sábado, 12 de março de 2016

AMERICA'S OLD PLAYERS: O ATACANTE JAÍLTON

A coluna America’s Old Players está de volta para falar sobre um meio-campista que brilhou com a camisa do América no começo dos anos 1990. Jaílton Araújo de Paiva ou simplesmente Jaílton, filho do Sr. Antônio Soares de Paiva e da Sra. Josefa Araújo de Paiva, nasceu no dia 26 de dezembro de 1972 e viveu sua infância e adolescência no bairro de Águas Compridas na cidade de Olinda.

Jaílton do América
Sua carreira futebolística iniciou-se em 1986 nas categorias de base do Sport Club do Recife, de onde se transferiu em 1991 para o América Futebol Clube do então treinador Moacyr Fernandes. Com a camisa americana, Jailton participou de inesquecíveis partidas como a vitória por 3x0 sobre o Íbis no dia 14 de julho de 1991, o empate por 1x1 contra o Santa Cruz no dia 3 de julho de 1992, o empate em 1x1 contra o Náutico no dia 2 de maio de 1993, assim como, as vitórias no ano de 1994 contra o Náutico por 2x1 no dia 2 de fevereiro e sobre a Desportiva Vitória no dia 27 de fevereiro, em pleno estádio Severino Cândido Carneiro.
O América FC de 1994

O já conhecido atacante do time do bairro de Casa Amarela teria seu momento de consagração no Campeonato Pernambucano de 1995. O América não fez um bom campeonato e chegou a fazer um jogo-extra contra o Estudantes de Timbaúba na Ilha do Retiro, valendo a permanência na elite do futebol pernambucano. Com a arbitragem de Djalma Cândido, o América venceu por 4x0, tendo o ponta-esquerda Jaílton anotado o segundo, o terceiro e o quarto gol em favor do quadro esmeraldino.
À esquerda, a comemoração de Jaílton após a marcação do 2º gol americano contra o Estudantes. À direita, entrevista após o jogo e a comemoração pelos três gols marcados naquela tarde na Ilha do Retiro.
O Ypiranga de Santa Cruz do Capibaribe foi a casa de Jaílton no ano de 1996 e comandando o ataque da “Máquina de Costura”, o Ypiranga conseguiu grandes resultados como a vitória sobre o Central por 3x2 em Caruaru no dia 02 de março e a vitória sobre o Centro Limoeirense por 2x0 no dia 13 de março.
Jaílton com a camisa do Ypiranga em 1996.

Em 1997, Jaílton trocou o agreste pernambucano pelo interior cearense, onde defendeu as cores rubro-negras do Guarany de Sobral no campeonato estadual, levando o “Cacique do Vale” à honrosa 6ª colocação com 48 pontos em 30 jogos, com destaque para o empate em 0x0 contra o Ceará no dia 13 de junho e a vitória por 1x0 contra o Fortaleza no dia 27 de abril.
Querendo quebrar com o jejum de oito anos sem títulos estaduais, O Moto Clube de São Luís do Maranhão o contratou junto ao Guarany/CE. O time rubro-negro da capital do “reggae” bem que tentou, mas, teve que contentar-se com um quarto lugar, obtendo 40 pontos em 24 jogos, com destaque para as vitórias por 3x0 contra o Sampaio Correa no dia 29 de julho e de 5x0 contra o Imperatriz no dia 25 de junho.
Jaílton com a camisa do Moto Clube/MA em 1998.

Sem Jaílton, o Guarany de Sobral foi rebaixado no Campeonato Cearense de 1998 e portanto, precisava montar um time forte para conquistar o seu retorno à elite na terra de José de Alencar. Em 1999, o nosso ponta-esquerda estava de volta à equipe sobralense e a equipe sobrou em campo. O time conquistou 54 pontos em 24 jogos disputados e se tornou por antecipação campeão cearense da segunda divisão, voltando à primeira divisão ao lado do Crato Esporte Clube. Na campanha, pode-se destacar as belas vitórias por 5x0 contra o Itapajé no dia 28 de fevereiro e por 6x0 contra o Terra e Mar no dia 11 de julho.
Jaílton com a camisa do América em 1991 ao lado do alvirrubro Bizu.

No ano seguinte, foi chamado para compor o elenco do Galícia Esporte Clube no Campeonato Baiano da Segunda Divisão. A campanha não foi suficiente para conseguir o acesso e os “Granadeiros da Cruz de Santiago” ficaram na quarta colocação, com 34 pontos em 18 jogos, tendo como destaque as vitórias de 2x0 contra o Bahia de Feira de Santana no dia 16 de abril de 2000 e de 3x2 no clássico contra o Ypiranga/BA no dia 23 de abril.
Com apenas 28 anos, Jaílton resolveu pendurar as chuteiras e desde então, reside em Natal no Rio Grande do Norte com a sua família. Devido a um acidente de moto em 2014, nosso ponta-esquerda adquiriu paraplegia e vive atualmente em uma rotina de fisioterapias a fim de retornar a andar. A equipe do Blog do Mequinha junto com os inúmeros torcedores do Alviverde da Estrada do Arraial torcemos por mais esta vitória em sua vida.
Jaílton hoje vive com sua família em Natal/RN

Se o Fantástico não o homenageou em 1995 pelos três gols marcados contra o Estudantes, a gente faz o serviço. Quem faz três gols num jogo também pede música aqui no Blog do Mequinha e a música escolhida pelo nosso atacante é "Tá Escrito" do Grupo Revelação, que pode ser acessada logo abaixo.









0 comentários:

Postar um comentário