sábado, 30 de janeiro de 2016

AMERICA'S OLD PLAYERS: O LATERAL TIÃO.

Em mais uma edição de America’s Old Players vamos contar a história de um lateral-direito que vestiu a camisa do América nos anos 1970. Estamos falando do recifense Sebastião Romão Sobrinho, popularmente conhecido nas canchas esportivas como Tião.
O lateral Tião hoje.
Tião nasceu em 11 de setembro de 1956 na capital pernambucana, filho do paraibano Manoel Pedro Romão e da alagoana Maria José Romão e filho também da comunidade do Alto do Céu no bairro de Beberibe na Zona Norte.
Juvenis do América em 1976
Seu começo na vida futebolística deu-se aos 16 anos em 1973 quando integrou o quadro das categorias de base do Santa Cruz até o ano de 1975, ano em que o então atleta esmeraldino Vassil o levou para a base do América. Apenas três partidas na categoria juvenil foram suficientes para o lateral Tião conquistar a vaga na categoria de profissionais do time alviverde da Estrada do Arraial em 1976 comandado pelo então treinador Nereu Pinheiro. Em 1977, levou o time do bairro de Casa Amarela ao vice-campeonato do Torneio Incentivo. Nesta mesma época, costumava bater bola com os amigos do bairro defendendo as equipes amadora do Onze FC e do Farroupilha, ambas da comunidade do Alto do Céu (Beberibe).
América do Recife em 1977
Após quatro temporadas envergando o manto sagrado do América do Recife, o lateral-direito Tião acertou no começo do ano de 1979 com o Santo Amaro para a disputa do Campeonato Pernambucano. O bom futebol apresentado despertou o interesse do ASA de Arapiraca/AL do então treinador Alberto Meneses, equipe com a qual disputou o Campeonato Brasileiro de 1979, vindo a estrear no dia 15 de novembro com derrota no Estádio Almeidão em João Pessoa frente ao Botafogo/PB. O ASA despediu-se do certame após derrota por 1x0 frente ao Vasco da Gama. De volta à Veneza Brasileira, disputou as temporadas de 1980 e de 1981 vestindo a camisa alvirrubra suburbana do Santo Amaro.
América x Sport em 1977
No segundo semestre de 1981 foi contratado pelo Ferroviário Atlético Clube de Maceió para a disputa do Campeonato Alagoano, fazendo a sua estreia no empate em 0x0 contra o CRB no Estádio José Nivaldo do Nascimento na cidade de Porto Calvo (96 km de Maceió), onde o Ferroviário estava a mandar suas partidas. Veio a encerrar sua carreira profissional no Santo Amaro em 1982, vindo a partir de então a se dedicar à sua área de formação que é administração, ciência cursada na Escola Técnica Soares Dutra no Bairro de Santo Amaro quando ainda jogava no América.
Tião jogando pelo Danúbio do bairro de Porto da Madeira.
Tião pode ter saído do futebol, mas, o futebol não saiu dele. Em 1993 foi campeão na categoria de masters com o América e depois de largar os campos profissionais, o reconhecido lateral vestiu a camisa das equipes amadoras Danúbio do bairro de Porto da Madeira, Atlético do Alto do Deodato, Avenida FC de Alto do Pascoal (campeão na categoria veteranos), Sete de Setembro do Alto do Pascoal (tricampeão na categoria sub 40) e Ramezone de Santo Amaro (campeão em vários torneios realizados no Pina, na Torre, em Olinda e no Campo do Onze em Santo Amaro).
À esquerda: Santo Amaro em 1982; Meio: Campeão de masters em 1993; À direita: Ramezone sub 40.


Um comentário:

  1. Tenho perfeita lembrança desse lateral. Aliás desse time de 77, Tião, Givaldo, Roberval, Marcos Costa e Mozart- estes dois últimos chegaram a ser convocados para seleção pernambucana - são inesquecíveis.

    ResponderExcluir