres comenta a vitória diante do Revelação

Rayssa Neres, comemorando um dos seus gols contra o Revelação | Foto: Washington Vaz

Artilheira do Campeonato Pernambucano com nove gols marcados, a atacante Rayssa Neres aprovou o desempenho do time do América diante do time do Revelação, na ultima partida realizada no estádio Jefferson de Freitas, em Jaboatão dos Guararapes.

Em reportagem de campo realizada por Alexandre Lima, da rádio RCE FM, que realizou a transmissão exclusiva de América x Revelação, a atacante esmeraldina elogiou o trabalho da equipe do técnico Fábio França e espera  trabalhar por mais uma vitória, pela última rodada na primeira fase do estadual, contra o time do Codif, em Aldeia:


Glauber e Marcio comemoram vitória diante do Santa Cruz

Marcio e Glauber, vestindo a camisa do América | Fotos: Marcia Wanderley

Embora possuam apenas 19 anos, o zagueiro Marcio e o volante Gláuber já possuem uma boa história vestindo a camisa do América, participando da campanha dos juniores do ano passado, quando terminaram o Campeonato Pernambucano na quarta colocação, eliminando o Santa Cruz no Arruda, fazendo com que os dois subissem para o time profissional, assumindo a titularidade durante a Série A2 do Campeonato Pernambucano e neste ano, pelo Campeonato Pernambucano. 

Após a bela vitória do América diante do Santa Cruz, pela terceira rodada do Campeonato Pernambucano SUB-20, ambos conversaram com o Blog do Mequinha e comentaram um pouco do resultado positivo conquistado no Clássico da Amizade, neste ultimo sábado, no Estádio Ademir Cunha em Paulista.





Joselito sabe brincar!

Joselito e  seu amigo Welder, no Estádio Ademir Cunha, em Paulista.
Joselito não apenas se contenta em torcer pelo América,como também sempre convida alguém para acompanhá-lo.
Essa postagem é direcionada, principalmente, à nova diretoria do América. Enquanto esperava para começar o jogo do sub-20 tive o prazer de conhecer Joselito, um jovem torcedor do América e seguidor fiel das postagens do Blog do Mequinha.

Joselito me contou que sempre vem aos jogos do América e praticamente assistiu todas as partidas do estadual de 2014. Inclusive estava presente na decisão que garantiu a permanência do América e me contou direitinho como foram os gols. Joselito também confessou que a primeira vez que o primeiro jogo que ele assistiu em um estádio foi no memorável e épico duelo contra o Náutico em 2011. Joselito inclusive lembrou dos lances e dos nomes de vários jogadores do América de então, como França e Janderson.

Pode não parecer à primeira vista, mas esse garoto representa um fenômeno que não se via há décadas no Mequinha. O Alviverde está renascendo! Novos torcedores ou simpatizantes estão indo ao Ademir Cunha e se identificando com os jogadores como Everaldo e os demais.

As palavras de Joselito são mais do que um depoimento, elas exemplificam e materializam uma oportunidade de revitalização do América. Algo que Celso Muniz Filho e quem se dispôs a ajudá-lo pretendem fazer nessa nova gestão.

Se formos inteligentes muitos mais Joselitos estarão nas arquibancadas do Ademir Cunha, reclamando, torcendo e se identificando com um clube centenário e com os seus representantes.


MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 2x1 Santa Cruz em outubro de 1922

Nasciam em 1922 o ator Paulo Autran (Aparício Varella na novela “Sassaricando” de 1987 e o Padre Penaforte do filme “Tiradentes” de 1999), o ex-jogador pernambucano Ademir Menezes (campeão pernambucano de 1941 com o Sport, campeão sul-americano de clubes em 1948 com o Vasco da Gama e campeão sul-americano de 1949 com a Seleção Brasileira), o ex-técnico Lula (bicampeão mundial de clubes com o Santos em 1962 e 1963), o escritor Otto Lara Resende (autor de obras como “O Retrato na Gaveta” de 1962), a atriz espanhola Angelines Fernandez (“Bruxa do 71” do seriado mexicano “Chaves”) e o ex-jogador Waldemar Fiume (campeão da Copa Rio de 1951 com o Palmeiras). Foi o ano da Semana de Arte Moderna em São Paulo, com a participação de Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Vitor Brecheret; da proclamação da independência do Egito; da extinção do Império Otomano; da formação da União Soviética e do centenário da independência do Brasil. Faleciam o escritor português Ângelo Jorge (autor de “Gritos de Prometeu” de 1914), o ex-diplomata e recifense Antônio João de Amorim (Barão de Casa Forte), o escritor Lima Barreto (filho de escravos e autor de “Triste Fim de policarpo Quaresma” de 1915), o ex-jogador Mano (tricampeão carioca com o Fluminense em 1917/18/19 e que morreu em virtude de uma hemorragia interna causada por um choque físico numa partida contra o São Cristóvão/RJ) e o religioso italiano Giacomo Della Chiesa (Papa Bento XV).

Em 22 de outubro de 1922 ocorreu mais uma edição do clássico da Amizade entre América e Santa Cruz, tendo o Estádio da Jaqueira como palco deste grande clássico do futebol pernambucano. Este campeonato foi disputado por oito equipes jogando no sistema de pontos corridos em turno único para se decidir o campeão. A sexta e penúltima rodada mexeram com os ânimos do torcedor pernambucano, uma vez que, a disputa pelo título de campeão no ano do centenário da independência do Brasil estava bastante acirrada. Sport e Náutico lideravam o campeonato com 7 pontos cada, enquanto que América, Santa Cruz e Torre possuíam 6 pontos cada um e totalmente dentro da disputa pelo título, fora o fato de que o América ainda não contava com os pontos do jogo contra o Sport, que foi interrompido faltando oito minutos para o fim em função de falta de luz natural, quando o marcador apontava 2x1 para os esmeraldinos. Flamengo, Equador e Peres, todos com dois pontos, já não almejavam nada naquele ano esportivo e ninguém podia dizer com certeza quem levantaria a taça de campeão.

Naquele dia 22, a rodada seria aberta com Sport x Flamengo do Recife no campo da Avenida Malaquias e América x Santa Cruz no campo da Jaqueira. O torcedor do América além de esperar por uma vitória de sua agremiação, ainda deveria ficar na torcida pelo Flamengo, para quem sabe, alcançar a ponta da tabela, sem falar que este Clássico da Amizade estava sendo tratado como uma das finais antecipadas, pois estando as duas equipes dotadas de seis pontos, aquele que saísse perdedor provavelmente não teria mais condições de alcançar seus objetivos. Era matar ou morrer, para os dois lados!

O domingo esportivo no Parque da jaqueira começou às 8h com a disputa dos 3° quadros de América e Santa Cruz e continuou as 14:15h com a disputa dos 2° quadros de ambas as agremiações, sendo que as duas partidas preliminares terminaram empatadas em zero a zero. A arbitragem ficou por conta do Sr. Manoel Lopes, auxiliado por Edgar Costa e Edgard Silva, que exatamente às 16:00h deu início ao clássico América x Santa Cruz no Parque da Jaqueira. O América no início defendeu o lado onde havia mais sombra e o Santa Cruz deu o pontapé inicial, este que lhe rendeu um grande ataque logo nos primeiros minutos, por intermédio do seu atacante Batista, que chutou com perigo ao gol do goleiro Nozinho do América, animando os tricolores presentes ao estádio. Minutos depois foi a vez do “Mequinha” reagir e em uma grande jogada armada por Zé Tasso, a bola foi lançada nos pés do atacante Juju, que ao chutar a bola quase de frente com o arqueiro Hilton do Santa Cruz, foi travado pelo defensor Bebé que afastou o perigo de gol na hora certa, para a animação da torcida verde e branca na Jaqueira.

A partida estava movimentada e em outra bela jogada armada por Zé Tasso, a bola é lançada para Lapinha, que sofrendo forte marcação do meio campista tricolor Manoel, passa a bola para Fabinho e na hora do arremate final ao gol, é desarmado pelo tricolor Zé de Castro, que chutou a bola para longe. Aos 22 minutos houve o primeiro lance inusitado da peleja. O Santa Cruz atacou a velocidade costumeira do atacante Batista que se desvencilhou da retaguarda americana e chutou com perigo, fazendo a bola sair pela linha de fundo, entretanto, a bola que já havia transpassado a última linha, gerando um tiro de meta, bateu no pé de um guarda civil que se encontrava de costas para o lance, fazendo com que a pelota voltasse para dentro de campo e vendo isso como uma oportunidade, o atacante Batista chuta novamente contra o gol de Nozinho, que nem pulou em direção à bola.

Ilustração de América x Santa Cruz no Estádio do Parque da Jaqueira
em 22 de outubro de 1922 pelo campeonato pernambucano
Para a surpresa de todos os esmeraldinos, o árbitro Manoel Lopes, confirmou o gol tricolor, estourando uma grande revolta por parte dos jogadores que estarrecidos cercaram, o juiz do jogo em meio a inúmeros gritos ofensivos dirigidos a ele pela torcida verde e branca, pela marcação de um gol em favor do Santa Cruz, em totais condições de invalidade. O guarda sumiu e sob protestos, a partida foi reiniciada com o placar de AMÉRICA 0X1 SANTA CRUZ para a alegria da torcida coral. Os jogadores do América estavam com sangue nos olhos, de tanto descontentamento com a arbitragem do Sr. Manoel Lopes e aos 27 minutos Zé Tasso dominou a bola no meio de campo e avançou passando para Jujú, que rapidamente tocou para Fabinho, vindo a receber forte marcação de Zé de Castro e de Bebé. Fabinho em uma inteligentíssima jogada deixou na saudade os defensores tricolores e chutou cruzado contra o gol defendido por Hilton para assinalar o gol de empate. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 1X1 SANTA CRUZ no Estádio da Jaqueira e a torcida do Mequinha explodiu de felicidade pelo gol e de vingança contra o árbitro da partida, que ainda teve que escutar mais algumas palavras de baixo calão em sua direção. Minutos depois o Santa Cruz encontrou uma grande oportunidade para fazer o segundo gol numa bela jogada do atacante Bulhões, que passou pela defensiva americana e também pelo goleiro Nozinho e tocou rasteiro, mas eis que surge a figura do meio campista americano Zizi, que salva milagrosamente, chutando para fora do estádio a bola que já se encontrava em cima da linha. Haja emoção no clássico.

No último lance do primeiro tempo, o Santa Cruz ataca pelo lado esquerdo e cruza para dentro da área, gerando um tremendo empurra-empurra, que aliado ao clima seco e ao forte vento, levantou uma espessa nuvem de poeira e no meio dela, o atacante tricolor aproveitava para de cabeça jogar a bola no fundo do gol de Nozinho, Todavia, o árbitro anulou o gol alegando já ter impugnado a jogada no momento do cruzamento em virtude da poeira que se levantou. Tricolores protestaram bravamente até o término do 1° tempo, o que não tardou a ocorrer. O segundo tempo começou as 16:50h de forma bastante pegada e aos 10 minutos, num belo ataque do América, Jujú solta o torpedo, que Hilton não conseguiu segurar dando rebote nos pés do célebre Zé Tasso que estava no lugar e hora corretas, para virar o marcador. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 2X1 SANTA CRUZ. Explosão alviverde toma conta do parque da Jaqueira, contagiando todos seus torcedores. A partida seguiu com muita raça em ambos os lados até que aos 35 minutos, o juiz deu o jogo por encerrado, pois o sol já se punha no horizonte não dando mais condições de iluminação ao jogo. O Sr. Manoel Lopes alegou que as reclamações quanto ao “suposto passe do guarda” e o “gol anulado devido à poeira” colaboraram para que a partida não chegasse ao seu término regulamentar. Fim de papo com o placar de América 2x1 Santa Cruz e as equipes estiveram assim escaladas:







AMÉRICA:
Nozinho;
Rômulo e Faustino;
Lindolpho, Licor e Zizi;
Araújo, Jujú, Zé Tasso, Lapinha e Fabinho.

SANTA CRUZ:
Hilton;
Bebé e Juquinha;
Zé de Castro, Manoel e Júlio;
Dubeaux, Firmino, Joaquim, Bulhões e Batista.



segunda-feira, 28 de abril de 2014

Folgando na rodada, América perde a liderança na Taça Pernambuco de Society



Neste final de semana ocorreu na Academia de Futebol do Sandro Barbosa a sexta rodada da Taça Pernambuco de Futebol Society e, folgando na rodada, o América/Boa Vista viu o time do Abraço Forte e Camaleão ultrapassa-lo em número de pontos.

Pelo Grupo A da Taça Pernambuco, o projeto Abraço Forte goleou por 7x2 o time dos Atletas de Cristo. Já o Camaleão venceu os Universitários por 6x5. Com estes resultados, o América saiu da liderança para a terceira colocação, somando 12 pontos, enquanto que o Abraço Forte e o Camaleão dividem a primeira posição com 13 pontos, com a vantagem para o Abraço Forte no critério de desempate no saldo de gols (10x6).

No próximo domingo, o América enfrenta a equipe do Abraço Forte, podendo retormar a liderança caso saia vencedor deste confronto, principalmente porque o time do Camaleão folgará na rodada, voltando ao gramado sintético apenas na última rodada.

América garante a terceira melhor campanha no Estadual de Basquete 3x3

Nike, Jeiel, Arnaldo e China garantiram ao América a terceira colocação no Estadual 3x3

A cidade de Camaragibe foi sede, no neste final de semana (dias 27 e 28 de abril), da Etapa Pernambucana do Basquete 3x3.  O evento foi realizado nas categorias adulta e sub-18, masculino e feminino, neste sábado e domingo, a partir das 8h, na Praça Coimbral, em Camaragibe, dividindo ao todo 13 equipes em grupos.

E o América/Lindu Basketball esteve presente na competição, que deu ao campeão o direito a participar da etapa regional. Em sua primeira participação, o time formado por Arnaldo Catanhede, China, Jeiel e Nike garantiu a terceira colocação geral. A equipe esmeraldina liderada por Arnaldo, chegou ao quadrangular final, vencendo dois dos três confrontos, mas acabou perdendo o título no saldo de cestas.

Sem previsão para o inicio do Campeonato Pernambucano de Basquete, a proposta do América é seguir em ritmo de preparação para o estadual, realizando amistosos e treinos noturnos no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, sempre as terças, quintas e domingos.

Rayssa Neres é a artilheira do Pernambucano Feminino

Rayssa, Lawana e Bea são as artilheiras do América no Estadual Feminino

A atacante do América nesta temporada do Campeonato Pernambucano, Rayssa Neres, de 17 anos, vem sendo destaque nas partidas que o seu time tem feito no Campeonato Pernambucano de Futebol Feminino. Na tábua de artilharia do estadual, a centroavante esmeraldina está na ponta da tabela, com nove gols marcados até a oitava  rodada do certame.

Natural do Rio de Janeiro, com passagens pelo Vasco da Gama, Rayssa fez sua estréia na segunda rodada, sendo uma referencia das referências do time da Estrada do Arraial no ataque. Ao lado dela a atacante Lawana, com 5 gols e a meia-atacante Bea, com 4 tentos até aqui, também aparecem como uma das artilheiras do Campeonato Pernambucano. 

Em números gerais, o América possui o segundo melhor poderio ofensivo, com 29 gols, um a mais que o Vitória, atual tetra campeão pernambucano e, com a goleada do Sport por 13x0 perante o frágil Jaguar na ultima rodada, o time rubro-negro chegou a marca de 37 gols.

Confira o quadro de artilheiras da décima edição do Campeonato Pernambucano Feminino, até a oitava rodada do estadual:



No Pernambucano Feminino, América conquista nova vitória em Jaboatão


E o América voltou a vencer novamente no Estádio Jefferson de Freitas, em Jaboatão dos Guararapes. Visitando aquele que foi estádio alviverde durante as décadas de 80 e inicio dos anos 90, o time liderado pelo técnico Fabio França não tomou conhecimento da equipe do Revelação, vencendo a partida por 5x2.

Debaixo de um sol escaldante o América foi quem abriu o placar logo no inicio do primeiro tempo, com Bea em grande jogada de velocidade pela intermediária do Jefferson de Freitas, chutando forte, sem chances para a goleira do Revelação. Dez minutos depois, veio o empate com as "donas da casa" marcando com Camila, após um vacilo da zaga esmeraldina, deixando a goleira Thaynara sem cobertura na zaga. Após uma pequena parada técnica concedida pela arbitragem para hidratação, as meninas alviverdes voltaram a abrir vantagem no marcador, desta vez com Rayssa Neres artilheira da partida, em jogada bastante trabalhada pelo time, partindo no toque de bola até chegar a pequena área adversária. 

Meia Bea, em comemoração do primeiro gol alviverde | Foto: Washington Vaz

Ainda no primeiro tempo, o América teve a chance de ampliar o placar novamente com Bea, mas a zagueira do Revelação impediu a finalização da meia esmeraldina com uma falta proximo a pequena área, fazendo com que o árbitro do jogo marcasse penalti a favor do Campeão do Centenário. Na cobrança da penalidade a atacante Rayssa Neres chamou a responsabilidade e, na cobrança ao tentar tirar a goleira do Revelação do lance, acabou perdendo aquele que seria o terceiro gol esmeraldino, resvalando a bola na segunda trave. Nada que agravasse, pois logo em seguida em lance individual Rayssa não perdeu a oportunidade e deixou o América com uma vantagem maior para o segundo tempo de partida.

Rayssa Neres (esquerda) comemorando com o time o terceiro gol americano | Foto: Washington Vaz

No segundo tempo de jogo, o Revelação voltou com a proposta de buscar ao menos o empate, dando trabalho a Thaynara, forçando a arqueira americana a fazer grandes defesas. Em uma delas, a atacante Negona do Revelação acabou vazando a defesa esmeraldina, diminuindo a vantagem do América no placar. Com o ritmo um pouco menor comparado com o primeiro, as duas equipes acabaram mudando a proposta do jogo. Enquanto que o time do Revelação tentava infiltrar a defesa esmeraldina com jogadas pelo meio de campo, o América buscou nestas investidas do time mandante criar jogadas no contra-ataque. Em uma destas jogadas a atacante Lawana, que entrou no decorrer da partida aproveitou uma jogada iniciada por Carol Nazário e ampliou o placar, fazendo o quarto gol esmeraldino. Já nos acréscimos, Rayssa Neres deu os números finais naquele que foi o ultimo lance do jogo, fechando o placar da partida em 5x2 para o América.

Com a vitória, o América chegou aos 15 pontos, três pontos a menos que o Sport. O resultado garante ao time do técnico Fabio França pelo menos a vice-liderança do Grupo B, já que o Revelação encontra-se com 9 pontos ganhos e com saldo de gols inferior as Periquitas. Na próxima rodada o América folga, voltando a campo apenas no dia 11 de maio, pela última rodada da primeira fase, quando enfrenta o Codif, em Aldeia, às 17 horas. 

Equipe esmeraldina comemorando nova vitória , ao final do jogo | Foto: Washington Vaz

América vence Clássico da Amizade e é líder no SUB-20


Em um jogo marcado pela intensa briga pela bola e por muita marcação, o América triunfou sobre os tricolores e assumiu a ponta do ranking.

 Mais uma vez todo o time do América esteve muito bem em campo e com muita vontade e dedicação chegou a um resultado positivo. No entanto, cabe destacar a boa participação de Jackson na partida. Ele sofreu o pênalti que resultou no primeiro gol, de Everaldo, e com uma bonita finalização de canhota fez o segundo tento.

 Tanto o América quanto o Santa Cruz criaram relativamente pouco, mas o América foi ligeiramente melhor e teve pelo menos duas chances muito claras de gol. Convém destacar também o equilíbrio do sistema defensivo Esmeraldino. Os momentos de vacilos foram poucos e a participação dos zagueiros e dos volantes foram fundamentais para segurar o placar. 

 O América é líder no grupo C com sete pontos sendo seguido pelo Vera Cruz com cinco e o Santa Cruz com 4. O próximo jogo está marcado para o sábado, às 15 horas, no Arruda novamente contra o Santa Cruz.

Jackson, no lance que originou o pênalti convertido por Everaldo. | Foto: Jefferson Maciel 

sábado, 26 de abril de 2014

América volta a Jaboatão no Pernambucano Feminino


Depois de golear o Jaguar no Jefferson de Freitas, o América retorna a sua antiga casa durante a década de 80 e 90 para enfrentar a equipe do projeto Revelação, às 14 horas, pela oitava rodada do Campeonato Pernambucano Feminino.

Com três pontos a menos que as meninas do América, o Revelação busca a sua quarta vitória no certame na tentativa de tomar a vice-liderança esmeraldina. Já o América vencendo as donas da casa, irá assegurar a segunda colocação do grupo B.

A primeira partida entre America e Revelação terminou em vitória para o time da Estrada do Arraial. Com dois gols de Lawana e um gol de Rayssa Neres, Bea e Suzan, o time liderado por Fábio França saiu do Ademir Cunha com o resultado positivo, no placar de 5x3.




América/Boa Vista folga na rodada da Taça Pernambuco



Depois de uma longa parada nas atividades, devido aos jogos das finais do campeonato pernambucano de futebol, o América volta aos treinos visando a preparação para o último jogo da primeira fase da Taça Pernambuco. 

A equipe esmeraldina volta ao gramado sintético em jogo oficial pela sétima rodada da competição contra o segundo colocado, a equipe do projeto Abraço Forte, na disputa pela liderança do grupo A, no dia 11/05 as 17:30h, no Campo de Sandro em Paulista. 

Lider do Grupo A com 12 pontos e com Dênis Arruda artilheiro do certame com 07 gols, o time liderado pelo técnico Fábio Vila Nova estará de folga da competição, porém 6 jogos acontecerão em Paulista, a partir das 14h.


América/Lindu disputa neste sábado Torneio Estadual 3x3 de Basquete



Depois do vice-campeonato da primeira edição da Copa Verão de Basquete Adulto Masculino, o time do América/Lindu Basketball volta a quadra neste sábado, desta vez pelo Torneio Estadual Pernambucano de Basquete 3x3. 

O evento organizado pela Federação Pernambucana de Basketball (FPB) será realizado nas categorias adulta e sub-18, masculino e feminino, neste sábado e domingo, a partir das 8h, na Praça Coimbral, em Camaragibe e o América estará representado na categoria adulto.

Escalados pelo técnico e jogador Arnaldo Catanhede, representarão o América os atletas Jeiel, China e Nike. A primeira partida esmeraldina está programada para as 13 horas. Os campeões garantem a vaga no Campeonato Regional de Basquete 3x3. 




sexta-feira, 25 de abril de 2014

Clássico da Amizade Centenário neste sábado pelo SUB-20


Sem ter a chance de um confronto pelo time profissional, América e Santa Cruz que completaram 100 anos de fundados neste ano irão se encontrar neste sábado, pela terceira rodada do Grupo C no Campeonato Pernambucano SUB-20. A partida será às 15 horas, no Estadio Ademir Cunha, em Paulista.

Com quatro pontos em dois jogos, alviverdes e tricolores são líderes do grupo C, tendo o Santa Cruz com a vantagem de um gol no saldo. Uma vitória deixará uma das equipes próxima da classificação para segunda fase. 

Um dos destaque da equipe esmeraldina é o meia-atacante Everaldo, com passagens no time profissional nesta temporada. O jovem de 19 anos vem foi decisivo na ultima partida diante do Vera Cruz, seja pelo gol marcada e pelas assistências nas duas rodadas. O técnico Valter Mendes também contará com os Jackson e Romarinho, autores dos outros dois gols esmeraldinos na ultima rodada.

Para a partida deste sábado, Welson Pereira da Silva será o árbitro escalado para o Clássico da Amizade. Albino de Andrade Albert Junior e Fernando Antônio da Silva Junior serão os assistentes e José Woshington da Silva o quarto árbitro.

A novidade deste Clássico da Amizade é a transmissão ao vivo da partida da Rádio RCE FM de Paulista, com narração de Diego Borges, comentários de Adriano Mendes e reportagens de Leandro Araujo e Rafaela Barros.


MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 2x1 Fluminense do Recife em maio de 1932

Vem o ano de 1932 e com ele o nascimento de pessoas como o ator Raul Cortez (Genaro na novela “Esperança” de 2002 e ator do filme “O Homem que Comprou o Mundo” de 1968), a escritora portuguesa Maria Ondina Braga (autora de obras como “Estação Morta” de 1980 e “Lua de Sangue” de 1986), o ex-jogador Canhoteiro (destaque do São Paulo F.C. nos anos 1950 e exemplo de jogador de acordo com Pelé), o ex-jogador Carlos de Castro Borges, o Cacá (bicampeão carioca com o Botafogo/RJ em 1961 e 1962 e com passagens por América/RJ, Fluminense/RJ e Portuguesa/SP), o ex-jornalista olindense Felix de Athayde (exilado no México depois do Golpe de 1964) e a atriz Ilka Soares (Helena na novela “Te Contei?” de 1978 e atriz no filme “Iracema” de 1949). Ainda em 1932 faleceram o poeta carioca Luis Carlos de Barros (autor do livro “Encruzilhada” de 1922), o escritor baiano Rodolfo Teófilo (autor do livro “Lira Rústica” de 1913) e o norte-americano King Camp Gillette (inventor da lâmina de barbear que leva seu nome). Neste ano aconteceram a Revolução Constitucionalista na qual tropas paulistas lutaram contra o governo Vargas pela promulgação de nova constituição para o país; os Jogos Olímpicos de Los Angeles nos Estados Unidos e o centenário da Guerra dos Cabanos (não confundir com a Cabanagem em Belém-PA) em Pernambuco e Alagoas, na qual alguns habitantes se juntaram a escravos fugidos e índios Jacuípes, pela volta de D. Pedro I (que abdicara a coroa um ano antes), em virtude dos desmandos da Regência Trina provisória.

Ilustração de América 2x1 Fluminense do Recife (Capunga) no Estádio do
Parque da Jaqueira em 22 de maio de 1932 pelo campeonato pernambucano
O Campeonato Pernambucano de 1932 foi dividido em Série Azul (com Íris, Náutico, Sport, Torre e Encruzilhada) e Série Branca (com Santa Cruz, Flamengo, América, Great Western, Fluminense e Israelita) e os campeões de cada série decidiriam o certame. No dia 22 de maio de 1932 (em jogo válido pela terceira rodada) se enfrentaram América e Fluminense do Recife (do então aprazível bairro da Capunga) envolto a um clima de expectativa, uma vez que o América, que havia sido derrotado pelo Flamengo do Recife na estreia, havia vencido o Israelita por 9x1, enquanto que os tricolores da Capunga, haviam derrotado o Great Western por 3x2 e a briga seria pela ponta da tabela. 

A preliminar América (PE) x Fluminense (PE) envolvendo o segundo quadro de ambas as agremiações terminou com vitória do alviverde da Estrada do Arraial por 8x0, fato que aliado às fortes chuvas que caíram no Recife deixaram em péssimas condições o gramado do glorioso e saudoso Estádio da Jaqueira, bem como colaborou para que um público menor do que o esperado fosse registrado. A partida colocaria frente a frente o atacante esmeraldino Prego, contra Telephone, o mais destacado defensor do Fluminense do Recife e que estaria de volta e quem vencesse o duelo, se aproximaria dos líderes Santa Cruz e Flamengo recifense que tinham 100% de aproveitamento. Pode-se dizer também que o América (5° colocado do campeonato de 1931) enfrentaria do Fluminense do Recife (o 8° colocado em 1931) em clima de revanche, pois a partida que foi realizada no dia 14 de junho de 1931, terminou com a vitória da equipe do bairro da Capunga pelo placar de um gol a zero.

Folha esportiva do Jornal Pequeno de 24 de maio de 1932
Com a arbitragem do Sr. Júlio Fernandes (atleta do Santa Cruz) a partida foi iniciada e o que se viu foi a habilidade dos atacantes Gaby e Carneirinho do Fluminense que apesar disso, não conseguiam passar com facilidade por Palmeira e Barbalho, que se comportaram de maneira muito bem postada na linha de defesa americana. Do outro lado da cancha, Prego em várias jogadas trabalhadas junto com Seixas, tentavam furar o bloqueio defensivo imposto pelo Tricolor da Capunga, que se defendia com a destreza já conhecida de Telephone e de Jorge Pinto de Abreu, que vez ou outra recuava para ajudar a retaguarda.

Nota da página esportiva do Jornal Pequeno de 24 de maio de 1932
destacando a vitória do América contra o Fluminense do Recife
O atacante tricolor Varella foi o responsável pelo único tento marcado pelo Fluminense no campo da Jaqueira naquele domingo chuvoso de futebol, enquanto que Lula (o primeiro gol) e Ralf (o segundo gol) marcaram os gols que culminaram na vitória do América de Casa Amarela contra o Fluminense da Capunga. A rodada foi encerrada com a vitória do Santa Cruz contra o Flamengo e do Great Western sobre o Israelita, o que fez com que o “Mequinha” encerrasse a rodada dividindo a segunda colocação com os alvinegros campeões de 1915, dois pontos atrás do tricolor do Arruda, enquanto que o Fluminense ficou dividindo a quarta coloção com o Great Western com dois pontos cada, a frente apenas do Israelita, último colocado, com nenhum ponto ganho. As equipes que naquele dia 22 de maio de 1932 se encontraram no Estádio do Parque da Jaqueira para a disputa do “match” América x Fluminense estavam escaladas da seguinte forma:



AMÉRICA DO RECIFE:
Pereirão;
Palmeira e Barbalho;
Capitulino, Casado e Deoclécio;
Lula, Eric, Seixas, Ralf e Prego.

FLUMINENSE DO RECIFE:
Gouveia;
Telephone e Durval;
Luizinho, Baptista e Jorge Pinto de Abreu;
Vivi, Masinho, Varella, Carneirinho e Gaby.






quinta-feira, 24 de abril de 2014

Camisa do Centenário!!


Dentro da proposta de comemoração do seu primeiro Centenário, o América Futebol Clube, preparou lançamento de uma camisa especial que será oferecida ao seu torcedor dentro do projeto Sócio Centenário. A camisa é uma réplica do fardamento utilizado pelo clube na conquista do campeonato de 1922, o título que deu ao América o nome de Campeão do Centenário.

Isto se deve porque o Brasil comemorava, em 1922, os 100 anos de independência politica, portanto os campeões daquele ano detiveram o Troféu Centenário da Independência do Brasil!! Ao longo de sua história o clube Alviverde conquistou 6 campeonatos pernambucanos e um troféu Nordeste!!

A camisa do Centenário foi produzida pela Garra,marca de material esportivo pernambucana, tem como característica a cor verde predominante,mangas e golas brancas, na parte frontal o escudo do clube, logomarca comemorativa e marca do fornecedor do material esportivo. Na parte de trás o nome do clube é o número 100!!!

A camisa foi lançada no sábado 12 de abril de 2014, sendo vendida por R$ 130,00, o primeiro lote foi todo vendido, existe ainda algumas camisas que podem ser encomendadas a diretoria, de acordo com o presidente Celso Muniz Filho a camisa estará a venda em maio na loja do clube.


terça-feira, 22 de abril de 2014

Everaldo avalia vitória do América diante do Vera Cruz





Participando em todos os gols do América, dando o passe para os dois primeiros tentos alviverdes e marcando o terceiro gol de pênalti, Everaldo foi um dos principais destaque esmeraldino diante do  Vera Cruz, neste último sábado, pela segunda rodada do Campeonato Pernambucano SUB-20.

No final da partida, o meia-atacante do América avaliou sua participação na partida e a sua evolução como encara sua volta no time do SUB-20, após a disputa da Série A2 em 2013 e do Campeonato  Pernambucano de 2014.

Técnico Valter Mendes analisa vitória alviverde no SUB-20


Após a vitória tranquila do América diante do Vera Cruz, pela segunda rodada do Campeonato Pernambucano SUB-20, o técnico Valter Mendes deu a sua análise do que foi a partida esmeraldina, que deixou o time da Estrada do Arraial na liderança do grupo C ao lado do Santa Cruz.

Liderando os juniores desde 2013, Valter comentou também a participação dos jogadores egressos a divisão de base, após a disputa do Campeonato Pernambucano Série A2 em 2013 e da última edição do Campeonato Pernambucano.

Confira a sonora:

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Vitória tranquila no SUB-20



Na tarde do último sábado o América venceu o Vera Cruz por 3 a 0  no Ademir Cunha em partida válida pelo Pernambucano da categoria.

O América exerceu uma forte pressão no time tricolor e apertava a saída de bola forçando o erro do time adversário. A postura ofensiva na linha de frente e na marcação permitiu a criação de boas jogadas, mas que não foram concluídas em gol. Até os 30 minutos, quando Everaldo fez um primoroso lançamento de 50 metros nos pés de Romarinho, que fez jogada individual pela esquerda e cruzou com perfeição para Jackson abrir o marcador de cabeça.

No segundo tempo o América seguiu marcando forte e o segundo gol saiu novamente da parceria Everaldo-Romarinho. Everaldo fez brilhante jogada individual pela esquerda e cruzou na área, Romarinho se antecipou ao zagueiro e ampliou o marcador. Aos 39 minutos do segundo tempo Everaldo fechou o placar com um gol de pênalti.

Com o resultado o América somou 4 pontos e depois do empate entre Santa Cruz e Vitória nesta segunda, o Mequinha encostou ainda mais na liderança do grupo. Agora, apenas um gol separa o líder Santa Cruz do América.

Essa diferença curta é a pimenta do próximo jogo, marcado para o Ademir Cunha no sábado às 15:00 hs, entre o América e o Santa Cruz.

Comemoração de Everaldo, após o terceiro gol alviverde | Foto: Washington Vaz

MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 2x1 Central em abril de 1976

Folha esportiva do Jornal do Commercio de 07 de abril
de 1976 destacando a rodada do campeonato pernambucano.
Entre as pessoas que nasceram no ano de 1976 podemos citar o ator baiano Wagner Moura (Capitão Nascimento no filme “Tropa de Elite” de 2007 e Spider no filme “Elysium” de 2013), O jogador baiano Magno Alves (campeão brasileiro da série C – 1999 pelo Fluminense-RJ e atualmente no Ceará-CE), o cantor estadunidense Chester Bennington (vocalista da banda de rock Linkin Park), o ex-jogador Camanducaia (com passagens por Santos-SP, Bahia e Santa Cruz), o ex-jogador Cláudio Caçapa (campeão mineiro com o Atlético-MG em 2000 e hexacampeão francês em 2007 defendendo o Lyon), Cláudio Mercante (árbitro pernambucano do quadro da CBF) e o ex-jogador alemão Michael Ballack (campeão alemão pelo Bayer de Munique em 2005/2006 e campeão inglês pelo Chelsea em 2009/2010). Falecia neste mesmo ano o ator norte-americano Richard Arlen (David Armstrong no filme “Asas” de 1927), a escritora britânica Agatha Christie (autora de obras como “O Mistério do Trem Azul” de 1928 e “Passageiro para Frankfurt” de 1970), o ex-presidente João Goulart (presidiu o Brasil de 1961 a 1964), o também ex-presidente Juscelino Kubitschek (presidente de 1956 a 1961), o poeta e compositor recifense Osvaldo Santiago (autor do livro “Gritos do Meu Silêncio” de 1926 e da música “Hino a João Pessoa” sucesso na voz de Francisco Alves em meio a Revolução de 1930) e o ex-jogador Roberto Batata (participante da campanha do Cruzeiro-MG, que viria a ser campeão da Taça Libertadores da América meses depois). Este ano marcou o centenário de nascimento do escritor Afrânio Peixoto (autor de “Poeira da Estrada” de 1918) e foi o ano dos Jogos Olímpicos de Montreal (Canadá) e de sucessos na música como “Juventude Transviada” de Luiz Melodia, “Meu Mundo e Nada Mais” de Guilherme Arantes, “Nuvem Passageira” de Hermes de Aquino e “Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás” de Raul Seixas.

Nota de destaque do Jornal do Commercio de 07/04/1976 ressaltando
o trabalho do treinado alviverde Jálber Carbalho
A primeira fase do segundo turno do campeonato pernambucano de 1976 chegava a sua segunda rodada no dia 7 de abril, exatamente no dia no aniversário do Náutico que enfrentaria o Íbis no Estádio dos Aflitos. Nosso tema será a partida preliminar América x Central que aconteceria naquela noite de quarta feira em Recife sob a arbitragem do Sr. Sebastião Rufino, auxiliado por Armindo Tavares e Batuel Macedo. O “Mequinha” vinha de um empate contra o Ferroviário do Recife, enquanto que o time caruaruense vinha de derrota para o Sport, o que colocava ambas as equipes em situação de necessidade de vitória para não se distanciar da liderança.

Ilustração de América x Central no Estádio dos Aflitos no dia 07 de
abril de 1976 (jogo preliminar de Náutico x Íbis)
O treinador Jálber Carvalho do América não podia contar com o jogador Valdo, que estava com uma lesão no tornozelo e se encontrava no departamento médico aos cuidados do Dr. Marco Guerra. Além disso, Jálber, que concentrou com todo o elenco no ginásio de esportes Geraldão no bairro da Imbiribeira, faria duas alterações com relação à equipe que empatou com o Ferroviário, numa tentativa de aumentar a eficiência do ataque. Desta forma, Bonfim ganhou a vaga no ataque no lugar de Hamilton, principalmente depois do gol que marcou no treino do dia anterior realizado na Escola de Aprendizes Marinheiros em Olinda e a outra mudança seria a entrada do goleiro Godói no lugar do goleiro Batista. Sebastião Rufino autorizou o início da partida e o América sem perder tempo encurralou o Central, que passou maior parte do primeiro tempo recuado, numa tentativa de evitar a marcação do gol esmeraldino e pegar a defesa adversária de surpresa para sair de Recife com a vitória. O domínio alviverde só veio surtir resultado aos 33 minutos quando o lateral direito Carlinhos soltou a bomba para vencer o goleiro centralino Ivã. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 1X0 CENTRAL e a vitória começava a se desenhar. O Central de Caruaru procurou reagir e finalizou com perigo em algumas oportunidades, porém sem sucesso. No segundo tempo, as investidas do time “Patativa do Agreste” aumentaram, todavia, continuou a errar na hora do arremate final. Aos 10 minutos brilhou a estrela do célebre jogador Robertinho, que driblou a defensiva alvinegra e arrematou para as redes defendidas por Ivã para aumentar o marcador no Estádio dos Aflitos. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 2X0 CENTRAL para a festa da torcida do clube de Casa Amarela.

Jálber Carvalho resolveu fazer uma alteração no ataque esmeraldino e sacou Bonfim para a entrada de Clóvis. Depois do gol, o América recuou e chamou o Central para o jogo, que pressionou a defensiva americana com insistência e depois de tanto insistir, conseguiu na marca dos 27 minutos descontar no placar por intermédio do meio campista Tchau (isso mesmo, Tchau!), que chutou de forma indefensável contra o goleiro Godói. AMÉRICA 2X1 CENTRAL era o que estava registrado no placar do Estádio Eládio de Barros Carvalho. O gol alvinegro animou o Central e o treinador Schiler Diniz, que tirou os jogadores Patota e Zequinha e colocou em seus respectivos lugares os atletas Zé Carlos e Hélio Lima, fez por meio de suas substituições tornar o Central um time mais ofensivo.

Nos últimos minutos de partida o Central teve uma chance incrível de empatar quando Hélio Lima entrou livre de marcação na grande área e chutou forte, para uma defesa magistral e poucas vezes igualável do arqueiro Godói do América, que com sua qualidade segurou o resultado de vitória. No final AMÉRICA 2X1 CENTRAL foi o resultado final e os jogadores que naquele dia 07 de abril de 1976 participaram deste grande jogo, foram os seguintes:





AMÉRICA:
Godói;
Carlinhos, Alexandre, Nilo e Daniel;
Vicentinho e Marcos Costa;
Mozart, Vagner, Robertinho e Bonfim.

CENTRAL:
Ivã;
Gonçalves, João Correia, Moreira e Franklin;
Patota e Tchau;
Zequinha, Paulinho, Paraguaio e Régis.




América vence Jaguar no futebol feminino



Neste domingo a cidade de Jaboatão dos Guararapes foi palco de mais um evento esportivo, válido pelo campeonato pernambucano de futebol feminino 2014. O Jaguar de Jaboatão recebeu às 16:00 no Estádio Jefferson de Freitas (JF), o América Futebol Clube do Recife estando estas equipes em situações completamente opostas na tabela de classificação.

Vista do gramado sentido oeste
A equipe do Jaguar, que em cinco jogos faturou apenas dois pontos frutos de dois empates, ocupa a quinta e última colocação do grupo B, enquanto que “As Periquitas” do clube da Estrada do Arraial aparecem na segunda colocação com nove pontos frutos de três vitórias em cinco partidas disputadas, seis pontos a menos que o líder Sport. O Jaguar vem de um empate no domingo passado contra o CODIF, enquanto que o América foi derrotado no Estádio Ademir Cunha em Paulista, pela equipe rubro negra da Ilha do Retiro, que acabou se isolando na liderança, portanto, a vitória seria de suma importância para o quadro esmeraldino.

Cabines de imprensa Geraldo Melo | Foto: Bruno Barros

Com um bom público de cerca de quarenta torcedores (apenas um do América!) a partida Jaguar x América foi iniciada no majestoso estádio jaboatonense e o que se viu durante o primeiro tempo foi o América tendo uma melhor posse de bola e um visível controle das ações, muito em virtude de ter percebido certa fragilidade no lado esquerdo da defensiva jaguarina, fazendo com que quase todas as boas jogadas de ataque, saíssem por aquele setor do gramado.



Vista do gramado sentido leste

Antes da metade do primeiro tempo as atletas Bea e Rayssa Nerys anotavam dois gols em favor time visitante, para a frustração da torcida do Jaguar, que já começava a olhar torto para o único torcedor do América presente no lado contrário das arquibancadas do Estádio JF. Depois dos dois gols iniciais, o América caiu um pouco de rendimento e começou a errar passes com certa frequência, o que fez com que a equipe do Jaguar se lançasse para cima buscando reverter aquele resultado extremamente negativo de então, porém, o último chute sempre parava nas mãos da goleira do “Mequinha” de Casa Amarela.


Visão mais ampla do estádio | Foto: Bruno Barros
As orientações dadas pelo treinador alviverde fizeram com que as meninas do Mequinha voltassem mais atentas à partida e mais uma vez, usando na maior parte das oportunidades, o lado direito de seu setor de ataque, visto que a fragilidade mostrada pelo adversário nesta localidade, não pôde ser corrigida no intervalo. As garotas do América “voaram” em campo no segundo tempo e anotaram mais quatro gols, sendo mais dois de Bea, mais um de Rayssa Nerys e um de Marcela, fechando o score da partida em 6x0 para o América do Recife, em uma tarde brilhante para a equipe centenária, em meio a gritos de “Uh-vai morrer! U-vai morrer!” pronunciados por membros da torcida do Jaguar em direção ao único torcedor americano presente ao estádio, vulgarmente chamado por mim de “eu”. Sem problemas, Jaboatão com Jaboatão, no final fica tudo “de boa”.
Vista do gramado sentido norte | Foto: Bruno Barros
Durante o segundo tempo foi nítida as reclamações acintosas do treinador do Jaguar a respeito da qualidade do trio de árbitros que prestaram seus serviços, o que levou inclusive a uma áspera discussão ao final do prélio. Interessante que quando já presente no gramado para a foto do “pôster”, uma atleta do Jaguar veio me questionar sobre minha saúde mental, gerando uma resposta sutil que a deixou sem argumentos e capaz apenas de entoar a seguinte frase: “Vai embora, carniça, vai procurar teu time!” e foi justamente isto que fiz, fui atrás de “o time”. Grande vitória do América em terras jaboatonenses no mesmo estádio de glórias passadas na década de 1980 e “As Periquitas” seguem firmes e fortes rumo à classificação para a segunda fase do campeonato.

                                                                                                                                                          Foto: Bruno Barros.

sábado, 19 de abril de 2014

América enfrenta Jaguar no estadual feminino


E neste domingo o América volta a campo pela sétima rodada do Campeonato Pernambucano Feminino, desta vez, jogando longe de seus domínios, às 16 horas, no Estádio Jefferson de Freitas, em Jaboatão dos Guararapes.

Vindo de derrota para o Sport dentro de casa, as meninas da Estrada do Arraial necessitam de apenas um empate para garantir a classificação para segunda fase da competição. E o adversário desta vez será a equipe do Jaguar, lanterna do grupo com dois pontos somados. 

Na segunda rodada, o time liderado pelo técnico Fábio França goleou o time de Jaboatão, pelo incrível placar de 10x0, que até o momento é o segundo placar mais elástico do certame, perdendo apenas para a vitória do Acadêmica Vitória sobre o Íbis, vencida por 12x0 em Camaragibe.

Para esta partida, a Federação Pernambucana de Futebol escalou Ana Karina, arbitra com chancela da FIFA. Ao seu lado, estarão os assistentes Fernando Antônio e Fabrício Leite. O quarto árbitro será Anderson Freitas.

Abaixo, a classificação geral do Grupo B: