quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Ao final, mais um empate



Fim da jornada da primeira fase. América empata com o Central em Caruaru e contabiliza sem sétimo placar neutro em 14 jogos.

O primeiro turno do América terminou praticamente como começou, com um empate diante do Central. No primeiro tempo do jogo praticamente duas oportunidades claras para cada equipe. O América teve nos pés de Marcelinho sua chance mais objetiva bem defendida pelo goleiro centralino. Já o Central chegou mais perto do gol com uma cobrança de falta defendida por Gil. Embora corrido, o primeiro tempo foi marcado pela baixa produtividade dos dois times e com o ritmo do jogo sendo comandado pelo meio de campo alvinegro, que garantia a posse de bola e as tentativas de criação.

No segundo turno o América tentou adiantar sua marcação e ficou um pouco mais organizado, com isso teve mais posse de bola do que no primeiro tempo, mas em compensação finalizou ainda menos. Chance real mesmo só na cabeçada de David que passou perto do gol e praticamente mais nada. Algumas tentativas de sair no contra-ataque mas pouca objetividade. Já o Central aproveitou melhor alguns espaços e chutou mais em gol. Em duas oportunidades Gil foi obrigado a fazer intervenções difíceis.

Humberto fez testes de alguns jogadores e promoveu mudanças táticas no América. Pela primeira vez o América jogou com três zagueiros como fazia na série A2, deixando os laterais subindo como pontas. A outra novidade foi o retorno de Douglas Silva depois de um longo período machucado. Mas ainda continuamos jogando com um lateral esquerdo improvisado.

Chegamos ao fim amargando a laterna e uma campanha de duas vitórias, sete empates e quatro derrotas. A quantidade excessiva de empates pesou na classificação. Perdemos pontos por ineficiência do ataque e por erros às vezes infantis. Mas obviamente isso é apenas uma redução simplificada do que realmente aconteceu ao longo do primeiro turno.

A esperança é que agora um novo campeonato vai se iniciar. Teremos pela frente um verdadeiro turno de finais com jogos de tudo-ou-nada e esperamos que efetivamente o América possa render o necessário para se redimir da campanha na primeira fase.

0 comentários:

Postar um comentário