terça-feira, 1 de abril de 2014

MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 1x0 Desportiva Pitu em setembro de 1974

Folha esportiva do jornal Diário de Pernambuco
em 18/09/74 destacando o jogo do América no centro
Grandes fatos marcaram o ano de 1974 como, por exemplo, o incêndio no Edifício Joelma em São Paulo (aonde 191 pessoas vieram a óbito), Ernesto Geisel substituiu Emílio Garrastazu Médici como presidente do Brasil, a Alemanha se torna bicampeã mundial de futebol e quarenta e um anos de ditadura militar em Portugal chegam ao fim através da Revolução dos Cravos. Nasciam em 1974 o jogador Sávio (destaque do Flamengo nos anos 1990), o também jogador Ariel Ortega (astro da Seleção Argentina de Futebol nos anos 1990 e 2000) e o ator britânico Christian Bale (Bruce Wayne no filme Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge, de 2012). Faleciam o poeta recifense Solano Trindade (autor de livros como “Poemas de Uma Vida Simples” de 1944 e “Cantares ao Meu Povo” de 1963), o compositor Lupicínio Rodrigues (autor de várias músicas, inclusive o hino do Grêmio/RS) e o piloto de automobilismo norte-americano Peter Revson (vencedor do Grande Prêmio do Canadá em 1973). No Recife, é inaugurado o prédio da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE), o Sanatório do Sancho no bairro de Tejipió é rebatizado com o nome atual de Hospital Octávio de Freitas e o Boeing 727-41 da VARIG ao tentar aterrissar no Aeroporto Internacional dos Guararapes, executou mal a manobra e só parou depois de se chocar de frente com o muro do aeroporto, ficando entre a calçada e a Avenida Mascarenhas de Morais, gerando danos apenas à aeronave. Na música, o brasileiro dançava ao som de “Por que Chora a Tarde” com Antônio Marcos e “Eu Quero Apenas” com Roberto Carlos.

Nota do jornal destaca o interesse do América em devolver
o placar negativo que obteve no 1° turno contra a desportiva Pitu
As Memórias Esmeraldinas de hoje vão mostrar a importante vitória do América sobre o recém-fundado time da Desportiva Pitu de Vitória de Santo Antão numa quarta feira, dia 18 de setembro de 1974. A partida foi válida pela quarta rodada do segundo turno do Campeonato Pernambucano no Estádio José do Rego Maciel (Arruda) no Recife e teve como preliminar, o embate entre o Íbis e o Central de Caruaru. O alviverde da Estrada do Arraial vinha de três vitórias seguidas e sem levar gol (Central, Íbis e Ferroviário) e queria manter a boa fase, enquanto que o Tricolor da Terra das Tabocas vinha de duas derrotas (para Sport e Santa Cruz) sem balançar as redes adversárias.

O América nesta partida tentaria quebrar um tabu de nunca ter vencido a Desportiva Pitu. No primeiro jogo entre as equipes houve um 0x0 (Cido, era o treinador americano) e no segundo jogo, houve um triunfo dos vitorienses por 2x0 (Pedrinho Rodrigues era o técnico). No primeiro turno do Pernambucano-74 os vitorienses do treinador Dario Souza, voltaram a vencer, desta vez por 3x2 e o objetivo do então treinador esmeraldino, Astrogildo Néri, era quebrar o tabu e prosseguir com a grande campanha do clube até então, com a conquista de mais dois pontos.

Ilustração de América x Desportiva Pitu em 18/09/1974 no Estádio
José do Rego Maciel (Arruda) em Recife
Na preliminar, o alvinegro caruaruense derrotou o pássaro preto pelo placar de 5x1 tendo como destaque os três gols anotados pelo atacante Zito. Era chegada a hora na partida principal no Estádio do Arruda América x Desportiva Pitu, que teria a arbitragem de Luis Gonçalves, sendo auxiliado nas bandeiras por José Almeida e Hélio Ferreira. O árbitro autorizou o início da grande peleja e logo no primeiro minuto de jogo, o América avançou como um míssil por dentro da defesa vitoriense, até que o defensor vitoriense Lula, sem querer acabou jogando a bola contra às suas próprias redes para a surpresa e desespero do goleiro Laursa, que acabou soltando o rugido para cima de seu companheiro. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 1X0 DESPORTIVA PITU com 1 minuto do 1° tempo e está configurado o gol mais rápido de todas as Memórias Esmeraldinas.


Diário de Pernambuco de 19/09/1974 destacando a vitória do Central
na preliminar e do América no jogo principal
O gol tomado logo no início atordoou o time de Vitória de Santo Antão que passou a errar muitos passes e não conseguir converter em gol as boas jogadas criadas. O Periquito de Casa Amarela teve ao longo do primeiro tempo inúmeras chances de gol, mas sem conseguir aproveitar nenhuma e assim o jogo foi para o seu intervalo regulamentar. No “Mequinha” o treinador Astrogildo Néri resolveu fazer duas alterações que foram as entradas de Jaílson e Batoré nos lugares de Paulo Roberto e Valdir respectivamente, enquanto que na Desportiva Pitu o treinador Dario Souza decidiu pelas entradas de Nilo e Dorgival nos lugares de Carneiro e Jaílson. No segundo tempo a tônica do jogo foi a mesma, com o América insistindo em busca do segundo gol por meio das boas jogadas de Evandro e Geraldo, mas os defensores Carlos e Chaparral estavam atentos aos ataques americanos, que quando não desviados pelos dois, morriam nas mãos do goleiro Laursa e o jogo foi encerrado com mais uma vitória americana por um gol a zero.

A partida América x Desportiva Pitu no Estádio do Arruda naquele dia 18 de setembro de 1974 obteve uma renda de 915 cruzeiros com 161 pagantes e as equipes entraram com as seguintes escalações:




AMÉRICA: 
Carlos; 
Vitor, Birunga, Antonino e Jaminho; 
Otávio Souto e Paulo Roberto; 
Valdir, Evandro, Geraldo e Elói.

DESPORTIVA PITU: 
Laursa; 
Lula, Carlos, Chaparral e Zé Carlos II;
 Zé Carlos I e Carneiro; 
Milton, Jaílson, Moacir e Régis.




0 comentários:

Postar um comentário