segunda-feira, 18 de julho de 2016

Noite histórica

Elenco deste domingo que junto com outros nos levaram à classificação. Blog do Mequinha | Jefferson Maciel

O enredo de uma noite sem precedentes estava traçado mesmo antes da bola rolar. O que aconteceu no jogo e o resultado só acrescentaram mais emoção à história.

O América sabendo de seu compromisso e empenhado na vitória entrou com tudo. O começo fulminante não poderia dar em outra. Aos três minutos o América teve sua primeira chance de abrir o placar com Túlio, mas Gutierrez fez uma grande defesa. Não demorou e Iranílson abriu o placar. Logo em seguida Túlio invadiu a área, foi deslocada e sofreu pênalti. Fernandinho foi pra bola e ampliou. O América seguiu pressionando em busca do terceiro gol e quase marcou novamente se não fosse o paredão do Galícia. Em seguida veio o primeiro susto. O árbitro marcou pênalti, mas voltou atrás pois o bandeira havia invalidado o lance antes.



Após os protestos do time do Galícia e muita confusão que resultou na expulsão de um dos integrantes de sua comissão técnica, veio o apagão do Cunhão. Com metade dos refletores apagados as duas equipes sofreram uma pausa de cerca de vinte minutos. Apreensiva e aguardando o retorno da partida a torcida Alviverde divida suas atenções com o jogo no Rio Grande do Norte que terminara o primeiro tempo com o marcador zerado.

A bola voltou a rolar depois de restabelecida a iluminação do estádio. Não demorou e Márcio cometeu outra penalidade. Dessa vez válida ela foi convertida em gol para desespero da torcida que via o time Alviverde mais desligado ao passo que o Galícia crescia cada vez mais no jogo. Efeito do intervalo forçado da partida. O primeiro tempo foi embora com o time da boa terra pressionando e o América tentando sair nos contra ataques.

O segundo tempo veio para fazer qualquer coração parar. Enquanto os minutos no jogo do Rio Grande do Norte eram contados ansiosamente pela torcida do América, em campo o time oscilava em momentos bons no ataque e sofrimento com pressão do Galícia. E foi assim até os 47 minutos, quando o resultado da outra partida já estava decretado e o Galícia quase chega ao gol se não fosse uma defesa sensacional de Geazi após um lindo chute de fora da área.

Classificados. Contra todos os prognósticos que se baseiam mais numa imagem já superada do clube do que necessariamente na qualidade de seu elenco e na determinação de todos que se esforçam para colocar o time em campo. O América é isso, luta até contra a má vontade alheia e os pré-conceitos dos que entendem muito de futebol. 

Agora o campeonato é outro. Mata-mata. Temos pela frente aquele que foi o melhor time da competição com o melhor ataque e que teve mais vitórias, o Altos do Piauí. Nada fácil, mas até agora não enfrentamos nenhuma facilidade.

Mas agora é hora de aproveitar esse ótimo e histórico momento e comemorar. Nossa torcida e jogadores merecem.


FICHA TÉCNICA: América 2x1 Galícia-BA
AMÉRICA: Geaze; Iranilson, Rafael, Marcio (Danilo Quipapá) e João Victor; Leo Henrique, Messinho, Janderson e Fernandinho (Branquinho); Dentinho e Tulio (Gláuber) | Técnico: Paulo Junior

GALÍCIA: Gutierre; Ede, Lucas, Allan e Mota; Marcus, Oton (Eduardo), Igor (Caio Henrique) e Nem (Christian); Filipe e João Carlos | Técnico: Antonio Carlos Mendes

GOLS: Iranilson 2"1T; Fernandinho 13"1T (America); Filipe 32"1T (Galícia)
AMARELOS: Marcio, Geaze e Messinho (America); Marcus e Oton (Galícia)

0 comentários:

Postar um comentário