domingo, 24 de julho de 2016

Ficou mais difícil

América é o último representante do estado na série D. Foto: Blog do Mequinha | Jefferson Maciel

O resultado não foi o que se esperava e acrescentou mais dificuldade para a caminhada rumo ao acesso do América. A derrota desta tarde por 2 a 1 para o Altos deu ao time do Piauí uma vantagem larga na corrida pela classificação para a próxima fase.

O jogo começou intenso. O Altos partiu para o ataque mas foi barrado pelo sistema defensivo Alviverde. Em duas jogadas de contra ataque o América por muito pouco não chegou ao gol. Em uma dessas jogadas Dida salvou o Altos. O América ainda teve mais uma chance de gol antes de ver Manoel, o principal artilheiro da competição, aproveitar o vacilo da zaga Alviverde e abrir o placar. No prejuízo, o Mequinha buscou manter a pegada enquanto o Altos equilibrava o jogo e tentava cadenciar o ritmo. Mas Jackson foi derrubado na área após pegar o rebote de um chute de Bambam e o pênalti foi marcado. Fernandinho empatou. O América seguiu tentando e criando mais oportunidades enquanto lutava para se safar da boa movimentação do Altos no ataque.

Em um lance polêmico o jogo foi decidido. Tiaguinho aproveitou uma bobeira da zaga Alviverde e marcou o tento que decretou o resultado final da partida. O lance foi polêmico pois haviam duas bolas em campo e o jogo deveria ter parado. Por um lance de imaturidade e desatenção, a zaga falhou e o Altos chegou ao segundo gol nos últimos minutos do primeiro tempo.

Na segunda etapa o América tentou pressionar. O técnico Lancuna fez substituições que deixou o bom sistema defensivo do Altos ainda mais forte. Mesmo sem a intensidade necessária, o América dominou a posse de bola e criou diversas oportunidades de gols até os últimos instantes da partida. Mas por outro lado se expôs ao contra ataque e viu o Altos chegar com perigo e claras oportunidades de ampliar o marcador. Fim de jogo e uma derrota com um peso significativo.

Foi uma tarde diferente. A equipe jovem e antes desacreditada do América enfrentou um time forte e experiente. E as diferenças se refletiram essencialmente naquilo onde de fato um é mais forte e outro mais fraco: o ataque. Enquanto a ineficiência na finalização por parte do América foi a causa da derrota, mais uma vez o time piauiense mostrou sua precisão na hora H.

Agora, é hora de torcer. A derrota deu uma vantagem gigantesca ao Altos, mas até eles reconheceram o potencial do jovem time Americano e já deixaram claro que nada está definido. Se eles pensam assim, imagine nós que vestimos verde, a cor da esperança.

3 comentários:

  1. o lancuna não fez substituição nenhuma para reforça o sistema defensivo do altos . tirou 2 atacantes e botou 2 atacantes , partiu pra cima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, senhor Anônimo. Permita-me complementar: as substituições e o reposicionamento tornaram o time mais compacto e mais incisivo nos contra ataques. Por isso quase ampliaram o placar.

      Seus comentários são sempre bem vindos para enriquecer o debate.

      Excluir
  2. acho que o messinho tem q jogar mais proximo do ataque chegando pra finalizar

    ResponderExcluir