segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Estamos pertos. Só falta uma decisão!




Mais uma vitória esmeraldina no Campeonato Pernambucano. Em cinco jogos disputados na primeira fase do estadual, o América mantem a liderança isolada no certame e agora, é o único invicto nos dois grupos classificatórios para o Hexagonal do Título. Mesmo jogando um futebol abaixo do esperado, não faltou raça e empenho do time liderado pelo técnico Charles Muniz. E é com essa raça e pés no chão que o Campeão do Centenário está a apenas um empate da classificação. E não apenas isso, a garantia de um calendário cheio nesta e na próxima temporada, garantindo participação na Série D do Campeonato Brasileiro de 2016 e 2017.

Antes mesmo da bola rolar no Cunhão, a torcida esmeraldina começava a ficar apreensiva ao ouvir os jogadores à disposição do técnico Charles Muniz. Fora de jogo o meio Thiago Laranjeiras e o atacante Cesinha, ambos destaques do Periquito nas últimas rodadas ficaram de fora dos atletas relacionados devido a lesões ainda da última partida contra o Vitória, quarta-feira no Ademir Cunha. No lugar dos dois o treinador optou pela entrada de Cajá trajando a camisa 11, atuando na linha de frente junto Jackson. Com a bola rolando, muito chutão e ligação direta do gol para o ataque esmeraldino foi a tônica do primeiro tempo. Jogando fora de suas características, Alex Gaibu foi peça nula no meio de campo esmeraldino, faltando criatividade na ligação a defesa com o ataque. As melhores jogadas do América no primeiro tempo partiram de contra-ataques iniciado por Jair na lateral esquerda e de Neto Bala buscando o jogo na defesa para que as bolas chegassem para Cajá e Jackson. Na defesa alviverde, muita atenção da dupla de zaga e, quando precisou, lá estava Delone, praticando boas defesas.

Com o primeiro tempo morno e o América necessitando da vitória diante de um concorrente direto, Charles Muniz realizou duas alterações ainda no intervalo, colocando o experiente Carlinhos Bala no lugar de Cajá e o volante Gláuber, cria da base alviverde assumindo o meio-campo. O inicio do tempo complementar favorecia a equipe sertaneja, com a defesa esmeraldina sendo vazada em algumas oportunidades com o avanço de Jaime, ex-lateral do Mequinha, buscando jogo na linha de fundo para Thomas Anderson e Paulista, dupla de ataque do Serra Talhada. O meio de campo alviverde continuava sem criatividade e, quando a bola chegava nos pés de Carlinhos Bala ou Jackson, continuava sendo na base da ligação direta, através de um tiro de meta de Delone ou de um chutão vindo da grande área alviverde. A torcida já estava impaciente pedindo reação e postura do Campeão do Centenário como equipe mandante e, antes dos 15 minutos de jogo, Charles realizou sua terceira e última substituição no jogo, colocando Nunes no lugar de Alex Gaibu.



A mudança de Gaibu para Nunes mudou consideravelmente a postura da equipe esmeraldina, dando mais velocidade e ânimo do time em campo. O gol alviverde  veio minutos depois em jogada de muita briga e valentia dos jogadores esmeraldinos. A bola foi lançada do meio de campo para Carlinhos Bala, na intermediária da grande área, que tocou a bola para Jackson na direita de campo. O atacante esmeraldino cruzou a bola para esquerda. No bate e rebate na pequena área a bola sobrou para Gláuber, que quase sem ângulo chutou forte, estufando as redes adversárias! Delírio e festa da torcida esmeraldina e de toda a comissão técnica.

Depois do gol alviverde, o América conseguiu manter a calma e o trabalho de posse de bola. Praticamente impecável na partida, quando foi necessário a zaga esmeraldina não sentiu vergonha em dar chutão para tirar qualquer perigo de gol nos minutos finais. O apito do fim de jogo ecoou no Ademir Cunha e depois disso o que sobrou foi a festa do time e torcida juntos na lateral do Ademir Cunha comemorando o excelente resultado diante de um concorrente direto a uma das vagas do hexagonal do título e isolando o Mequinha na liderança do grupo, deixando o Periquito a um empate de garantir vaga no hexagonal do título e na Série D. E mesmo que venha a ser superado na última partida, para tirar a vantagem do América, o Serra Talhada necessita vencer o Vitória e torcer para o Pesqueira vencer o América, além de tirar três gols de saldo.

Falta pouco, Periquito. Com humildade e pés no chão, conquistaremos o primeiro objetivo do ano. Quarta-feira às 20h30 no Joaquim de Brito veremos o Periquito voltar a dar vôos mais altos nos gramados.

Um comentário:

  1. parabén ao time... cinco jogos sem perder já é um feito.
    Acho que nao dá para cobrar excessivamente de Gaibu. Uma hora ele ia cansar. Ele entrou a cem por hora nos dois primeiros jogos e foi o cérebro do time. Nos últimos dois jogos deu sinal de cansaco. É compreensível.
    Agora... uma vitória dessas com gol de Gláuber... é pra comemorar duas vezes. Ele é um dos grandes benefícios que a base do América rendeu.
    Além disso, foi uma história de rendencao. Primeiro jogo que ele entrou e marcar um gol decisivo desses é punk!!!

    ResponderExcluir