domingo, 19 de fevereiro de 2017

América líder!


Vitoria esmeraldina e tropeço dos sertanejos em seus domínios. A rodada não poderia ser melhor para o Campeão do Centenário, que subiu quatro posições na tabela, após vencer o Atlético Pernambucano por 3×1, na tarde deste domingo (19), no Estádio Paulo Petribu, em Carpina e assumiu a ponta do Hexagonal da Permanência do Campeonato Pernambucano. É verdade que o Periquito está dividindo a liderança com Flamengo e Vitória com os mesmos dez pontos, mas o resultado dá moral para o Alviverde que, mesmo sem o patrocínio e sem a ajuda do poder público, como acontece com a maioria dos clubes do interior, o América vem tentando nadar contra a maré e vem sobrevivendo a isso, quase que como um milagre.

A bola demorou um pouco pra rolar. Prevista para iniciar às 15 horas, a partida começou com 16 minutos de atraso, devido ao atraso da ambulância e da força policial. Mesmo jogando fora de casa, o América mostrou-se agressivo durante toda a partida em Carpina. E o placar só não foi aberto no primeiro tempo porque o Atlético contava com um tal de Juca inspirado debaixo das traves do Tatu Bola. Se a bola não balançou na etapa inicial, a culpa é do arqueiro atleticano.

Veio o segundo tempo de jogo e o América voltou a encurralar os donos da casa. Vindo de uma forte gripe, o meia Danyel deu espaço para Jonatas Rei logo no começo de etapa complementar. E o atacante esmeraldino entrou bem e buscando jogo, colocando Robinho na cara do gol para abrir o placar aos três minutos no segundo tempo. Vinte minutos depois foi a vez de Tiago Bagagem ampliar o placar, em jogada originada de um contra-ataque, onde a bola foi cruzada por Indio na ponta esquerda para finalização do camisa onze alviverde.

Com a vitória parcial, o time comandado pelo técnico Roberval Ramos deu aquela amolecida  na partida e, mesmo com a posse de bola, o Periquito parecia que pensava que a partida estava definida com o segundo tento marcado quase que na metade do segundo tempo. Lêdo engano, pois o Atlético aproveitou os espaços deixados pelo Alviverde da Estrada do Arraial e diminuiu o placar com Marlon, aos 35 minutos. O que parecia uma reação dos donos da casa foi sucumbida pelo América, logo na cobrança do centro de campo. Desligado no lance, o time atleticano vacilou e Índio fez o seu primeiro gol com a camisa alviverde, aos 37 minutos do segundo tempo.

Vitória esmeraldina e que combinada com os empates de Serra Talhada 1×1 Flamengo e Afogados 2×2 Vitoria a sexta rodada foi consolidada com America na liderança do Hexagonal da Permanência, com 10 pontos e o Atlético cada vez mais lanterna, com nove derrotas consecutivas. Na rodada seguinte, o America visita o Afogados da Ingazeira, na quarta-feira, às 15h, em partida válida pela sétima rodada.


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Em busca da "permanência" (e se deixarem, da Série D)



O Blog do Mequinha anda meio capenga e quase parando. Mas diferentemente deste espaço virtual, o América ainda não entrou de "férias prolongadas". Mesmo sem conquistar seu primeiro objetivo, que era participar novamente do Hexagonal do Título, o Campeão do Centenário está em plena temporada e segue lutando contra as adversidades que o combalido campeonato pernambucano impõe aos clubes menos favorecidos.

Disputando o Hexagonal do Rebaixamento desde o dia primeiro de fevereiro, o America entra neste novo campeonato buscando não ser rebaixado para a segunda divisão estadual e quem sabe, conquistar a terceira vaga que credencia a participar da Série D do Brasileirão, em 2018. E o começo não foi nada bom, estreando em casa com uma derrota por 2x1 contra o Serra Talhada. Resultado negativo que acabou fazendo com que Toninho Cobra (que chegou como uma especie de "salvador da pátria" para o mau trabalho de Zezinho Romário) entregasse o cargo. A solução foi caseira e dentro das realidade do America, convidando Roberval Ramos, para o comando técnico do Periquito.

Com pouco tempo para conhecer o elenco remanescente, Roberval conseguiu enfrentar o time do Vitória em pé de igualdade e por muito pouco não saiu de Vitoria de Santo Antão com três pontos na bagagem, empatando em 1x1 no Carneirão. O resultado deixou o Periquito na quarta colocação e, com mais um jogo fora de casa, diante do Flamengo de Arcoverde, a necessidade de vencer para não ficar em maus lençóis. Viajando 265 quilômetros longe da Estrada do Arraial, o adversário da vez foi o Flamengo de Arcoverde, com a dura missão de vencer sabendo que dificilmente não escaparia da zona da degola, pois na tarde o Afogados havia goleado por 5x1 o Atlético Pernambucano.

Com cautela, o America começou a partida em seu campo defensivo e explorando contra-ataques. E o resultado disso foi o Flamengo com maior posse de bola durante boa parte do primeiro tempo, mas sem criar grandes chances de abri o marcador, já que a defesa esmeraldina estava focada na missão "VACILO ZERO" em cada lance ofensivo dos donos da casa. A postura defensiva do America funcionou e acabou fazendo o primeiro tempo encerrar com um empate sem gols.

No segundo tempo, o América voltou a campo bem diferente do que mostrou no primeiro tempo. Buscando a vitória, o América atacou bem mais que o primeiro tempo, acuando os donos da casa. E a primeira oportunidade alviverde veio em uma cobrança de falta, acertando a trave do ex-americano Geaze. O gol estava amadurecendo e veio rápido, aos 34 minutos da etapa complementar, com a bola sobrando para Silas, que recebeu e chutou forte na meta do Flamengo. Foi o gol da primeira vitória alviverde neste segundo turno.

Com a vitória, o América soma quatro pontos na tabela. Embora na zona da degola com cinco pontos, tirando o resultado do Afogados diante do Atlético, o empate em 0x0 entre Serra Talhada e Vitória foram providenciais para deixar a tabela de classificação embolada. Mesmo na penúltima colocação, o America está com apenas dois pontos de diferença para o líder Flamengo. Vamos torcer pra que essa diferença possa ser reduzida já na próxima rodada, quando o America receber o Afogados, neste domingo às 16 horas, no Estádio Ademir Cunha, em Paulista.