quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

E tome empate



Mais uma vez o América empatou um jogo. Agora as coisas estão ainda mais difíceis.

O América foi encurralado pelo Atlético no primeiro tempo, e se a frase tivesse terminado assim seria a melhor descrição da etapa inicial do jogo. Mas entrando em mais detalhes, antes de começar a pressão dos donos da casa o América ainda criou duas situações claras de gol. Uma delas desperdiçada por Jackson. O Atlético tentou de todas as formas chegar ao gol depois disso. Quando não parava na zaga, esbarrava no goleiro Gil, impecável. Mas foi o América quem marcou primeiro, Maycon lançou Jackson que finalizou no apagar das luzes do primeiro tempo, deixando o América à frente no marcador e dando uma ponta de esperança de uma vitória.

Mas essa esperança rapidinho se transformou em apreensão novamente. No retorno do segundo tempo o Atlético voltou pressionando e aos cinco minutos, em um cochilo do sistema defensivo veio o empate. Cajá marcou para os donos da casa. Quando todos esperavam um blitz do Atlético assim como no primeiro tempo, o que se viu foi um jogo mais equilibrado. O América, enfim conseguiu conter o ímpeto do Atlético e passou a criar mais. Mas a partida continuou empatada até o apito final. 

Mais um empate, agora são seis em todo o campeonato. Não perde, mas também não ganha e isso acaba complicando a vida do América que ainda sonha, mesmo com as possibilidades mais remotas, em chegar na briga pelo hexagonal do título. Muitos jogadores machucados, ainda alguns improvisos em setores importantes, meio-campo inoperante e ataque improdutivo.

Temos o pior ataque e a pior defesa do campeonato. Reflexo de um conjunto que não tem funcionado e quando algumas partes funcionam outras falham em excesso. Mesmo assim, o time até perdeu relativamente pouco, quando comparado com outros em condições melhores na classificação. Mas o número absurdo de empates tem atrapalhado os planos Alviverdes para 2015.

Agora a distância para o segundo colocado ficou ainda mair, são sete pontos de diferença, tendo doze ainda para serem disputados. Menos chances, mais ainda elas existem. Então os jogadores e comissão técnica tem obrigação de seguir lutando até o fim. Por que a nós torcedores só resta torcer e ainda acreditar, mesmo que com uma pontinha de desconfiança.

2 comentários:

  1. "A ESPERA DE UM MILAGRE"...É ASSIM QUE DEFINO A NOSSA TÃO SONHADA IDA AO HEXAGONAL FINAL.
    ENQUANTO HÁ VIDA,A ESPERANÇA.
    ESTAREI LÁ DOMINGO,COMO SE FOSSEMOS LÍDERES.

    ResponderExcluir
  2. Não sei quem é mais burro a diretoria ou o técnico pois contratam esses caras que não corre mais pra ninguém os caras velhos que não joga pra honra a camisa do América... Tem que botar os moleques que vinheram da base esses sim tem algo pra mostrar esses sim vão correr pra ver o América em uma boa colocação esses moleques tem sede de futebol tem tudo pra dar pro América... mais não a diretoria ou técnico fica queimando os moleques... deixa os meninos jogarem bando de burros

    ResponderExcluir