sábado, 4 de outubro de 2014

O novo Periquito do América, na versão basqueteiro



Tradicional mascote do futebol pernambucano, o Periquito surgiu em 1915, praticamente junto com o João de Barros Football Clube, antigo nome do América Futebol Clube antes da visita de Belfort Duarte ao Recife. A origem foi dada aos periquitos que visitavam o Campo da Jaqueira, antigo estádio do Campeão do Centenário até a década de 30. O América, alviverde, adotou a simpática ave como seu mascote, levando consigo até hoje.

De lá pra cá, o mascote do América ganhou uma popularização considerável, principalmente em 2011, após o primeiro acesso do América a divisão de elite do futebol pernambucano. Junto ao acesso, vieram campanhas de marketing nas apresentações dos uniformes de 2010 e 2011, com as modelos Viviane Araújo e a paraguaia Larissa Riquelme. Ao lado delas? Claro, estava lá o simpatico periquito sendo bem representado por Sandro Sérgio, funcionário do clube que preserva o maior patrimônio do clube que é a sede da Estrada do Arraial. Não somente isso, era fácil ver o Periquito Mequinha entrando com o time em seus jogos no Ademir Cunha, sempre animando a torcida alviverde e incentivando o time no alambrado do estádio.



Agora, com a UNINASSAU/América, o Periquito que anima a torcida no futebol ganhou uma nova identidade e visual, passando a vestir o uniforme do basquete para acompanhar o time da UNINASSAU/América nos jogos do Pernambucano SUB-19 e na LBF, que inicia em novembro.

Além de animar a torcida, o novo mascote, que irá integrar inúmeras campanhas do clube a partir de agora, como o Projeto Cestinhas do Futuro, além de um apreço maior junto ao público infantil.

Abaixo, outras versões que marcaram o Periquito nos últimos anos, na internet, entre imagens oficiais e modelos criados por chargistas ao longo dos anos.


0 comentários:

Postar um comentário