terça-feira, 8 de abril de 2014

MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 3x1 Torre em outubro de 1936


Página esportiva do jornal recifense Diário da Tarde em 10 de outubro
de 1936
Em 1936, sob o governo estadual de Carlos de Lima Cavalcanti e com João Pereira Borges na prefeitura do Recife, se iniciava a Guerra Civil Espanhola e a consequente instauração de um governo ditatorial liderado pelo General Francisco Franco de caráter fascista; a realização das Olimpíadas de Berlim sob o regime nazista; o Tigre da Tasmânia foi considerado mais um animal extinto do nosso planeta e de acordo com a fé católica, Nossa Senhora apareceu para duas meninas na atual cidade de Pesqueira - PE, tornando o local um ponto de peregrinação. Neste ano nasciam o cineasta norte-americano Dennis Hopper (participou de filmes como “Johnny Guitar” de 1954 e “Bloodbath” de 1979), o ator paulista Carlos Durval (ator em “Super Plá” (novela da Rede Tupi) em 1969 e no filme “O Noivo da Girafa” de 1957), o escritor pernambucano e irmão do poeta João Cabral de Mello Neto, torcedor do América, Evaldo Cabral de Mello (autor de obras como “Olinda Restaurada: Guerra e Açúcar no Nordeste, 1630-1654” de 1975, “A Outra Independência” de 2004 e “Nassau” de 2006). Ainda em 1936 faleciam o cientista russo Ivan Pavlov (pioneiro nas pesquisas sobre circulação sanguínea) e o poeta espanhol Frederico Garcia Lorca (autor de obras com “Canciones” de 1927 e “Sonetos del Amor Oscuro” de 1936) e se lembrou o centenário de nascimento de Franklim Dória, o Barão de Loreto, (poeta e presidente da província de Pernambuco entre 1880 e 1881). Na música, faziam sucesso as canções “Pierrô Apaixonado” de Joel & Gaucho, “O Ébrio” de Vicente Celestino, “Mágoas de Caboclo” de Orlando Silva e “É Bom Parar” de Francisco Alves.

Ilustração de América 3x1 Torre pelo campeonato pernambucano de 1936
no Estádio do Parque da Jaqueira em Recife
O saudoso Estádio do Parque da Jaqueira na cidade do Recife recebeu no dia 11 de outubro de 1936 a partida América x Torre pela 12ª rodada do campeonato pernambucano. O Alviverde da Estrada do Arraial aparecia na terceira colocação com 14 pontos (seis a menos que o líder Tramways) e vinha de derrota para o Santa Cruz por 5x4, enquanto que o “Madeira Rubra” era o último colocado com apenas 3 pontos e vinha de derrota para o Flamengo por 3x1. O Torre Sport Club, que colecionava os títulos de tricampeão pernambucano (1926, 1929 e 1930), campeão da Liga Desportiva da Torre de 1911, 4 títulos da Liga Suburbana e 6 títulos da Copa Torre, fazia um campeonato que não estava a altura de seus melhores e inesquecíveis dias.

Página do jornal Diário da Tarde de 12/10/1936
A preliminar realizada entre as mesma equipes na categoria de amadores terminou com vitória do Torre por 2x1 frente aos periquitos de Casa Amarela. A partida entre os profissionais foi iniciada as 15:20h sob a arbitragem do Sr. Argemiro Félix (Sherlock) e antes que o público esquentasse as arquibancadas de madeira do Campo do Parque da Jaqueira, o América abria o marcador como um belo gol de Marinheiro. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 1X0 TORRE e a vitória começava a se desenhar. O time vermelho do bairro da Torre procurou reagir e levou perigo ao gol do goleiro Heitor do América, equilibrando a peleja até que aos 37 minutos em um lance de grande inteligência do atacante Quincas do quadro esmeraldino, este chuta contra o gol de Luis do Torre, que não consegue alcançar a pelota. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 2X0 TORRE para a festa da torcida verde como a grama do Parque da Jaqueira.

Nota do Diário da Tarde destacando a grande vitória do América.


O jogo continua com seu brilho e aos 45 minutos, quando o árbitro já se preparava para encerrar o primeiro tempo, o atacante Lula do time do Torre chuta forte no canto de Heitor, goleiro do América, para descontar para a sua equipe. AMÉRICA 2X1 TORRE as equipes foram para o descanso regulamentar. No segundo tempo o Torre veio mais disposto e com vontade de empatar a partida e com isso atacou o América se defendia bravamente, entretanto, quem tinha jogadores como o gênio Quincas, só podia desequilibrar o placar ao seu favor e aos 33 minutos em uma bela arrancada ao ataque, o América aumentou a vantagem num belo gol de Quincas. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 3X1 TORRE e o time rubro se deu por vencido frente à galhardia do conjunto alviverde. As equipes de América 3x1 Torre em 11 de outubro de 1936 no Estádio do Parque da Jaqueira foram as seguintes:






AMÉRICA:
Heitor;
Allemão e Vadinho;
Casado, Martorelli e Aldo;
 Quincas, Léo, Marinheiro, Dide e Lula.

TORRE:
Luis;
Junqueira e Leon;
Baptista, Octávio e Leleco;
Lula, Danzi, Fernando, Durval e Edgard.


0 comentários:

Postar um comentário