sábado, 31 de maio de 2014

Duelo de líderes em Paulista no estadual de juniores


Neste sábado um duelo de líderes do Grupo E, pelo Campeonato Pernambucano SUB-20 se enfrentarão na segunda rodada da segunda fase do estadual juniores. Únicas equipes com vitórias no grupo, América e Salgueiro irão se enfrentar pela primeira vez nesta edição do SUB-20, às 15h no Estádio Ademir Cunha.

Cada qual com três pontos, o América irá em busca da vitória diante do Carcará, em seus dominios. Não apenas a liderança, o time liderado pelo técnico Valter Mendes entrará no municipal de Paulista pra dar manutenção a invencibilidade que perdura desde a primeira fase do certame, contando ainda com a motivação de ter vencido o Vitória fora de casa por 1x0 no último sábado, enquanto o Carcará fez 4x0 no Serra Talhada. Sem qualquer baixa no elenco, o América estará 100% diante do Salgueiro, que conta com regularidade da defesa alviverde e um criativo meio de campo que facilita o trabalho para os homens de frente.

Para esta partida, Robson Ferreira da Silva será o dono do apito, tendo como assistentes, Charles Rosas Pires e Fabíola Maria Braga Maciel da Silva. O quarto árbitro será José Woshington da Silva, estando a disposição para substituir um dos assistentes ou do árbitro em qualquer eventualidade.

A partida entre América x Salgueiro será transmitida ao vivo pela rádio RCE FM em parceria com o Panorama Esportivo. Para ouvi-la, acesse o site www.rcefm.net  ou através do celular ou tablet com sistema operacional Android, acesse o Google Play Store e baixe o aplicativo RadiosNet.

MEMÓRIAS ESMERALDINAS: Estudantes 1x1 América em julho de 1989

O ano de 1989 marcou o nascimento de pessoas como o ator britânico Matthew Lewis (ator nos filmes “Harry Potter e o Cálice de Fogo” de 2005 e “Harry Potter e a Pedra Filosofal” de 2001), o jogador Alexandre Pato (campeão italiano com o Milan em 2011 e da Copa das Confederações em 2009 com a Seleção Brasileira), o guitarrista Tom Kaulitz (integrante da banda alemã de rock Tokio Hotel), o zagueiro Ewerton Páscoa (campeão da Copa do Nordeste com o Sport em 2014), o atacante Philco (campeão pernambucano com o Santa Cruz em 2013 e com passagem pelo América-PE em 2011), o atacante Róberson (campeão gaúcho de 2010 com o Grêmio/RS e com passagem no Náutico em 2014), o zagueiro Carioca (com passagem pelo América-PE entre 2010 e 2012), o jogador Gareth Bale (campeão da Liga dos Campeões da Europa com o Real Madrid em 2014) e a jogadora Franciele (campeã sul-americana sub-20 em 2008 com a Seleção Brasileira feminina). Foi o ano de falecimento da atriz norte-americana Bette Davis (atriz nos filmes “Semeando a Ilusão” de 1972 e “A Ponte de Waterloo” de 1931), o cantor Anísio Silva (conhecido pelas músicas “Alguém Me Disse” de 1960 e “Só Penso em Ti” de 1963), o jogador nigeriano Samuel Okwaraji (morreu de parada cardíaca em campo na partida Nigéria x Angola pelas Eliminatórias Africanas para a Copa de 1990), o cantor Mauro Celso (autor de músicas como “Farofa-fa” e “Bilu Tetéia” ambas de 1975), o jogador Walter Dick (disputou a Copa de 1934 pela seleção dos EUA) e a escritora Elisa Lispector (autora de livros como “O Muro de Pedras” de 1963 e “O Tigre de Bengala” de 1985). Em 1989 grandes sucessos da música tocavam como “Adelaide” de Inimigos do Rei, “Tudo o Que Se Quer” de Emílio Santiago & Verônica Sabino, “Tiêta” de Luiz Caldas e “Pais e Filhos” de Legião Urbana.

Ilustração de Estudantes x América pelo campeonato pernambucano de
1989 no Estádio Ferreira Lima em Timbaúba-PE
América e Estudantes de Timbaúba, cidade da Zona da Mata Norte e distante 100 km de Recife, jogaram entre si em jogo válido pela 10ª rodada do segundo turno do campeonato pernambucano de 1989, mais precisamente em um domingo dia 02 de julho. No primeiro turno, o América jogou pelo grupo A (grupo principal) vindo a terminar em sexto lugar, dentre oito participantes, enquanto que o Estudantes de Timbaúba, jogou no grupo B (grupo secundário), tendo-o terminado em primeiro lugar, a frente de Ferroviário do Recife, Íbis e Atlético Caruaru. As equipes que naquela tarde de domingo se enfrentaram no Estádio Ferreira Lima em Timbaúba dividiam a quinta colocação do grupo com 6 pontos cada um, estando ambos os clubes atrás do Sport (que possuía 12 pontos), do Santa Cruz (13 pontos), do Central (14 pontos) e do líder Náutico (15 pontos). Somente a vitória interessava às duas equipes, visto que, ambos vinham de empates, tendo o “Mequinha” empatado com o Paulistano, e o Estudantes empatado com o Náutico, em uma partida que lhe rendeu vários elogios pela atuação. Após o apito inicial do árbitro Jocenildo Monteiro, auxiliado por Jurandir Lins e Valdério Pereira, o que se viu foi um América bem melhor postado em campo, o que fez com que o Estudantes levasse o conhecido “sufoco” logo no início. Com apenas 5 minutos de bola rolando, o América arquitetou um belo ataque, que terminou num chute forte do meio campista Mica, que estufou as redes do goleiro estudantino Gilberto. É GOL DO AMÉRICA! ESTUDANTES DE TIMBAÚBA 0X1 AMÉRICA.

Folha esportiva do Jornal do Commercio de 03 de julho
de 1989 destacando a partida Estudantes x América
O Estudantes não apresentava o mesmo bom futebol apresentado contra o Náutico, o que lhe deu como fruto um precioso empate e o América, do treinador Valdir Santos, aproveitava como podia as falhas do meio campo da equipe timbaubense. Apesar do grande volume de jogo imposto pelo clube do bairro de Casa Amarela, este não conseguiu aumentar a vantagem no placar, que terminou o primeiro tempo sem mais alterações. No vestiário, o treinador alviverde optou pela entrada de Wilson no lugar de Roberto Potiguar no setor ofensivo, enquanto que o treinador Luciano Sabino Pinho da equipe do Estudantes promoveu as entradas de Gilvan no lugar de Josevaldo na lateral e de Gilson no lugar de Galvão no ataque. As mudanças mudaram a postura do clube azul e branco no jogo, tanto que logo aos 6 minutos, o escolhido pelo treinador do Estudantes, o lateral Gilvan soltou a bomba no canto do goleiro Roberto do América, que nada pôde fazer. ESTUDANTES DE TIMBAUBA 1X1 AMÉRICA. Tudo igual no Estádio Ferreira Lima.

Jornal do Commercio desmereceu o empenho dos jogadores alviverdes

O árbitro Jocenildo Monteiro, em dois lances polêmicos, mostrou o cartão amarelo para Helinho do América e minutos mais tarde para Feliciano do Estudantes. Depois do gol de empate sofrido, o América tentou esboçar reação, mas ficou limitado depois de expulsão de seu meio campista Mica (autor do gol), deixando o clube com um jogador a menos. A partida teve ainda boas oportunidades de gol em ambos os lados, todavia, o resultado permaneceu inalterado e o América voltou para Recife com um pontinho na bagagem. 1.735 pessoas estiveram presentes ao Estádio Ferreira Lima, o que gerou uma renda de 3.380 cruzados novos. As equipes deste jogo de futebol estiveram naquele dia de domingo assim escaladas:





ESTUDANTES DE TIMBAÚBA:
Gilberto;
Zuza, Picolé, Fernando e Josevaldo;
Feliciano, Clóvis e Ivan Junior;
Galvão, Marcelo e Niel

AMÉRICA:
Roberto;
Alfredo Santos, Gilney, Luciano e Almir;
Enilson, Mica e Lira;
Nado, Roberto Potiguar e Helinho


terça-feira, 27 de maio de 2014

MEMÓRIAS ESMERALDINAS ESPECIAL: América 2x1 Sport em mar/nov de 1922 (AMÉRICA CAMPEÃO!)

Trecho do Jornal Pequeno (Recife) de 09 de maio de 1922
relatando a estreia de América e do Sport no campeonato
Em 1922 nasciam o físico alemão Hans Dehmelt (ganhador do prêmio Nobel de física em 1989), o ator norte-americano Guy Madison (ator nos filmes “Inferno na Normandia” de 1968 e “A Espada do Conquistador” de 1961), o ex-jogador Bigode (campeão da Copa Rio de 1952 com o Fluminense/RJ e da Copa América de 1949 com a Seleção Brasileira), o ator Fernando Baleroni (ator na novela “Vendaval” de 1973 e no filme “Paixão de Gaúcho” de 1957), Giulite Coutinho (ex-presidente da CBF e do América/RJ), o poeta José Saramago (autor de “A Jangada de Pedra” de 1986 e “A Caverna” de 2000) e o ex-jogador iugoslavo Rajko Mitic (marcou o primeiro gol da história do Estádio Independência em Belo Horizonte durante a Copa do Mundo de 1950). Faleciam em 1922, José Rufino Bezerra Cavalcanti (governador de Pernambuco entre 1919 e 1922), o físico alemão Max Abraham (lançou diversas teorias sobre a natureza do elétron), Gastão de Orleans (mais conhecido como o Conde D’Eu, marido da Princesa Isabel e combatente da Guerra do Paraguai) e a atriz e cantora norte-americana Lillian Russell (conhecida pela música “Come Down Ma Evenin’ Star” de 1912). Neste mesmo ano ocorreu a fundação do Partido Comunista do Brasil; a primeira revolta do movimento tenentista, que foi a Revolta dos 18 do Forte de Copacabana, na qual militares demonstraram sua insatisfação quanto ao poderio oligárquico do país e terminava o mandato do presidente da república Epitácio Pessoa, vindo a ser sucedido por Arthur Bernardes. Os sucessos da música ficavam por conta de “Tristeza do Jeca” de Angelino de Oliveira, “Luar de Paquetá” de Deo e Dircinha Batista e “Coração Divinal” de J. Resende.

Jornal Pequeno destacando a estreia do América Futebol Clube
O campeonato pernambucano de 1922 começou com um atrativo a parte que era a nomenclatura de campeão do centenário que seria dada a equipe que conquistasse o troféu daquele ano, em função das comemorações alusivas ao centenário da independência do Brasil com relação a Portugal. O América lutaria pelo bicampeonato estadual, enquanto que o Sport tinha como meta, fazer uma campanha melhor do que em 1921, quando terminou na terceira colocação. Dois jogos estavam marcados para aquele domingo dia 07 de maio de 1922 válidos pela primeira rodada do certame estadual, que eram América x Sport e Náutico x Peres (O Peres não compareceu e o Náutico venceu por WO). O sistema de disputa seria o de pontos corridos com jogos realizados em apenas um turno.O público compareceu em bom número ao Estádio da Jaqueira (América Park) para presenciar aquela partida que daria início ao ano futebolístico em Pernambuco e logo depois do apito do Sr. Gastão Bittencourt, árbitro da partida, as duas equipes procuraram o gol com bastante disposição, entretanto, o América foi a equipe que levou mais perigo ao gol do seu adversário. A melhor desenvoltura em campo rendeu bons frutos ao clube de Casa Amarela, pois quando o relógio do árbitro chegou perto de acusar a metade do primeiro tempo, surge a estrela do atacante Araújo, que logo depois de receber a pelota, se desvencilhou da defensiva rubro-negra e chutou forte contra o gol do goleiro Marcio Franco para abrir o marcador. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 1X0 SPORT.

Ilustração de América x Sport pelo campeonato pernambucano de 1922
no Estádio do Parque da Jaqueira. A partida que começou em março e
terminou em novembro. América campeão!
Mesmo com o gol sofrido, os leões não acordaram na partida e o América continuou a exercer certa pressão e chegar com mais frequência perto do gol adversário, enquanto que o Sport tinha como grande destaque a atuação esforçada da sua dupla defensiva formada por Chalmers e Alarcon. Perto do final do primeiro tempo numa grande jogada do atacante esmeraldino Araujo, este escapou da marcação do oponente e chutou no canto indefensável de Marcio Franco para aumentar a vantagem. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 2X0 SPORT e as comemorações no Estádio da Jaqueira estavam tingidas pelas cores alviverdes.Com dois gols de Araujo, o América encaminhava-se no sentido da vitória, todavia, sabia-se que o Sport viria com outra postura em campo para tentar reverter o resultado parcial de derrota. A cerca da metade do segundo tempo o rubro negro da Avenida Malaquias (local do antigo campo do Sport no bairro das Graças) reagiu no jogo e num belo chute cruzado o atacante rubro negro Péricles faziam o gol que descontava a vantagem americana no América Park. AMÉRICA 2X1 SPORT e a torcida do leão ansiava por um empate, o que poderia vir em qualquer momento, em virtude da melhor disposição em campo por parte de seus atletas.

Página esportiva do Jornal Pequeno de 20/11/1922
destacando os dois maiores lazeres dos recifenses na época
Aos 37 minutos do segundo tempo, o árbitro Gastão Bittencourt (jogador do Flamengo) interrompeu a partida e avisou aos atletas de ambas as equipes que não havia mais condições de dar prosseguimento ao jogo, em virtude da falta de iluminação natural necessária, muito provocada pelo fato de que chovia razoavelmente naquela tarde de domingo e o tempo nublado fez escurecer mais cedo na capital pernambucana (não haviam refletores na época). Os jogadores concordaram e a partida foi dada por encerrada com placar de 2x1 para o América. De acordo com o Jornal Pequeno de 9 de maio de 1922, Rômulo, Lindolfo, Zé Tasso e Araujo foram os destaques do América, enquanto que os destaques do Sport foram Alarcon e Péricles. O Sport seguiu no campeonato empatando com o Náutico e vencendo o Peres, o Torre, o Equador, o Flamengo e o Santa Cruz, enquanto que o América venceu todos os adversários, excetuando-se uma derrota para o Torre no dia seis de agosto. O que ninguém poderia previr, era que os oito minutos que não foram jogados entre Sport e América no dia 7 de maio fariam toda a diferença no fim do campeonato em novembro. O América encerrou suas partidas com 12 pontos contra 11 do Sport (América campeão), entretanto, se o Sport tivesse empatado nos minutos restantes do jogo da longíssima primeira rodada, a situação se inverteria e o Sport seria o campeão e em função disto, o time rubro-negro solicitou à Liga Pernambucana de Desportos Terrestres (LPDT) que o restante da partida contra o “Mequinha” deveria ser jogado e a LPDT acatou o pedido. Ficou decidido que no domingo 19 de novembro o Estádio da Jaqueira receberia a realização de três atrações que foram Náutico x Flamengo (terceiros times e com a arbitragem de Moreira, jogador do América) as 14h, os oito minutos restante de América x Sport às 15:30h e por fim, Equador x Torre (times principais) as 16h. 

Trecho do Jornal Pequeno de 20 de novembro de 1922 enaltecendo
a estrondosa vitória do América. Os jogadores comemoraram o título no
ainda hoje ativo Restaurante Leite, localizado na Pça. Joaquim Nabuco, 147
Naquele 19 de novembro, os oito minutos restantes foram jogados e o que se viu foi um Sport partindo para o tudo ou nada, praticamente atacando com todos os jogadores em busca do empate que lhe daria o título e um América com os 11 atletas na defesa para segurar a vitória iniciada em maio e confirmar o título. Apesar da maciça pressão rubro-negra, não houve gols nestes últimos oito minutos e o América Futebol Clube sagrava-se não somente bicampeão pernambucano pela segunda vez, mas também, campeão do centenário. Os terceiros quadros de Náutico e Flamengo terminaram o jogo com vitória do Náutico por 3x1, enquanto que o Torre goleou o Equador por três a zero. Alguns atletas que jogaram grande parte da partida América x Sport em maio não jogaram em novembro como, por exemplo, o goleiro Nozinho, o zagueiro Cunha Lima e o atacante Araujo, entrando em seus lugares Leça, Zizi e Matuto respectivamente, enquanto que no Sport não jogaram os meio campistas Jack e Paranhos e o atacante Geraldo, que foram trocados por Baltar, Hardy e Walker nas respectivas posições. As equipes da maior parte do jogo América 2x1 Sport realizado em 7 de maio foram as seguintes:





AMÉRICA:
Nozinho;
Rômulo e Cunha Lima;
Lindolfo, Licor e Faustino;
Meirinha, Fabinho, Zé Tasso, Jujú a Araujo.

SPORT:
Mário Franco;
Alarcon e Chalmers;
Paranhos, Jack e Pedro Sá;
Mathias, Benedito, Geraldo, Péricles e Aluízio.







segunda-feira, 26 de maio de 2014

América avança para a semi-final do Campeonato Pernambucano Feminino



Neste domingo o time do América voltou a campo pelo jogo de volta das quartas de final do Campeonato Pernambucano Feminino. Após vencer o jogo de ida por 4x1 no estádio Luiz Alexandrino, em Camaragibe, o time liderado pelo técnico Fábio França voltou a vencer o Barreirense novamente, desta vez pelo placar de 3x1, dando ao time da Estrada do Arraial o placar consolidade de 7x2 e a classificação para a próxima fase do estadual, ficando a dois passos da decisão da décima edição do estadual feminino.

Mesmo com a vantagem conquistada no jogo de ida, as meninas alviverde tomaram a iniciativa e foram em busca da vitória, jogando o suficiente para terminar o tempo inicial com vitória diante das visitantes, indo para o intervalo de jogo com o placar favorável por 2x1, com gols marcados por Soraya e Bea.

No segundo tempo garantindo um resultado consolidado para classificação, o time esmeraldino manteve o domínio da posse de bola sem se descuidar na defesa. Ainda sim, veio com Carol Nazário o gol que deu os números finais a partida e a concretização da classificação do América para a semi-final do Campeonato Pernambucano. As americanas agora aguardam o vencedor do confronto entre Vitória x Codif, que se enfrentam na terça-feira (27), no Estádio Severino Cândido Carneiro, em Vitória de Santo Antão.  Na partida de ida em Camaragibe, o time do Vitória havia vencido o Codif pelo placar de 13x0 e somente um milagre tira o Vitória da próxima fase diante do América.

Bea, Soraya e Carol Nazário foram as autores do gol alviverde | Foto: América/Divulgação

América estréia com vitória diante do Vitória


E o América segue invicto pelo Campeonato Pernambucano SUB-20. Assim como na estréia da primeira fase do estadual de juniores, o América foi até Vitória de Santo Antão enfrentar o Acadêmica Vitória, que até então era a única equipe que ainda havia enfrentado o time da Estrada do Arraial e não tinha sido derrotado. Com o placar simples, o elenco liderado pelo técnico Valter Mendes segue pontuando, seja dentro ou fora de seus domínios.

Com um primeiro tempo equilibrado, com as duas equipes buscando o resultado, as equipes desperdiçaram boas oportunidades, o América chegou a colocar duas bolas na trave. O único gol da partida saiu apenas aos 10 minutos do segundo tempo, em uma cobrança de falta originada na meia lua da grande área. Na cobrança foi Mauricio, zagueiro esmeraldino que de 19 anos, com um chute forte que o goleiro taboquito Walber acabou sedendo.  Logo após o gol esmeraldino vieram algumas poucas oportunidades para ambos os lado, mas não foram suficientes para alterar o marcador.

Com a vitória o América divide a liderança do grupo E com o Salgueiro, que possui saldo de gols superior ao do Periquito, por ter vencido o Serra Talhada por 4x0  no Cornélio de Barros. E no próximo sábado (31), às 15h, o próximo adversário a enfrentar o América será justamente o Salgueiro, no Ademir Cunha. Duelo que vale a liderança do grupo.

Com gol de Mauricio, de falta, América vence Vitória fora de casa |  Foto: Hercules Souza/Panorama PE

Vôlei infanto-juvenil sofre nova derrota diante do Náutico



O time infanto-juvenil feminino de vôlei amargou nesta ultima sexta-feira (23), no ginásio dos Aflitos nova derrota pelo Campeonato Pernambucano, ao cair diante da Náutico por 3 sets a 1, com parciais de 25/17, 20/25, 25/12 e 26/24, em confronto válido pelo quarto compromisso alviverde no estadual da modalidade.

O América travou quatro sets equilibrados com a Náutico, mas teve uma atuação instável, na qual cedeu vários pontos em erros para as alvirrubras. Na primeira parcial, o time alviverde acabou sendo derrotado por 25 a 17, no entanto, no segundo set veio a recuperação, com as meninas do América vencendo a parcial em 20 a 25, deixando o placar igualado em 1 set a 1.

No terceiro set, a instabilidade e erros na defesa culminaram em na perda de mais uma parcial por 25x12. No quarto set o America chegou a estar na frente por duas oportunidades, com vantagem diante do time do Náutico, mas desperdiçou vários três ataques e cedeu a vitória às alvirrubras por  26 a 24.

domingo, 25 de maio de 2014

Rumo a semi-final do estadual feminino



Neste domingo o América voltará ao Estádio Ademir Cunha para a partida de volta das quartas de final do Campeonato Pernambucano Feminino. Depois de um 3x1 no Estádio Luiz Alexandrino em Camaragibe, a certeza é que as meninas lideradas pelo técnico Fábio França entrarão em campo sem a pressão de buscar a vitória e, ao mesmo tempo, sem o perigo de sofrer um revés do Barreirense, já que os três gols marcados na casa do adversário dão a tranquilidade do time esmeraldino.

Sem nenhuma baixa no elenco o América deverá ir com força máxima. Para esta partida a Federação Pernambucana de Futebol escalou Ricardo Jorge comandando o apito e como seus assistentes estarão nas laterais do Ademir Cunha Fabíola Maria e Marcelino Castro. Como quatro árbitro, ficou na incubência de Luiz Cláudio Sobral.

Caso o América siga o esperado, a probabilidade de enfrentar o Acadêmica Vitória nas semi-finais é praticamente certa, haja visto que o time vitoriense que é o atual tetra campeão estadual venceu o Codif por 13x0 em Vitória de Santo Antão.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

América x Vitória (novamente) pelo SUB-20


Neste sábado, uma nova fase do Campeonato Pernambucano iniciará para o juniores. E já na primeira rodada, com um adversário bastante conhecido. Assim como na primeira fase do estadual SUB-20, o América fará sua estréia fora de casa e novamente em Vitória de Santo Antão contra o mesmo Acadêmica Vitória. Por sinal, o mesmo Vitória que o América enfrentou no último sábado no Ademir Cunha e que, apesar do time do técnico Valter Mendes encontrar-se invicta, o esta foi a única equipe que ainda não foi derrotada pelo escrete alviverde, com dois empates pelo Grupo C.

E assim como na primeira fase, espera-se muito do América neste hexagonal. Até aqui o time vem apresentando um futebol envolvente e entrosado e a defesa, que foi a menos vazada (ao lado de Sport e Porto) com cinco gols, dá a tranquilidade necessária para que os resultados sejam atingidos. Assim como o América, boa parte do time vitoriense já possui uma boa base, com passagens pela Série A2 e participação da última edição do Campeonato Pernambucano.

Para esta estréia na segunda fase, o técnico Valter Mendes contará com 100% dos jogadores à disposição. Já na arbitragem virá com nomes não tão conhecidos, com Welson Pereira sendo responsavel pelo apito e Francisco Chaves e Cleberson Nascimento como seus assistentes. Caso algum imprevisto ocorra, Wagner Cabral estará à disposição, como quatro árbitro.

A partida entre Vitória e América será transmitida ao vivo pela rádio RCE FM em parceria com o Panorama Esportivo. Para ouvi-la, acesse o site www.rcefm.net  ou através do celular ou tablet com sistema operacional Android, acesse o Google Play Store e baixe o aplicativo RadiosNet.

Vôlei Infanto-Juvenil volta a quadra nesta sexta


Um dia após a vitória esmeraldina diante do Carochinha, pela Copa Cidade do Recife Adulto Feminino, o América volta a quadra novamente, desta vez pelo infanto-juvenil, no Campeonato Pernambucano.

Ainda sem saber o que é vitória, as meninas lideradas pelo técnico Rogério Freire retornam ao Ginásio dos Aflitos às 18h30 desta sexta-feira para enfrentar o Náutico. No primeiro encontro entre as duas equipes, vitória alvirrubra por 3 sets a 0, com parciais de 25-15, 25-8 e 25-15.

América vence e garante vaga na semi-final da Copa Cidade do Recife de Vôlei Feminino



O time adulto de vôlei feminino segue sem tomar conhecimento das adversárias na Copa Cidade do Recife. Na noite desta quinta-feira, a equipe alcançou a terceira vitória, em três jogos, ao bater o time do Centro Escolar Carochinha por 2 sets a 1, parciais de 25-19, 20-25 e 4-15, na quadra do Centro Escolar Carochinha, no bairro de Casa Forte, em Recife, às 20h30.

Com o resultado, além dos 100% de aproveitamento (triunfos diante da Unicap, Timoneiro e Carochinha), as americanas garantiram a classificação antecipada para a semi-final do campeonato.

Começando bem o jogo o time liderado pelo técnico Rogério Freire começou na frente do placar no primeiro set, com parciais de 5x9 e 17x18 para as esmeraldinas, mas no final do set o bom time da Carochinha endureceu o jogo, virando o placar e fechando o set em 25x19 para as donas da casa.


Já o segundo set não foi tão fácil, mas mesmo com o equilíbrio desde o início, o América soube aproveitar bem as falhas do Carochinha, passando a frene pela primeira vez ao fazer 5 a 10. A disputa seguiu acirrada até o time mandante diminuir a vantagem alviverde de 5 para dois pontos nos momentos finais, fazendo o técnico Rogério Freire solicitar tempo técnico quando o set esteve na parcial de 15x17. Com tranquilidade e salvando até um ponto do set, o América conseguiu manter-se a frente do placar e fechar o set em 20 a 25.

No último set de desempate, as americanas voltaram mais ligadas e voltou a comandar a partida e sem deixar espaços para as donas da casa. Aliás, foi um passeio. Sem dificuldades, as meninas de Rogério Freire abriram vantagem logo no início. O time passou a acertar principalmente o saque e o bloqueio, fechando o ultimo set no placar de 4x15.

Com esta nova vitória e a manutenção da invencibilidade, agora as meninas alviverdes aguardam a próxima data, local e adversário, a ser definido pela Federação de Voleibol do Estado de Pernambuco (FEVEPE).



MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 2x1 Great Western em julho de 1946

Diário de Pernambuco de 18/07/1946 destacando a
confiança americana numa vitória
Em 1946 nasciam o treinador Ferdinando Teixeira (várias vezes campeão potiguar com o Alecrim, América-RN e ABC e campeão cearense com o Fortaleza em 2001, mesmo ano em que trabalhou no Santa Cruz), a atriz Esther Góes (atuou na novela “O Pátio das Donzelas” de 1982 e no filme “Eternamente Pagu” de 1987), o ex-jogador Dadá Maravilha (campeão pernambucano com o Sport em 1975 e 5° maior goleador da história do futebol do Brasil), o ator Cláudio Cunha (atuou no filme “A Praia do Pecado” de 1978), o treinador Jair Pereira (campeão pernambucano de 1973 pelo Santa Cruz (como atleta), campeão da Copa do Rei da Espanha pelo Atlético de Madri (já como técnico) e com passagem pelo Sport em 2001) e o ex-goleiro Jairo (campeão paulista de 1977 com o Corinthians e com passagem no Náutico em 1981). Morria o compositor José Luis da Costa (conhecido como Príncipe Pretinho e autor de músicas gravadas pela cantora Dalva de Oliveira como “Menina de Vestido Branco” de 1940). Neste ano o presidente General Eurico Gaspar Dutra tornou ilegal a existência de jogos de azar no país, a Síria declarou a sua independência e com o fim da II Guerra Mundial, a FIFA decidiu que a Copa do Mundo de 1950 seria no Brasil, pois a Europa estava apenas começando a se reerguer após o conflito bélico.

A segunda rodada do turno final do campeonato pernambucano de 1946 foi prosseguida com a partida entre o América e a Associação Atlética da Great Western no Estádio dos Aflitos no dia 18 de julho de 1946. O clube da Estrada do Arraial havia feito um grande primeiro turno (eliminatório) ficando em primeiro lugar, o que animou a torcida americana sobre a conquista de mais um título pernambucano, dois anos após a conquista de 1944. A esperança aumentou ainda mais quando no primeiro jogo do turno final, o América derrotou o Sport por 4x2 e a partida contra o time da companhia ferroviária, era de suma importância para a manutenção desta meta, que era a de conquistar seu sétimo troféu estadual.

Capuco (à esquerda) e Pedrinho (à direita): os guardiões
do meio campo do América na década de 1940


Os tricolores da estrada de Ferro, já não vinham com a mesma animação do América, pois haviam perdido de 6x2 para o Náutico e de 11x1 para o Santa Cruz, sendo então credenciado pela crônica esportiva pernambucana, como um provável saco de pancadas dos grandes do estado. O “Mequinha” do treinador Álvaro Barbosa um dia antes havia chegado da cidade de Natal-RN, local onde disputou três jogos válidos pela Copa Cidade de Natal (Torneio do Nordeste) no qual os pernambucanos obtiveram uma vitória contra o Treze-PB por 3x0 e duas derrotas, uma delas contra o Fortaleza (campeão) por 5x4 e a outra para o América de Natal por 2x1. Apesar do cansaço da equipe pela viagem, ressaltando as condições de transporte na época, a expectativa dos atletas esmeraldinos quanto à vitória contra o Great Western era grande, haja vista a maneira pífia que o adversário havia sido goleado nas duas últimas rodadas.

Ilustração de América x Great Western no Estádio Eládio de Barros
Carvalho (Aflitos) pelo campeonato pernambucano em julho de 1946
O jogo seria antecedido por uma preliminar entre as mesmas equipes, ambas na categoria de amadores, sendo ela arbitrada pelo Sr. Hugo de Morais e com o América escalado com Bananinha no gol, Darcy e Lilildo na defesa, Quincas, Paulo e Bartô no meio campo e Tomaz, Seixas, Moacir, Alexandre e Aílton no ataque. Quando o relógio apontou nove e meia da noite, o Sr. Leon Markman (com Armênio de Brito e Batista da Conceição como bandeirinhas) deu início à partida principal entre os “profissionais” de América e Great Westerm no campo do Náutico e logo no início o que se observou foi uma melhor qualidade técnica do América, apesar de lances que geraram pânico da defensiva verde e branca, devido a ataques fulminantes dos tricolores ferroviários. O time que havia levado seis do Náutico e onze do Santa Cruz, resolveu complicar a vida dos “periquitos” e aos 28 minutos Beroni, do Great Western numa bela jogada é derrubado dentro da área pelo defensor Galego do América, lance que o árbitro, não teve dúvidas e assinalou o pênalti a  ser cobrado contra o “Mequinha”. Lindolfo bateu e fez o primeiro gol da noite. AMÉRICA 0X1 GREAT WESTERN e a torcida esmeraldina começava a coçar a cabeça. A apreensão aumentou quando o time da G.W.B.R. perdeu aos 30 minutos uma chance incrível de aumentar sua vantagem no placar. O América depois deste lance equilibrou a partida, havendo então, lances de perigo em ambos os lados, porém, o primeiro tempo terminou 1x0 para o adversário.

Folha do Diário de Pernambuco destacando o esforço do
Great Western contra o América
O 2° tempo começou melhor e logo aos 5 minutos, Edgar do América chuta cruzado e com força para dentro da área e eis que surge o infeliz zagueiro Biu do Great Western, que de “carrinho” toca a bola contra seu próprio gol de modo acidental. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 1X1 GREAT WESTERN. A torcida americana começava a festejar nas arquibancadas e explodiu de vez quando dez minutos após o gol de empate, o jogador Djalma do América fez uma grande jogada, entrando com perigo na grande área, sendo então derrubado por Rodolfo do Great Western, lance no qual sem pestanejar, o árbitro Leon Markman apitou o pênalti a favor dos garotos de Casa Amarela.

Djalma: célebre atacante do América dos anos
1940. Quando precisou, ele estava lá








O mesmo Edgar que havia empatado a partida foi o encarregado pela cobrança. Ele correu e chutou firme, porém para fora, passando a pelota por cima da baliza defendida pelo goleiro Nico do time das ferrovias. Frustração nos Aflitos. Jogadas de perigo dos dois clubes continuaram a acontecer levantando cada uma das torcidas nas arquibancadas e quando o relógio acusou os 40 minutos de jogo, a torcida do América já estava lamentando o empate como algo irremediável. É nessas horas que brilha a estrela do craque de chuteiras e o nome dele era Djalma. O mesmo jogador que deu origem ao lance do pênalti dominou a bola no meio campo e disparou como um animal faminto a capturar uma presa e saiu driblando toda a defesa tricolor para já dentro da área chutar e estufar as redes do goleiro Nico. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 2X1 GREAT WESTERN. Vitória conquistada de forma tão brilhante quanto angustiante, diferentemente do que transcorreu na preliminar na categoria de amadores, na qual o América saiu vencedor por quatro tentos a um. Esta noite de futebol nos Aflitos proporcionou uma renda de 2.070 cruzeiros e as equipes deste grande jogo estiveram assim dispostas:





AMÉRICA:
Leça;
Galego e Deusdedith;
Pedrinho, Capuco e Arnaldo;
Janjoca, Jarbas, Djalma, Edgard e Oséas.

GREAT WESTERN:
Nico;
Biu e Rodolfo;
Procópio, Boneco e Damião;
Badu, Milton, Lindolfo, Beroni e Narciso.




quinta-feira, 22 de maio de 2014

América em quadra pela Copa Cidade do Recife de Vôlei

Time do América Adulto Feminino, diante do Timoneiro | Foto: FEVEPE / Divulgação


E nesta quinta-feira, o América entra em quadra pela Copa Cidade do Recife, na categoria adulto feminino. Pela terceira rodada da competição organizada pela Federação de Voleibol do Estado de Pernambuco (FEVEPE), o time da Estrada do Arraial buscará mais uma vitória, enfrentando o time do Centro Escolar Carochinha, às 20h30. A partida será na quadra do Carochinha, localizado no bairro de Casa Forte.

Liderado pelo técnico Rogério Freire, o time adulto feminino do América soma até aqui 2 vitórias em 2 jogos disputados, com vitórias diante do Unicap, vencendo por 2 sets a 1, em partida realizada no Colégio Nóbrega, dia 10 de abril e, pela segunda rodada, outra grande vitória, desta vez, vencendo por 2x0 o time do Timoneiro, no Colégio Agnes.

Caso as meninas do América consiga sua terceira vitória no certame, garantirá de forma antecipada uma das vagas na semi-final da Copa Cidade do Recife.


Time do América Adulto Feminino | Foto: FEVEPE / Divulgação

O América representado no CINEFOOT


Nesta quinta inicia o "3º CONCURSO DE VÍDEOS CINEFOOT 100 ANOS DE PAIXÃO", que é realizado com o objetivo de homenagear os clubes centenários de 2014.


Neste ano, além do América, outros quinze clubes espalhados pelo país estão festejando seu centenário. Clubes como o Americano-RJBotafogo-BACachoeira-RSCeará-CECorumbaense-MSDemocrata-MGTaubaté-SPIraty-PRJabaquara-SPMadureira-RJPaysandu-PASanta Cruz-PEPalmeiras-SPTombense-MG e Barbarense-SP.

Com entrada franca, o evento será realizado de 22 a 27 de maio no Rio de Janeiro, de 29 de maio a 3 de junho em São Paulo e de 30 de maio a 4 de junho, em Belo Horizonte.

O America está representado em um vídeo criado pelo Blog do Mequinha, com o hino dos 100 anos do clube, na autoria de Sergio Serpa, vídeo no qual será apresentado nestas três capitais.






Sobre o CINEfoot:

A EMOÇAO DO MAIOR ESPORTE NACIONAL NAS TELAS DE CINEMA

O CINEfoot é o primeiro e único  festival de cinema do Brasil e da América Latina dedicado à promoção e exibição de filmes de futebol. Sua programação inclui mostras competitivas internacionais, mostras especiais, debates, oficinas, concursos de vídeos, homenagens, dentre outras atividades.

 EVENTO CHANCELADO – PLANO DE PROMOÇÃO PARA A COPA DO MUNDO

O CINEfoot é chancelado pelo Ministério do Esporte para integrar a Programação Oficial do Governo Federal para a promoção do Brasil durante a Copa do Mundo 2014. Esta indicação resultou de uma Chamada Pública para Seleção de Projetos, que recebeu mais de 200 inscrições de várias partes do Brasil. A Chancela do Ministério do Esporte destaca o CINEfoot como projeto prioritário no conjunto de ações culturais previstas para a Copa do Mundo 2014.

terça-feira, 20 de maio de 2014

Eliminação precoce na Taça Pernambuco de Society



Classificada pelo treinador Fábio Vila Nova Medeiros como o pior jogo de sua equipe em toda a competição. O América não mostrou em nenhum minuto de jogo a equipe técnica e paciente demonstrada na primeira fase da competição. 

Muitos erros de passe, marcação totalmente individualizada, sem o apoio visto em jogos anteriores, jogadores nervosos, querendo resolver com chutes atrás da linha que divide o campo, erro na pontaria e na saída de bola. Tudo isso, juntamente com a qualidade da equipe do PE Consig, e os 5 desfalques de alguns atletas importantes de ultima hora, culminou na derrota do nosso Mequinha por 4x2. Um resultado mais que justo, diante da superioridade da equipe adversária. 

Agora a equipe de Futebol 7 do América/Boa Vista, vive um momento de incertezas e de uma possível reformulação no grupo, em busca de maior comprometimento e de uma melhor preparação para o campeonato Pernambucano que terá início em Julho de 2014, após a Copa do Mundo.

Definidos os jogos na primeira rodada da 2ª fase do Pernambucano SUB-20



Os jogos da segunda fase do Campeonato Pernambucano SUB-20 já encontram-se definidos no site da Federação Pernambucana de Futebol (FPF).  Divididos em dois grupos de seis clubes, os quatro melhores colocados garantirão a classificação para a terceira fase do estadual de juniores.

Com todos os jogos da primeira rodada definidos para o sábado (24) às 15 horas, o América que foi o líder do Grupo C irá visitar novamente o Vitória, terceiro colocado do mesmo grupo. Nos outros jogos do Grupo E, o Atlético Pernambucano receberá o Náutico, enquanto que o Serra Talhada visitará o Salgueiro.

Pelo Grupo E,  o Jaguar receberá o Sport em seus domínios. Ambos de Caruaru, o Central e Porto receberão Pesqueira e Santa Cruz, respectivamente, o que deverá ocorrer a mudança de horário ou de data para evitar o choque entre estas partidas

Partidas definidas, é aguardado a composição da tabela e a definição dos estádios que sediarão as partidas da primeira fase.

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Grupos definidos na segunda fase do SUB-20


Com o primeira fase do Campeonato Pernambucano SUB-20 concluída neste último sábado (17), ficou definido os últimos classificados que irão compor os dois grupos que formarão o hexagonal válido pela segunda fase. Desta vez, doze clubes continuarão na disputa pelo título estadual de juniores, enfrentando-se em jogos de ida e volta, garantindo ao final os quatro melhores de cada grupo que avançarão para a terceira fase.

Pelo Grupo E estarão Atlético Pernambucano, Salgueiro, Serra Talhada e Vitória, América e Náutico. Já o Grupo F será composto por Sport, Pesqueira, Porto, Santa Cruz, Jaguar e Central.  Com os grupos formados de acordo com as posições finais da primeira fase, os clubes que garantiram o acesso para a segunda fase aguardam a liberação da tabela, com jogos previstos já para este próximo sábado.


Visitantes com vantagem nos jogos de volta do Estadual Feminino


Nas partidas de ida nas quartas de final do Campeonato Pernambucano Feminino, as visitantes levaram a melhor, com Sport, Vitória, Náutico e América venceram bem e encaminhando suas respectivas classificações para a semifinal do Estadual.

Com todas as partidas sediadas no Estádio Luiz Alexandrino, em Camaragibe, a rodada deu seu início no sábado, com o Sport, que foi líder do Grupo B, a golear Íbis, lanterna do Grupo A, por 7x0. Na segunda partida, o Vitória, atual tetra campeão estadual, venceu o Codif por 13x0, igualando o placar elástico realizado do Sport contra o Jaguar como a maior goleada do certame feminino até aqui.

No domingo, novamente em Camaragibe, foi a vez de Náutico, Revelação, América e Barreirense entrar em campo. Na primeira partida, às 15 horas, o Náutico venceu o Revelação por 3x1 . Logo em seguida, às 17 horas, o América derrotou o Barreirense por 4x1.

Com os resultados deste final de semana, praticamente garante nas semi-finais um Clássico dos Clássicos entre Sport x Náutico e, na outra chave, o América enfrentando o Vitória. No domingo, ocorrerão três jogos, com o Sport recebe o Íbis no campo auxiliar da Ilha do Retiro e o Ademir Cunha recebendo rodada dupla, com Náutico x Revelação e América x Barreirense. Na terça-feira, o fechamento das quartas de final com o Vitória recebendo  o Codif no Carneirão

Meninas do América com um pé na semi-final



Neste domingo, as meninas do América fizeram sua primeira partida das quartas de final do Campeonato Pernambucano Feminino. Jogando a primeira partida fora de casa, o time liderado pelo técnico Fábio França conseguiram vencer o time do Barreirense com folga, dando de certa forma tranquilidade dentro de campo para a partida de volta, no próximo domingo, no Ademir Cunha.

Embora o placar elástico ilustre um resultado tranquilo, na prática não foi o que de fato ocorreu. No primeiro tempo de partida, o time esmeraldino começou atrás no placar, fechando a etapa inicial com uma derrota simples no estádio Luiz Alexandrino, em Camaragibe. 

Veio o segundo tempo, e o time retornou a campo com uma nova postura, não demorando muito para as meninas esmeraldinas empatarem, virar o placar e terminar o jogo com vitória. Os gols esmeraldinos foram marcados por Bea e Soraya, com um tento cada, e Rayssa Neres, artilheira da partida e do América na competição, com dois gols marcados.

Com o resultado obtido, só um desastre tira o América das semi-finais do Campeonato Pernambucano Feminino, podendo perder por até 3x0 dentro de casa que mesmo assim não perde a sua classificação.

Rayssa Neres, Bea e Soraya marcaram os gols da vitória do América | Foto: Divulgação




Empatamos, mas ficamos na liderança

Empate sem gols foi o suficiente para deixar o América líder do Grupo C | Foto: Jefferson Maciel


O jogo desta tarde do SUB-20 terminou 0 x 0, entre Vitória e América, já classificado o América apenas ratificou sua primeira colocação no grupo C.

A partida teve a tônica da marcação forte durante os 90 minutos. O bem montado e organizado time do Vitória soube segurar os ímpetos do América no primeiro tempo, e mesmo o Mequinha conseguindo manter mais a posse de bola não foi eficiente no ataque e levou relativamente pouco perigo à meta tricolor.

No segundo tempo o Vitória voltou melhor e arriscando mais no ataque. Naquela que foi a melhor oportunidade do jogo, o tricolor das tabocas avançou pela direita da defensiva Americana e a bola parou na trave. O América tentava nos contra ataques e em jogadas rápidas pela lateral, mas errava no último passe e na finalização. O jogo terminou sem ninguém abrir o marcador.

O resultado garantiu a primeira colocação do América no grupo C, a frente do Santa Cruz e do Vitória. Um feito digno do esforço da comissão técnica e da qualidade do grupo que se consolida como uma força na categoria. Agora é trabalhar firme e encarar os próximos desafios do hexagonal.

MEMÓRIAS ESMERALDINAS: Náutico 1x1 América em janeiro de 1981


Folha do Diário de Pernambuco de 21/01/1981

Em 1981 a Mauritânia se tornou o último país a abolir a escravatura e o Belize proclamou a sua independência. Nasciam o atacante Adriano Magrão (com passagens pelo Sport em 2006 e pelo Náutico em 2009), a cantora Mary Demurtas (vocalista da banda Tristania), o jogador de basquete pernambucano João Paulo Batista (campeão da Copa América de Basquete em 2009 com o Brasil) e o jogador Márcio Alemão (com passagem no Santa Cruz em 2006). Faleceram neste ano o ex-jogador romeno Ladislau Raffinsky (atuou pela Romênia na Copa do Mundo de 1930), o compositor Mário Rossi (autor da música “Bodas de Prata” cantada na voz de Carlos Galhardo em 1945) e o ex-treinador uruguaio Felix Magno (campeão gaúcho de 1940 com o Internacional (como jogador) e paranaense com o Coritiba em 1959 (como treinador), além de ter sido técnico do Santa Cruz em 1952). Na música, os destaques eram “Endless Love” de Diana Ross & Lionel Richie, “Lua e Estrela” de Caetano Veloso e “Caçador de Mim” de Milton Nascimento.

Palavras de Roberto Brida

O dia 21 de janeiro de 1981 marcou o inicio da quarta rodada do campeonato brasileiro da segunda divisão (Taça de Prata), com destaque para a partida Náutico x América no Estádio do Arruda. O América vinha de vitória contra o Central e de empates contra o Treze-PB e o Botafogo-PB, enquanto que o Náutico vinha de vitórias contra ASA-Al e Confiança-SE e de empate contra o ABC-RN. No time de Conselheiro Rosa e Silva, o treinador Roberto Brida tentava ajustar a equipe para furar um possível bloqueio defensivo imposto pelo América e para isso, colocava fé na qualidade de jogadores como Pitter, Marquinhos, Reinaldo e Evaristo, que teriam a missão de levar seu clube à vitória.

Palavras de Jálber Carvalho

O treinador alvirrubro alertou que seus jogadores iriam entrar em campo como num verdadeiro clássico, pois o América já havia mostrado sua qualidade na temporada passada e tinha tudo para ser um adversário difícil de ser batido. Saindo dos Aflitos para Casa Amarela, o treinador alviverde Jálber Carvalho relatou que o Náutico era o favorito, mas que devido à técnica e a força de vontade de seus atletas, confiava completamente neles e que uma vitória seria algo normal, uma vez que o América também era um clube tradicional de Pernambuco. Na tarde do dia anterior a este “Clássico da Técnica e da Disciplina”, o treinador Jálber carvalho comandou um treino no campo do Clube Locomoção em Jaboatão, como maneira de deixar os jogadores aptos para o desafio no Estádio do Arruda.

Diário de Pernambuco destaca o fato do América estar invicto
A liberação do jogador Marcos Pintado por parte da FPF era aguardava com ansiedade, pois Jálber Carvalho se mostrava preocupado com o setor ofensivo da equipe, que ainda não havia balançado as redes adversárias em três jogos, tendo o meio campo Givaldo anotado o único gol americano até o momento. Para a felicidade de Jálber, a liberação do atleta Marcos Pintado havia chegado a tempo e ele entraria como titular na equipe. No jogo daquela quarta à noite no Arruda, o árbitro seria o Sr. Manuel Amaro, auxiliado por José Almeida e Arlindo Maciel nas laterais.

Ilustração de Náutico x América pela Taça de Prata de 1981 no Estádio José
do Rego Maciel (Arruda)
No primeiro tempo houve poucas chances de gol e como o treinador Roberto Brida do Náutico já havia adiantado, o América veio para o jogo retrancado em sua defesa aproveitando os contra-ataques para faturar o gol. Como o ataque do América não ia bem, este pouco finalizou contra o goleiro alvirrubro Jairo, que por sua vez, viu em grande parte da etapa inicial uma disputa entre o bom ataque do Náutico, contra uma defesa muito bem postada, por parte do América, se caracterizando numa verdadeira muralha. 

Marcação forte do América em cima de Pinheirense do Náutico
No final do primeiro tempo, o ataque alvirrubro foi desarmado gerando um belo contra-ataque do América que avançou com perigo, indo a bola até o atacante Marcos Costa que enxergou Marcos Pintado se livrando da marcação do Náutico e lhe fez um belíssimo passe para o deixar frente a frente com o goleiro Jairo, que desesperado saiu do gol para defender a bola sem sucesso, pois, Marcos Pintado deu um toque sutil na bola para encobri-lo e para balançar as redes alvirrubras. É GOL DO AMÉRICA! NÁUTICO 0X1 AMÉRICA no Estádio José do Rego Maciel.

Defesa do América atuando de forma muito eficiente. Destaque para
a atuação do goleiro Batista, se agachando para agarrar a bola
O América voltou para o segundo tempo na intenção de segurar o resultado e se fechou na defesa e com isso levou uma pressão impressionante do clube aristocrático. A pressão alvirrubra rendeu resultado aos 20 minutos, quando Jadir lançou Evaristo, que tocou para Reinaldo, que com um giro de corpo se livrou da marcação e chutou sem chances no canto do goleiro Batista para empatar o resultado. NÁUTICO 1X1 AMÉRICA. No Náutico o atacante Brás entrou no lugar de Evaristo, enquanto que no América Valdir entrou no lugar do atacante Rivaldo e Régis entrou no lugar de Marcos Costa. O Náutico atacou de forma veemente, mas esbarrou na muralha verde e branca ajustada, mediante os conselhos do treinador Jálber Carvalho e a partida terminou com um resultado positivo para o clube da Estrada do Arraial que seguiu invicto no campeonato brasileiro daquele ano.

Destaque do Diário de Pernambuco de 22/01/1981
No complemento da rodada o Central venceu o Treze em Caruaru, o Botafogo de João Pessoa venceu o Confiança e ABC e ASA empataram em Natal e desta forma, Náutico e América dividiram a segunda colocação do grupo com os mesmos cinco pontos, tendo os alvirrubros vantagem no número de vitórias. 5.431 torcedores estiveram presentes ao Arruda e geraram uma renda de 378.200 cruzeiros. As equipes deste grande clássico estavam escaladas da seguinte forma:




NÁUTICO:
Jairo;
Lourival, Dimas, Pinheirense e Carlinhos;
Luciano, Jadir e Evaristo;
Pitter, Reinaldo e Marquinhos.


AMÉRICA:
Batista;
Gonçalves, Nilo, Geraílton e Escada;
Williams, Pedrinho e Givaldo;

Rivaldo, Marcos Costa e Marcos Pintado.