domingo, 6 de julho de 2014

MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 4x4 Flamengo-PE em novembro de 1931



Em 1931 nasciam o cientista norte-americano David Lee (ganhador do Nobel de física em 1996), o ator Mauro Mendonça (ator em filmes como “Dona Flor e Seus Dois Maridos” de 1976 e novelas como “O Príncipe e o Mendigo” de 1972), o treinador Zagallo (campeão da Copa do Mundo de 1958 e 1962 (como jogador) e de 1970 e 1994 (como auxiliar-técnico), todos com a Seleção Brasileira), o poeta espanhol Antônio Gamoneda (autor do livro “León de la Mirada” de 1979), o ex-jogador Quincas (campeão carioca de 1951 com o Fluminense/RJ), o ator Antero de Oliveira (ator no filme “A Noiva da Cidade” de 1978 e na novela “Bandeira 2” de 1971), o ex-jogador Nilton de Sordi (campeão paulista de 1953 e 1957 com o São Paulo), o ex-jogador Josef Masopust (defendeu a Tchecoslováquia na Copa de 1962), o ex-humorista Chico Anysio (ator no filme “Entrei de Gaiato” de 1959) e o jogador Argemiro (campeão amazonense de 1961 com o São Raimundo/AM). Vinham a óbito o cientista alemão Otto Wallach (vencedor do Nobel de química em 1910), o ex-jogador Oscar Cox (campeão carioca de 1906 e 1908 com o Fluminense/RJ), o escritor brasileiro Vicente Cardoso (autor de “Pensamentos Brasileiros” de 1924), o poeta uruguaio Juan Zorilla de San Martin (autor de “La Leyenda Patria” de 1879 e o ex-jogador Nonô (campeão paulista de 1920 com o Palmeiras/SP). Na música popular brasileira havia sucessos como “Com Que Roupa?” com Noel Rosa, “No Rancho Fundo” com Elisa Coelho, “Noite Cheia de Estrelas” com Vicente Celestino, “Faceira” com Sílvio Caldas, “Apanhando Papel” com Francisco Alves e “Evoé” com Odete Pires (sucesso do carnaval do Recife de 1931).

Em 29 de novembro de 1931 o América voltava a seu estádio para mais uma partida do campeonato pernambucano de futebol. O saudoso e bucólico Estádio da Jaqueira foi palco naquele dia de domingo, da partida envolvendo os clubes recifenses América e Flamengo, válida pela nona rodada do certame estadual. Faltando três jogos para uns e dois para outros, para encerrar o campeonato, o líder Santa Cruz (com 15 pontos) era seguido de perto pelo Náutico (12 pontos), por Flamengo, Sport e Torre que dividiam a terceira colocação com 10 pontos, pelo Fluminense do bairro da Capunga, que tinha oito pontos, pelo Encruzilhada (que ocupava a sétima posição com 7 pontos), por Íris e América (que possuíam 6 pontos), pela Associação Atlética do Arruda (com apenas 2 pontos) e por fim, pelo Israelita, que era o último colocado sem conseguir pontuar. Tanto América quanto Flamengo buscariam apenas melhorar suas colocações no campeonato, uma vez que, não poderiam mais alcançar o Santa Cruz na liderança, entretanto, a expectativa era de um grande público no Parque da Jaqueira, em mais uma tarde esportiva na capital pernambucana.

Se por um lado o América vinha animado pela vitória do domingo passado contra o Encruzilhada por 7x4, os flamenguistas lamentavam a derrota no mesmo dia para o Íris Sport Club pelo placar elástico de 5x1, o que matematicamente acabou com suas chances de título, em um ano no qual, sua campanha foi digna de elogios. O jogo começa e quem ataca primeiro é o América numa grande jogada do atacante Erick, mas o zagueiro Chico do Flamengo afasta o perigo. Os “Patativas” reagem com o atacante Febidas que chuta forte, forçando o goleiro Álvaro do América a intervir com dificuldade.

Ilustração de América x Flamengo em 1931 no Estádio do Parque da Jaqueira
em Recife pelo campeonato pernambucano
O “Periquito” da Estrada do Arraial era mais firme em seus ataques, o que levava a torcida americana a crer que o primeiro gol estava próximo. Em meados do primeiro tempo o América ataca com Quincas, que ao entrar na grande área, sofre falta violenta cometida pelo zagueiro flamenguista Penante e o árbitro apontou o pênalti. Antes da cobrança, o jogador Febidas do Flamengo pediu que seu companheiro de clube deixasse o jogo, devido à infração cometida, para a entrada do atacante Cruz, recuando com isso, o atacante Everaldo para a posição deixada por Penante, que saiu cabisbaixo. Erick corre para a bota e chuta forte no canto de Tino que quase defendia. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 1X0 FLAMENGO. O time do Tenente Alberto Colares não desanimou e foi para cima do América, que se defendia como podia. No final do primeiro tempo, o Flamengo atacou com Nóbrega, que deu passe para Memeu empatar o jogo. Tudo igual no Parque da Jaqueira. AMÉRICA 1X1 FLAMENGO.

O “Mequinha” mudou seu esquema tático no intervalo. O meia Sabino e o Atacante Lula trocaram de posição entre si. O zagueiro Casado foi adiantado para a posição do meia Deocléssio, que foi recuado para o lugar do meia Capitulino, que foi recuado para a defesa no lugar de Casado. O segundo tempo começa e com meio minuto de bola rolando, os atletas americanos parecem não se entender e veem Bernardo lançar Febidas, que de frente ao goleiro Álvaro, vira o jogo para o Flamengo. AMÉRICA 1X2 FLAMENGO. O “The Green Team” se ajustou em campo e poucos minutos depois, o atleta Sabino do América deixava tudo igual de novo no Estádio da Jaqueira. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 2X2 FLAMENGO.

Foto das arquibancadas do saudoso Estádio do Parque da Jaqueira,
aquele que um dia foi, o estádio do América do Recife.
A partida fica sensacional, enchendo de emoção as duas torcidas presentes naquela tarde de domingo no Parque da Jaqueira. Numa boa jogada de Valter, a bola sobrou para o jogador Alonso, que chutou forte, para colocar o Flamengo em vantagem. AMÉRICA 2X3 FLAMENGO. Os americanos partiram para cima tentando o empate e criaram boas jogadas, principalmente por intermédio de Ralf e Quincas, mas esbarravam sempre face ao zagueiro Chico, que se tornou destaque. Com o América preocupado em atacar, as brechas na defesa se multiplicaram e num rápido contra-ataque flamenguista, Febidas achou Bernardo livre de marcação e fez mais um gol para os alvinegros também chamados de “Quartel de Chuteiras”. AMÉRICA 2X4 FLAMENGO e a vaca parecia indo para o brejo.

Aos 40 minutos a esperança voltou ao torcedor americano quando Sabino fez um ótimo lançamento para Ralf que diminuiu a contagem flamenguista, num chute indefensável ao goleiro Tino. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 3X4 FLAMENGO. Buscando o empate, os alviverdes se lançaram para o tudo ou nada num esforço conjunto principalmente de Ralf e Lula, que pararam frente ao arqueiro alvinegro. No último lance do jogo, o atacante Quincas, com o coração na ponta da chuteira, fez um grande lançamento para Lúcio que tocou firme no canto de Tino para empatar. Explosão alviverde na Jaqueira. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 4X4 FLAMENGO e desta forma se encerrou a partida. As escalações das duas equipes foram as seguintes:


AMÉRICA: 
Álvaro; 
Barbalho e Casado; 
Capitulino, Deocléssio e Sabino; 
Quincas, Lúcio, Erick, Ralf e Lula.

FLAMENGO: 
Tino; 
Chico e Penante; 
Roberto, Valter e Everaldo; 
Alonso, Memeu, Febidas, Bernardo e Nóbrega.



0 comentários:

Postar um comentário